Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Tela cheia

Site acadêmico/Scholar Page

4 de Maio de 2014, 8:52 , por Alan Freihof Tygel - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 655 vezes

Currículo Lattes

Esta página tem como objetivo disponibilizar alguns trabalhos acadêmicos realizados ao longo dos últimos anos.

This page shows some academics works developed in the last years. Unfortunately, only some of them are in English or have English abstracts. See also Research Gate page

Doutorado em Informática (Tese) - PPGI/UFRJ

Semantic Tags for Open Data Portals: Metadata Enhancements for Searchable Open Data

D.Sc. Thesis approved at PPGI/UFRJ on the 21st July 2016. See also the slides presentation.

The extensive publishing of data in open formats on the Web seems to be an irreversible tendency. Regarding governments, claims for more transparency coming from the civil society are forcing public administrations to publish data government data through Open Data Portals (ODPs). Hence, it is expected a greater transparency of public administrations, which in turn feed democracy with a well informed population, and inhibits public resources misuse through the possibility of open scrutiny by the public.

Alongside the great expectations created by the open data policies, we also verify a wide range of problems which still hinder a more effective growing of the open data initiatives. During the research related to this thesis, two problems called the attention: (i) the lack of adequate descriptors for open datasets, and (ii) the difficulties of the general public for dealing with open data.

Thus, this thesis expects to bring a contribution for the field of open data by proposing an approach for these problems. Several studies attest that even if open data are published, it is necessary to have an empowered society to deal with it. Otherwise, there is a risk of creating an elite able to profit from these information, deepening even more the digital divide, especially in countries like Brazil. In order to tackle this matter, we present in this thesis an approach for data literacy, inspired in the pedagogy of popular education and in the participatory action-research. The application of this approach as a field study revealed that bad quality open datasets description is one of the factors hindering open data advance. ODP managers use several types of metadata to describe datasets, one of the most important ones being the tags. However, the tagging process is subject to many problems, such as synonyms, ambiguity or incoherence, among others.

As our empiric analysis of ODPs shows, these issues are currently prevalent in most ODPs and effectively hinders the reuse of Open Data. In order to address these problems, we developed and implemented the Semantic Tags for Open Data Portals approach, for metadata cleaning up, enriching and reconciliation in ODPs. The STODaP approach was evaluated, and results show that it enable participants to find open datasets faster and preciser than using other searching methods. It is expected that this thesis contributes with and advance in the democratisation of information, contextualizing in a more adequate form the publication of open data, and allowing its use by a broader part of the population.

Doutorado em Informática (Qualificação) - PPGI/UFRJ

Ferramentas para Uso e Publicação de Dados Abertos por Movimentos Sociais: uma abordagem participativa

Projeto de Qualificação aprovado no PPGI/UFRJ. Veja também a apresentação, realizada no dia 23 de maio de 2014.

Resumo: O movimento em direção à abertura de dados de governos parece ser uma tendência irreversível. Cada vez mais, a sociedade entende que processos democráticos só podem se dar em ambientes de transparência. Neste contexto, grupos de trabalhadores e trabalhadoras que se organizam em torno de pautas específicas e que lutam por transformações estruturais na sociedade – os chamados movimentos sociais – têm no uso de dados abertos uma importante ferramenta para analisar o contexto em que vivem e melhor embasar suas reivindicações por direitos. Além disso, a publicação de dados produzidos por eles permite que se conte histórias distintas daquelas oficiais baseadas em dados públicos governamentais. Esta tese buscará compreender a forma com que movimentos sociais usam e publicam dados abertos, e pretende desenvolver ferramentas de análise, de software e de formação pertinentes. A metodologia de trabalho terá foco na participação, dado que esta é a forma emancipatória de construção do conhecimento coletivo vinda do diálogo entre universidade e movimentos sociais. Através de entrevistas, cursos de formação e seminários serão delimitados os problemas e especifidades deste público em relação ao uso e publicação de dados abertos. Serão então propostas ferramentas de análise de sistemas de informação com foco em dados abertos, ferramentas de software que auxiliem os processos de uso e publicação, e ferramentas de formação para que movimentos sociais possam lidar de forma mais adequada com os dados abertos.

Abstract: The movement towards the disclosure of government public data seems to be an irreversible trend. The civil society comprehends that democratic processes can only happen in a transparent environment. In this context, groups of workers who organize themselves around specific issues and fight for structural changes in the society – the so-called social movements – have an important tool to analyze the context where they live and to better base their claims for rights in the use of open data. Moreover, publishing the data they produce allows them to tell a different version of the one told by official data. This thesis will try to understand how social movements use and publish open data, and intends to propose analysis, software and educational tools for this. The methodology used will focus on participation, which is the emancipatory way of construction of collective knowledge coming from the dialog between university and social movements. Through interviews, courses and conferences, the problems and specificities of this public in relation to open data will be delimited. Then, we will propose tools for analysis of information systems focused on open data, software tools to aid processes of data use and publishing, and educational tools so that social movements can deal in a more adequate way with open data.

Doutorado em Informática (Disciplinas) - PPGI/UFRJ

Dados sobre Agrotóxicos - Informação para Ação

Relatório sobre o trabalho final da disciplina de Fundamentos de Modelagem , no trimestre 2012/1. Professoras: Maria Luiza Machado Campos e Jonice e Oliveira.

Resumo: Desde de 2008, o Brasil se tornou o maior consumidor de agrotóxicos do mundo. Este fato já vem sendo tratado como um problema de saúde pública, pois os efeitos deste abuso estão se tornando cada vez mais visíveis na saúde da população do campo, no meio ambiente e nos consumidores de produtos intoxicados.

O presente trabalho se desenvolve motivado pela pergunta: como utilizar os dados sobre agrotóxicos disponíveis em diversas bases de dados para gerar informações úteis no desencadeamento de ações visando frear os efeitos dos venenos agrícolas?

Diante disto, este relatório apresenta uma panorama sobre as bases de dados existentes que possuem alguma relação com agrotóxicos. Foi realizado um levantamento amplo, que engloba diversas facetas relacionadas aos venenos agrícolas: efeitos na saúde, efeitos no meio-ambiente, informações técnicas sobre as substâncias, produção e venda de agrotóxicos, utilização nos territórios, entre outros.

A partir da análise deste corpus, podemos concluir que existem diversas fontes de dados sobre o assunto, e que um trabalho de integração poderá ser muito útil na geração de novas informações.

Desta forma, buscamos apontar caminhos na construção estruturas que sejam capazes de ligar as bases e prover uma recuperação de dados efetiva na construção de novos conhecimentos neste campo.

Representação e Visualização de dados estatísticos: os desafios dos dados abertos ligados

Relatório final da disciplina de Organização do Conhecimento, no trimestre 2012/2. Professora: Maria Luiza Machado Campos.

Resumo: Através do estudo de um caso concreto, este trabalho descreve o processo de publicação de dados estatísticos representados no formato de dados aberto ligados. Utilizando como motivação dados que relacionam produção agrícola a taxas de mortalidade por câncer e suicídio, são apresentadas as seguintes etapas do fluxo de trabalho: extração dos dados das suas bases, modelamento de sua estrutura através do vocabulário SCOVO, triplificação dos dados utilizando o software Kettle, armazenamento das triplas com a plataforma Sesame Workbench, e finalmente, um script simples em PHP para consulta e visualização dos dados.

Visualização de Dados Estatísticos Representados como Dados Abertos Ligados

Relatório Final da disciplina de Visualização de Informações, trimestre 2012/3. Professora: Adriana Vivaqua. Co-autora: Daniela Palazzi. Veja também a apresentação.

Resumo: Este trabalho tem o objetivo de analisar técnicas e ferramentas de representação e visualização de dados estatísticos representados na forma de Dados Abertos Ligados (LOD, na sigla em inglês). Apesar do grande crescimento da nuvem de LOD, as formas representar dados estatísticos ainda não estão bem sedimentadas, bem como técnicas de visualização que possam tirar proveito da representação em triplas dos dados estatísticos. Neste trabalho, buscamos analisar as peculiaridades dos dados estatísticos e a partir daí revisar algumas das formas de representação da literatura, como o SCOVO, SMDX e o Data Cube. São descritas ainda duas ferramentas de visualização: Cubeviz e Visualbox. Concluímos que as ferramentas de visualização disponíveis hoje ainda não exploram a flexibilidade e o poder da representação em LOD, e sugerimos alguns caminhos para trabalhos futuros na área.

Sistemas Complexos e Redes Complexas na modelagem da rede de poder do capitalismo brasileiro

Relatório Final da disciplina de Sistemas Complexos. Professores: Maria Luiza Machado Campo e Marcos Borges, no trimestre 2012/3. Veja também a  apresentação.

Who owns Brazil: the complex network of power and ownership in Brazilian market

Artigo aceito no COMPLEX NETWORKS 2013 - Second International Workshop on Complex Networks and their Applications, Kioto, Japan, from 2 to 5 December 2013.

 

Mestrado - Processamento de Sinais Digitais - PEE/COPPE/UFRJ

Métodos de Fatoração de Matrizes Não-Negativas para Separação de Sinais Musicais (disponível em breve)

Dissertação de mestrado defendida no Programa de Engenharia Elétrica da COPPE/UFRJ, orientado pelo professor Luiz Wagner Pereira Biscainho. Dezembro de 2009.

Dissertação: http://www.pee.ufrj.br/teses/textocompleto/2009121701.pdf

SoundFact: Download

Graduação - Engenharia Eletrônica e de Computação - DEL/UFRJ

Plug-ins VST para Restauração de Gravações Degradadas, Som Tridimensional e Equalização (disponível em breve)

Projeto Final de Graduação orientado pelo professor Luiz Wagner Pereira Biscainho. Julho de 2007.

Celso Furtado (disponível em breve)

Trabalho apresentado na disciplina Engenharia e Sociedade, do professor Osvaldo Pereira Filho, abril de 2007. Co-autores: Ricardo Honorato e André Nogueira da Silveira.

Alguns artigos/Some Papers

Contributions of Paulo Freire for a Critical Data Literacy: a Popular Education Approach

Alan Freihof Tygel, Rosana Kirsch

The Journal of Community Informatics - Vol 12, No 3 (2016): Special Issue on Data Literacy

Abstract:

Paulo Freire is the patron of education in Brazil. His main work - the Popular Education pedagogy - influences many educators all over the world who believe in education as a way of liberating poor oppressed people. One of the outcomes of Freire's work is a literacy method, developed in the 1960's. In this paper, we propose the adoption of elements of Freire's Literacy Method for use in a pedagogical pathway towards data literacy. After tracing some parallels between literacy education and data literacy, we suggest some data literacy strategies inspired on Freire's method. We also derive from it a definition for critical data literacy.

Download

Towards Cleaning-up Open Data Portals: A Metadata Reconciliation Approach

Alan Tygel, Sören Auer, Jeremy Debattista, Fabrizio Orlandi, Maria Luiza Machado Campos

ICSC 2016

Abstract
This paper presents an approach for metadata reconciliation, curation and linking for Open Governamental Data Portals (ODPs). ODPs have been lately the standard solution for governments willing to put their public data available for the society. Portal managers use several types of metadata to organize the datasets, one of the most important ones being the tags. However, the tagging process is subject to many problems, such as synonyms, ambiguity or incoherence, among others. As our empiric analysis of ODPs shows, these issues are currently prevalent in most ODPs and effectively hinders the reuse of Open Data. In order to address these problems, we develop and implement an approach for tag reconciliation in Open Data Portals, encompassing local actions related to individual portals, and global actions for adding a semantic metadata layer above individual portals. The local part aims to enhance the quality of tags in a single portal, and the global part is meant to interlink ODPs by establishing relations between tags.

Teaching Open Data for Social Movements: a Research Strategy

Alan Freihof Tygel, Maria Luiza Machado Campos, Celso de Souza Alvear

Journal of Community Informatics, Vol 11, No 3 (2015)

Abstract
In recent years, many countries worldwide adopted open data portals as a strategy to respond to transparency demands and to open communication channels with society. Especially for social movements – organized groups of society with specific demands – open data can play an important role in the dialogues with the state and with society in general. However, concrete conclusions about open data policy impacts are still missing. One of the reasons indicated in the literature is the low priority given to the user perspective, especially in open data education.

This article aims to describe the experience on the course “Open Data and Social Movements”, conceived as a tool for research on open data engagement. While it focuses on training activists to understand and use open data, it enables observation on why people want to use open data, the main impediments to it, and the desired improvements, configuring as a research method on community informatics. The pedagogic inspirations of this research and course lie on the popular education field.

Resumo
Nos últimos anos, diversos países adotaram os portais de dados abertos como estratégia para responder às demandas por transparência e para abrir canais de comunicação com a sociedade. Especificamente para movimentos sociais – grupos organizados da sociedade com demandas específicas – os dados abertos podem cumprir um importante papel no diálogo com o Estado e com a sociedade em geral. Entretanto, conclusões concretas sobre os impactos das políticas de dados abertos ainda estão em aberto. Um dos motivos indicados na literatura é a baixa prioridade dada à perspectiva dos usuários, sobretudo no campo da educação para dados abertos.

Este artigo tem como objetivo descrever a experiência do curso “Dados Abertos e Movimentos Sociais”, concebido como uma ferramenta de pesquisa sobre engajamento através de dados abertos. Ao mesmo tempo em que o curso tem seu foco na formação de ativistas para o uso de dados abertos, ele permite a observação acerca dos motivos que levam ao uso dos dados, os principais problemas relacionados e as possíveis soluções a serem adotadas. Configura-se, portanto, em uma ferramenta de ensino e pesquisa no campo da informática comunitária. As inspirações pedagógicas desta pesquisa se encontram no campo da educacao popular.

Download

Informação para Ação: Desenvolvimento de um Portal de Dados Abertos Sobre Agrotóxicos

Alan Freihof Tygel, Leonardo Gonçalves Gonçalves, Mayara Santos, Gabriel Marques, Maria Luiza Machado Campos

Revista Tecnologia e Sociedade, v. 11, n. 22 (2015)

Em 2008, o Brasil se tornou o maior consumidor de agrotóxicos do mundo, posto que mantém ainda em 2014. O uso de mais de 1 bilhão de litros de venenos por ano tem causado grande impacto na saúde e no meio ambiente. Entretanto, a falta de dados confiáveis sobre os vários aspectos do uso de agrotóxicos e seus efeitos dificulta a ação do poder público e dos movimentos sociais na denúncia das intoxicações e anúncio das alternativas. Neste sentido, um portal de dados abertos sobre uso de agrotóxicos foi desenvolvido com objetivo de ser uma ferramenta que possa fornecer subsídios para ações contra o uso de venenos e em defesa da vida. Neste projeto, foi implementado o sistema de gestão de conteúdo DKAN, que permite a disponibilização e visualização de conjuntos de dados através de um portal na Internet, seguindo uma tendência mundial de publicação de informações através de portais de dados abertos.

Software Livre e Metodologias Participativas - ensino e extensão em uma disciplina da Engenharia

Lucas Carvalho, Fernando Rodrigues, Rodrigo Ferreira , Pedro Braga, Alan Tygel, Celso Alvear, Rodrigo Primo

ENEDS 2015, Salvador

Este artigo tem como objetivo relatar a experiência da disciplina Software Livre e Metodologias Participativas, ministrada no Departamento de Engenharia Eletrônica (DEL/POLI) da UFRJ desde 2011. Esta disciplina atualmente é optativa para alunos de cursos de Engenharia Eletrônica, de Computação e do curso de Ciência da Computação. Ao longo desses anos, foram três turmas já finalizadas e a quarta turma está em andamento. A disciplina é composta por uma primeira metade teórica, e outra com foco em trabalhos práticos de desenvolvimento de software a partir da demanda de grupos sociais. Como principais resultados, a disciplina gerou softwares que estão em uso, teve como desdobramento alguns projetos de extensão e permitiu que os alunos vislumbrassem outras possibilidades profissionais através das reflexões sobre software livre, métodos ágeis, design participativo e tecnologias sociais.

Contributions of Paulo Freire for a Critical Data Literacy

Alan Tygel e Rosana Kirsch

1st Data Literacy Workshop, 2015

Paulo Freire is the patron of education in Brazil. His main work - the Popular Education pedagogy - influenced many educators all over the world who believed in education as a way of liberating poor oppressed people. One of the most important outcomes of Freire’s work was a literacy method, created in the 1960’s. In this paper, we propose adapting elements of the Paulo Freire’s Literacy Method for use in data literacy, i.e., the act of building capacities for working with data. After tracing some parallels between literacy education and data literacy, we suggest some data literacy strategies on generative themes, thematization, problematization and systematization stages, and derive from it a definition for critical data literacy. The preliminary contributions are mostly theoretical, even though they come from a previous concrete experience in teaching open data for social movements

Download (en)

Contribuições de Paulo Freire para uma alfabetização em dados crítica

Alan Tygel e Rosana Kirsch

1st Data Literacy Workshop, 2015

Paulo Freire é o patrono da educação no Brasil. Sua maior obra -- a pedagogia da Educação Popular -- influenciou diversos educadores no mundo inteiro que acreditam na educação como forma de libertação do povo pobre oprimido. Um dos maiores resultados do trabalho de Freire foi seu método de alfabetização, desenvolvido nos anos 1960. Neste artigo, propomos a adaptação de elementos do método de alfabetização de Paulo Freire para uso na alfabetização em dados, isto é, o processo de formação para uso de dados. Após traçar alguns paralelos entre a alfabetização em letras e dados, sugerimos algumas estratégias para alfabetização em dados a partir das etapas dos temas geradores, tematização, problematização e sistematização, e desenvolvemos uma definição de alfabetização em dados crítica. As contribuições preliminares são em maior parte teóricas, ainda quem tenham surgido de um trabalho prévio de cursos de dados abertos para movimentos sociais.

Download (pt_br)

"How much?" is not enough - An analysis of open budgets initiatives

Alan Freihof Tygel, Judie Attard, Fabrizio Orlandi, Maria Luiza Machado Campos, Sören Auer

A worldwide movement towards the publication of Open Government Data is taking place, and budget data is one of the key elements pushing this trend. Its importance is mostly related to transparency, but publishing budget data, combined with other actions, can also improve democratic participation, allow comparative analysis of governments and boost data-driven business. However, the lack of standards and common evaluation criteria still hinders the development of appropriate tools and the materialization of the appointed benefits. In this paper, we present a model to analyse government initiatives to publish budget data. We identify the main features of these initiatives with a double objective: (i) to drive a structured analysis, relating some dimensions to their possible impacts, and (ii) to derive characterization attributes to compare initiatives based on each dimension. We define use perspectives and analyse some initiatives using this model. We conclude that, in order to favour use perspectives, special attention must be given to user feedback, semantics standards and linking possibilities.

Download

Reflexões sobre tecnologias da informação e comunicação e movimentos sociais e o caso da Cooperativa EITA

Alan Tygel

Aviso: Este texto foi elaborado para publicação no livro “Participação, economia solidária e território: reflexões a partir da prática extensionista” em pré-venda: http://www.soltec.ufrj.br/index.php/soltec/trilogia-soltec

Este texto apresenta de forma geral a relação entre tecnologias da informação e comunicação e as lutas dos movimentos sociais. Especialmente, discute a necessidade da tecnologia social no campo da informática, a prioridade dada à tecnologia dentro dos movimentos sociais, as consequências uso contra-hegemônico da tecnologia, vigilância e o tema dados abertos. A partir destas colocações, o texto analisa a experiência da Cooperativa EITA, que busca por em prática os conceitos sobre tecnologia e movimentos sociais.

Download

Tecnologias Sociais: aplicações e limites do conceito em projetos de engenharia

Alan Tygel, Maurício Dwek, Celso Alexandre Souza de Alvear, Felipe Addor, Flavio Chedid Henriques

ESOCITE, Buenos Aires, 2010

O conceito de tecnologia social vem sendo construído com disputas no campo teórico e prático no Brasil. Alguns núcleos de pesquisa trabalham com uma abordagem marxista, ressaltando os aspectos de uma tecnologia voltada para a construção de um outro Modo de Produção, mais próximo do socialista. A Rede de Tecnologia Social, maior movimento nesse campo no país, formada por atores do poder público e da sociedade civil, define um conceito mais amplo, e que permite incorporar diversas experiências que não possuem uma abordagem tão transformadora e de ruptura com o status quo. Há também perspectivas que dão maior ênfase ao princípio da construção coletiva por atores sociais, e apropriada a suas realidades e seus territórios.

Por diversas vezes, essa discussão é colocada no campo teórico, numa disputa abstrata sobre os conceitos e definições, mas que não é extrapolada para a aplicação dos conceitos em projetos concretos. Dessa forma, a teoria fica distante da prática e recai em um idealismo, não conseguindo explicar de forma satisfatória experiências tangíveis. Nesse artigo, defendemos que o aspecto principal para a consolidação de novas tecnologias que apoiem a construção de uma sociedade mais justa e igualitária é a coletivização de seu processo de produção e da sua gestão. Nossa tese é que a efetiva transformação do modelo tecnológico vigente passa pelo envolvimento, desde o início da construção tecnológica, dos atores que irão utilizá-la e/ou que serão impactados por suas aplicações.

Como a engenharia possui como característica central o desenvolvimento de tecnologias e artefatos, para trazer a discussão à realidade da prática, analisamos casos concretos de projetos de engenharia que de alguma forma buscam promover uma construção e uma gestão coletivas de tecnologias voltada para atores sociais excluídos. Dentre os projetos analisados, destacamos: o desenvolvimento de um portal comunitário voltado para organizações comunitárias e moradores de uma comunidade pobre do Rio de Janeiro; um sistema de informação voltado para apoiar o movimento social da economia solidária e empreendimentos autogestionários; a readequação do processo produtivo e da organização do trabalho em fábricas recuperadas; o desenvolvimento e a aplicação de um motor a óleo de cozinha reciclado e de um aquecedor solar de baixo custo; e, por fim, a organização de um movimento social de trabalhadores da pesca através de uma rede de articulação política.

Em cada um desses projetos analisamos como os conceitos de tecnologia social se manifestam nas experiências concretas. Além disso, destacamos como o contexto de cada tecnologia influenciou para construções e adequações diferentes do conceito. Por fim, discutimos quais elementos de Tecnologia Social foram e quais não foram levados em conta no desenvolvimento desses projetos, e quais elementos da Tecnologia Convencional se mantiveram e quais foram abandonados, dentro da perspectiva de diálogo entre os atores envolvidos.

Download

The Development of an Information System for the Solidarity Economy Movement

Alan Freihof Tygel, Celso Alexandre Souza de Alvear

The Journal of Community Informatics, vol.7, n1/2, 2011

This article aims to describe and analyze the development process of Cirandas (www.cirandas.net), an information system geared towards the Solidarity Economy community in Brazil. The creation of a virtual community incorporated in a real community permits an analysis of the similarities and differences between both instances of the community.

Download (EN)Download (PT_BR)

Extensão universitária e políticas públicas: o SOLTEC/UFRJ no Projeto Rio Economia Solidária

Ricardo Mello, Antônio Oscar Vieira, Alan Freihof Tygel

VIII ENEDS, Ouro Preto, 2011

Este artigo tem como objetivo analisar a relação entre extensão universitária e políticas públicas a partir da atuação dos autores no projeto Rio Economia Solidária. O projeto, mais conhecido como RIOECOSOL, tem como objetivo mapear o tecido sócio-produtivo de 4 comunidades do Rio de Janeiro, e construir estratégias de desenvolvimento baseadas nos princípios da economia solidária. Para isto, conta com uma pareceria entre prefeitura, universidade (SOLTEC/UFRJ) e organização da sociedade civil (CEDAC). A análise sobre a parceria entre estes atores e sobre o andamento do projeto permite tecer considerações sobre o papel da Universidade, especificamente da Engenharia, na construção e implementação de políticas públicas.

O artigo consiste de uma breve explanação sobre o projeto, se debruçando com maior atenção sobre o processo de pesquisa-ação realizado nas comunidades. Em especial, tratamos sobre os processos de mobilização e interlocução com a população local. Finalmente, analisamos o papel da universidade na execução do projeto e na consolidação dos princípios da economia solidária nas comunidades.

Download

Informação para Ação: Desenvolvimento de um Portal de Dados Abertos Sobre Agrotóxicos

Alan Freihof Tygel, Leonardo Gonçalves, Mayara Santos, Gabriel Marques, Maria Luiza Machado Campos

XI ENEDS, Castanhal, 2014

Em 2008, o Brasil se tornou o maior consumidor de agrotóxicos do mundo, posto que mantém ainda em 2014. O uso de mais de 1 bilhão de litros de venenos por ano têm causado grande impacto na saúde e no meio ambiente. Entretanto, a falta de dados confiáveis sobre os vários aspectos do uso de agrotóxicos e seus efeitos dificulta a ação do poder público e dos movimentos sociais na denúncia das intoxicações e anúncio das alternativas. Neste sentido, o Observatório de Atenção Permanente ao Uso de Agrotóxicos foi desenvolvido com objetivo de ser um portal de dados
abertos que possa subsidiar ações contra o uso de venenos e em defesa da vida.

Neste projeto, foi implantado o sistema de gestão de conteúdo DKAN, que permite a disponibilização e visualização de conjuntos de dados através de um portal na Internet. Ferramentas que permitem processos interativos de diálogo sobre os dados estão sendo utilizadas, entendendo que a simples disponibilização dos dados não gera mobilização por si só. Neste sentido, o desafio do Portal é ser um sistema útil para os movimentos sociais que atuam neste campo.

Download