Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto

Voltar a Topico03
Tela cheia

Tópico 03 Comércio Eletrônico - A internet como espaço para vender e expor produtos e serviços

5 de Setembro de 2013, 16:16 , por [email protected] - | 1 pessoa seguindo este artigo.
Visualizado 1761 vezes

A história do Comércio Eletrônico

Vamos ver que nos diz Maurício Salvador, consultor e estudioso de comércio eletrônico:

"Quando foram descobertas as primeiras minas de ouro na Califórnia (século XVIII), houve uma corrida dos exploradores, que iam para o garimpo e não tinham condição de renovar seus estoques pessoais. Os caixeiros-viajantes visitavam as minas, viam o que os mineiros precisavam e, então, faziam os pedidos via telégrafo em uma cidadezinha próxima, para que o fabricante enviasse. Nesse processo, os produtos demoravam de um a dois meses para serem entregues aos mineiros. Compravam a distancia e pagavam adiantado, sem ver o produto. Essas foram as primeiras transações de comércio eletrônico da História..."

(Salvador, Maurício. Gerente de ecommerce / Mauricio Salvador. São Paulo : Ecommerce School, 2013.)

 

Esse exemplo, como podemos ver, não tem como base o uso da rede mundial de computadores, a internet. Mas traz um exemplo de como o comércio já era mantido a distância a partir da observação de demandas e necessidades. E é claro que, situações bastante parecidas, foram vividas aqui no Brasil, não é mesmo?

Imagine as dificuldades de vendedores e compradores para finalizar os negócios!

 

Internet e o aumento do Comércio Eletrônico

Com a internet, as relações comerciais ficaram mais aceleradas e se ampliaram. E com a banda larga e os telefones celulares com internet, temos muitos muitos compradores em potencial que podem, no conforto de suas casas, escolher produtos e fazer pagamentos.

Veja como o comércio eletrônico cresceu nos últimos anos:

 

 

Possibilidades do Comércio Eletrônico

O ambiente virtual traz um monte de possibilidades, tanto para empresas, para grandes e pequenos empreendimentos, quanto para profissionais:

Para empreendimentos

• Mercados segmentado: como é o caso do Cirandas.net que é focado em pessoas e práticas de economia solidária;

• Público feminino: que cresce cada vez mais em participação de compras no país;

• Alimentos e bebidas: aumentam a venda desses tipos de produtos no mundo todo, pois as pessoas procuram conforto e praticidade para realizar essas compras. Isso costuma ser muito bom para comércios locais, porque podem entregar gêneros perecíveis em curto espaço de tempo;

• Artes e artesanatos: a internet tem sido um espaço muito promissor para esse tipo de produto, pois muitas pessoas procuram beleza e originalidade na hora de presentear aos outros ou a si mesmo;

• Valor agregado x volume: pela internet é possível espor o valor agregado dos produtos. Sabe o que é isso? É quando se investe no estilo, na originalidade do produto, e o produto fica tão interessante, que os custos de entrega deixam de ser determinantes;

• Mercado externo: pode-se ampliar muito as redes socias e as relações comerciais, agregando novos parceiros e novos clientes.

 

Para profissionais

• Empreendedores: pode-se divulgar sua ideia, compor projetos coletivos, promover seu empreendimento;

• Novas carreiras: fazer pesquisa por novas áreas de atuação, analisar novas mercados, estudar em cursos à distância;

• Aplicativos: vários recursos e ferramentas estão disponíveis na web em licenças abertas, livres e eventualmente, gratuitas. Esses recursos auxiliam no desenvolvimento e gerenciamento de negócios;

• Programadores: desenvolver novas funcionalidades para a área;

• Mídias Sociais: funcionam como redes de propaganda e divulgação de produtos e serviços.

 

Vamos falar, então, do comércio pela internet aqui no Brasil.

 

Comércio Eletrônico no Brasil

No início na década de 90, com o surgimento dos portais de internet, como UOL e ZAZ; e a movimentação de empresas como Magazine Luiza, Saraiva e Booknet (que foi vendido e tornou-se o Submarino), o comércio eletrônico passa a ser considerado como uma boa oportunidade.

Passados mais de 30 anos, um monte de gente compra hoje pela internet. Inclusive crianças... Os tipos de produtos negociados também são bem variados e incluem itens de todo tipo e tamanhos.

Veja o que mostra o gráfico abaixo:

 

Vendas pelo comércio online crescem rapidamente

Atualmente, há lojas que vendem apenas pela internet. Há também, lojas que atendem com vendas de balcão e também usam o comércio eletrônico para ampliar suas vendas.  Veja só:

 

É preciso que mais pessoas compreendam essa área

Diante de todas essas possibilidades e desse crescimento acelerado, faltam pessoas com conhecimento adequado para atuar na área.

 

 

Características da Loja Virtual

Como vimos antes, o Comércio Eletrônico cresce cada vez mais e junto com ele, aparecem as lojas virtuais na internet.

Uma loja virtual com boa arquitetura:

  • Aumenta conversão de visitantes em clientes;

  • Reduz o índice de abandono no site;

  • Permite uma visualização clara e didática do conteúdo do site;

  • Diminui o custo de atendimento telefônico e por e-mail;

  • Aumenta rentabilidade.

 

O que devemos buscar na hora de organizar uma loja virtual?

  • Eficácia: esta loja deve permitir que o usuário atinja o seu objetivo

  • Eficiência: é preciso levar avaliar o esforço necessário para completar a tarefa. Quanto menos esforço, melhor.

Uma pergunta simples que pode ajudar a compreender a Loja Virtual desse ponto de vista é: quais caminhos o consumidor precisa fazer para chegar até o meu produto? Eles são claros, diretos?

 

 Trânsito dinâmico e diverso no ambiente de uma loja virtual.

 

Arquitetura de uma Loja Virtual

Uma loja virtual precisa ter:

  • Página Inicial (Homepage);

  • Página de Produto;

  • Página de Categoria (Ex. de critério: por produto);

  • Carrinho de compras;

     

     

    Outras páginas de importância (que trazem informações sobre os produtos, sobre o empreendimento) são: 

  • Página Quem Somos?;

  • Canais de Atendimento;

  • Dúvidas Frequentes;

  • Política de Troca e Devolução;

  • Política de Privacidade;

 

Dicas para apresentar o conteúdo de uma Loja Virtual

Coloque o máximo que puder de informações sobre os produtos.

  • Busque todas as características nos sites dos fabricantes;
  • Exibir fotos dos produtos: use e abuse de fotos em diversos ângulos e detalhes;
  • Use fotos com a maior qualidade possível;
  • Permita que os consumidores avaliem e façam resenhas dos produtos;
  • O ideal é ter uma câmera fotográfica de boa qualidade bem como uma tenda difusora para tirar fotos dos produtos;

 

Veja como montar uma tenda difusora para fazer boas fotos dos produtos do seu empreendimento:

http://www.marcosmattos.net/blog/?p=129

http://blog.leafcomunicacao.com.br/fotografar-produtos/

 


Tags deste artigo: propaganda enganosa direito do consumidor publicidade lojas online

Videoteca

Gerar Livro