Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Tela cheia

Blog

12 de Janeiro de 2009, 22:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

Soneto

17 de Fevereiro de 2013, 21:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Necessito de um ser, um ser humano
Que me envolva de ser
Contra o não ser universal, arcano
Impossível de ler

À luz da lua que ressarce o dano
Cruel de adormecer
A sós, à noite, ao pé do desumano
Desejo de morrer.

Necessito de um ser, de seu abraço
Escuro e palpitante
Necessito de um ser dormente e lasso

Contra meu ser arfante:
Necessito de um ser sendo ao meu lado
Um ser profundo e aberto, um ser amado.

- Mário Faustino -




Dor, pesar, comoção… [email protected]!

29 de Janeiro de 2013, 22:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Brasil_chora

Pense numa mulher de sorte… Essa mulher sou eu. Tenho a sorte de conhecer muita gente do bem, linda, querida. Mas, como diz a querida amiga Daniela Luciana Silva, amor atrai amor, alegria atrai alegria, o bem atrai o bem. Pensando bem, não é sorte, né, Dani? É construção, reconhecimento. Como diz o poetinha, Vinícius de Moraes, “A gente não faz amigos, reconhece-os”.

Aproveito esse momento de tristeza e dor, em que muitas pessoas perderam seus amigos e amigas de forma trágica e dolorosa, para olhar nos olhos (mesmo que virtualmente) e dar um beijo grande e um abraço bem forte e demorado em todos os meus amigos e amigas: os de Teresina, os de Timon, de Esperantina, de Elesbão Veloso, de Ipiranga, de Picos, os do Distrito Federal… os que estão espalhados por todo esse país, por todo esse continente americano e até pela Europa.

“E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!” Vinícus de Moraes (e eu também…)

Um beijo carinhoso, um cheiro demorado e um abraço bem apertado em [email protected] vocês, meus amigos e amigas! Todo o meu amor e ternura para vocês e também para as famílias, amigos e amigas daqueles que hoje, de forma tão dolorosa, perderam os seus.

*Texto escrito em 27 de janeiro de 2013, por ocasião da morte de 231 jovens em Santa Maria-RS. Os jovens morreram tragicamente num incêndio, o que provocou comoção nacional e, certamente, grande dor e pesar a suas famílias, amores, amigos e amigas.

*Charge do Izânio, publicada no Portal Cidade Verde em 28/01/2013
http://www.cidadeverde.com/chargedoizanio/chargedoizanio_txt.php?id=48384




Dor, pesar, comoção

29 de Janeiro de 2013, 22:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Pense numa mulher de sorte… Essa mulher sou eu. Tenho a sorte de conhecer muita gente do bem, linda, querida. Mas, como diz a querida amiga Daniela Luciana Silva, amor atrai amor, alegria atrai alegria, o bem atrai o bem. Pensando bem, não é sorte, né, Dani? É construção, reconhecimento. Como diz o poetinha, Vinícius de Moraes, “A gente não faz amigos, reconhece-os”.

Aproveito esse momento de tristeza e dor, em que muitas pessoas perderam seus amigos e amigas de forma trágica e dolorosa, para olhar nos olhos (mesmo que virtualmente) e dar um beijo grande e um abraço bem forte e demorado em todos os meus amigos e amigas: os de Teresina, os de Timon, de Esperantina, de Elesbão Veloso, de Ipiranga, de Picos, os do Distrito Federal… os que estão espalhados por todo esse país, por todo esse continente americano e até pela Europa.

“E eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!” Vinícus de Moraes (e eu também…)

Um beijo carinhoso, um cheiro demorado e um abraço bem apertado em [email protected] vocês, meus amigos e amigas! Todo o meu amor e ternura para vocês e também para as famílias, amigos e amigas daqueles que hoje, de forma tão dolorosa, perderam os seus.

*Texto escrito em 27 de janeiro de 2013, por ocasião da morte de 231 jovens em Santa Maria-RS. Os jovens morreram tragicamente num incêndio, o que provocou comoção nacional e, certamente, grande dor e pesar a suas famílias, amores, amigos e amigas.




Cecilia – Paul Simon

21 de Janeiro de 2013, 22:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Não sei se é por causa da simplicidade da melodia e da letra meio bobinha, aliados ao fato de ela repetir várias vezes o meu nome (que eu gosto tanto!) Mas ouvir essa música sempre me provoca uma alegria gostosa de sentir… Jubilation!

 

 




Autodiálogo

18 de Janeiro de 2013, 22:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

“Ceci, seja um pouquinho mais doce consigo mesma, sim?”, disse-me uma parte de mim a mim mesma.
Ouvi-me e escolhi me acolher.
Fizemos as pazes.
Hoje, estamos bem, obrigada.




Categorias

Distrito Federal, Piauí