Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Voltar a Blog
Tela cheia

Você é um/a eco cidadã/o?

17 de Julho de 2016, 19:52 , por Débora Nunes - 0sem comentários ainda | 1 pessoa seguindo este artigo.
Visualizado 983 vezes

 

O questionário abaixo é parte da formação da Escola de Sustentabilidade Integral e vai de práticas mais triviais até sua visão de mundo. Ele pode ser útil para qualquer cidadã/o que queira avaliar o estágio em que se encontra rumo à sustentabilidade em sua vida cotidiana. Contabilize seu resultado no final e planeje sua transição para uma vida mais ecológica.

 

1 – Você costuma separar seu lixo de acordo com os materiais?

A – (  ) Sim, em minha casa separo cada material (vidro, metal, papel e plástico) que levo para reciclagem e faço compostagem do lixo orgânico;

B – (  ) Separo o lixo orgânico do reciclável, tento reciclar uma parte e entrego à maioria à coleta municipal;

C – (  ) Gostaria de fazer, mas ainda não consegui me organizar para isso;

  

2 – Sobre sua relação com a água, e o nível de consciência com o qual você usa esse bem:

A – (  ) Conheço o meu consumo de água, em Litros por dia, e diminuí o mesmo tanto no banho, quanto na escovação dos dentes, na lavagem de pratos e roupas e nunca desperdiço água;

B – (  ) Evoluí significativamente em relação ao consumo de água para higiene pessoal, uso roupas por mais tempo, mas sei que posso melhorar;

C – (  ) Percebo a importância e o simbolismo da mudança desse aspecto, mas ainda não consegui uma real transformação;

 

3 - Em relação ao consumo de energia elétrica, em que pé está sua consciência e ação?

A – Avaliei o meu consumo de energia em kWh por mês, evito banhos frequentes, demorados e muito quentes, não deixo lâmpadas e aparelhos ligados sem uso nem em casa nem no trabalho, etc., ou seja, não desperdiço;

B – (  ) Observo que já evoluí na conscientização, mas estou em processo de mudar meus hábitos;

C – (  ) Quando estou em contato com pessoas, textos, etc., que tratam da sustentabilidade, sinto-me envolvido, mas ao voltar ao cotidiano, esqueço.

 

4 – Sobre a compra de roupas, sapatos e acessórios:

A – (  ) Compro itens novos para repor os que estão imprestáveis e priorizo o conserto e a reforma dos mesmos;

B – (  ) Compro de vez em quando para repor, para ter mais opções e sentir-me renovado (a);

C – (  ) É importante para mim estar em sintonia com o ambiente em que vivo e renovo meu guarda roupa para manter-me minimamente atualizado/a;

 

5 – Sobre como a conexão com o meio natural se manifesta pra você:

A – (  ) Observo sempre a Natureza e geralmente percebo a presença de insetos e pássaros, se as plantas que me cercam estão com sede, a evolução das fases da lua, as pequenas mudanças das estações, o movimento das nuvens e dos ventos, etc.

B – (  ) Quando estou em momentos de lazer e de férias fico muito atento/a ao mundo Natural que me rodeia;

C – (  ) Sou grande admirador/a da Natureza, mas minha relação com o meio natural ainda é pouco explorada;

 

6 – Sobre como a conexão com seu próprio corpo se manifesta:

A – (  ) Tenho práticas cotidianas de consciência corporal, sejam meditativas ou em movimento, observo o que como e bebo, examino regularmente minha urina e fezes, observo minha relação com o frio e o calor ambiente, percebo as causas de algum mal funcionamento do meu corpo, etc.;

B – (  ) Pratico atividades físicas regularmente, tento ingerir alimentos saudáveis e evitar o que faz mal, mas minha consciência corporal não é contínua;

C – (  ) Minha conexão com meu corpo é, em geral, pouco desenvolvida e tenho pequenos problemas de saúde que não consigo entender os motivos;

 

7 – Sobre sua pegada ecológica e seu modo de compensar o uso excessivo dos recursos da Natureza:

A – (  ) Faço uma mensuração anual do meu comportamento ecológico, compenso os excessos que cometo plantando árvores e busco educar-me para baixar continuamente minha emissão de CO2;

B – (  ) Já fiz uma mensuração de minha pegada ecológica e implementei medidas para compensá-la, mas essa prática ainda não está inserida em minha vida de forma permanente;

C – (  ) A idéia da mensuração da pegada ecológica e sua compensação ainda não é inteiramente clara para mim;

 

8 – Em relação à imagem que você tem do seu próprio futuro e da crise climática em andamento:

A – (  ) Estou suficientemente informado/a e consciente sobre a gravidade da situação e me projeto no futuro em uma vida resiliente e ecológica, praticando desde já, na medida do possível, esse estilo de vida;

B – (  ) Embora esteja informado/a e consciente, ainda não consigo ter um projeto pessoal de futuro para conviver com a situação ambiental em degradação;

C – (  ) Evito pensar no assunto, pois ou sinto que as informações disponíveis não são claras ou vejo os problemas como grandes demais e isso me bloqueia;

 

9 - Sobre sua relação com a comida e o nível de consciência com o qual você ingere alimentos:

A – (  ) Percebo que alimentar-me é meu gesto mais constante de relação com a Natureza e com o mundo e, por isso, pratico-o conscientemente, ritualmente, fazendo escolhas que respeitem meu corpo e outros seres e honrando quem produziu o alimento;

B – (  ) Diminuí meu consumo de alimentos industrializados, busco comer produtos menos contaminados e evitar carnes, beber mais água e estar atento/a ao meu peso;

C – (  ) Sei da importância daquilo que ingiro tanto para mim quanto para o mundo, mas a força dos hábitos ainda determina largamente minha alimentação;

 

10 – Sobre a compra e uso de objetos em geral:

A – (  ) Observo o culto social aos objetos e busco comprar apenas o imprescindível, diminuir a quantidade de objetos que já tenho, doando, reciclando ou descartando, e adoto uma vida de mais simplicidade e cuidado e conserto do que tenho e evito desperdícios;

B – (  ) Observo que tenho mais do que preciso e por isso compro cada vez menos, priorizando o conserto e a reforma, uso sacolas reutilizáveis, evito embalagens, etc.;

C – (  ) Percebo o impulso para a compra que revela a formatação que a sociedade impõe e tento lutar contra isso;

 

11 – Em relação aos meios de transporte que você usa:

A – (  ) Priorizo a caminhada, a bicicleta, a moto ou o transporte público, quando uso carro fico atento ao tipo de combustível utilizado e organizo caronas solidárias e faço compras nas proximidades;

B – ( ) O carro individual ainda é meu principal meio de transporte mas tenho mudado de hábitos para privilegiar percursos mais próximos e assim evitar seu uso;

C – (  ) Observo a insustentabilidade da forma como me desloco, mas ainda não consegui mudar minha rotina;

 

12 – Sobre a organização e forma de funcionamento de sua casa e os recursos da Natureza utilizados:

A – (  ) Aproveito a iluminação e ventilação naturais, capto energia solar e água de chuva, tenho horta doméstica, faço compostagem, compartilho o uso das instalações da casa e as refeições com outras pessoas para diminuir o impacto ambiental, etc.;

B – (  ) Tenho implantado aos poucos medidas de diminuição do impacto ambiental do meu modo de vida em minha residência, diminuindo o gasto de energia e água, estando atento a diminuir o uso de produtos de limpeza, etc;

C – (  ) Moro em residência convencional e tenho grande dificuldade de implantar um modo de vida mais sustentável;

 

13 - Sobre seu papel em relação a evolução do nível de consciência das pessoas que o/a cercam e da sociedade em geral:

A – (  ) Tenho engajamento em organizações ou movimentos socioambientais e busco ajudar na conscientização geral através do exemplo; quando posso, tento ajudar pessoas em relação às suas escolhas de vida;

B – (  ) Concentro minha atenção ao meu próprio exemplo e, quando posso, ajudo os próximos em relação às suas escolhas de vida;

C – (  ) Sei da urgência de uma mudança de comportamento da sociedade, em larga escala, mas a força cultural dos hábitos ainda determina largamente minha atuação;

 

14 - Sobre seu entendimento e práticas em relação à ”ecologia profunda“, ou a sustentabilidade entendida como o respeito ao sagrado da Natureza:

A – (  ) Percebo os elementos (água, terra, fogo e ar) como sagrados e tudo o que me cerca como resultado da generosidade da Natureza. Agradeço em silêncio meditativo o privilégio de partilhar dessa abundância;

B – (  ) Tenho mudado meu comportamento ao estar mais atenta/o à teia da vida em que me insiro, entendendo a interconexão entre tudo e todos, tendo mais respeito e buscando uma maior interiorização;

C – (  ) A vida agitada impede-me de consagrar mais tempo para perceber cotidianamente o milagre da vida;

 

15 - Sobre o uso do meu tempo e a sustentabilidade:

A – (  ) Percebo meu tempo de vida de forma clara e priorizo seu uso em função de minhas prioridades no curto, médio e longo prazo e de modo a me realizar integralmente como pessoa e ser útil ao mundo;

B – (  ) Tento dividir meu tempo de forma mais equilibrada para permitir maior qualidade de vida, porém o tempo parece me fugir das mãos;

C – (  ) Sinto que o uso do meu tempo é ditado pelo mundo exterior, sem que eu tenha possibilidade de fazer o que realmente queria a cada dia, mês e ano;

 

 16 - Com relação ao seu tempo de lazer e férias:

A – (  ) Eu geralmente gosto de estar com as pessoas que amo em espaços naturais, de conhecer iniciativas alternativas e conviver com seus animadores e de gastar meu dinheiro na economia local. Se possível, evito usar aviões nas férias pois são muito poluentes para o meio ambiente;

B – (  ) Procuro descobrir novas cidades e lugares naturais, onde possa descansar e relaxar. Quando possível, busco apoiar a economia local e participar de ações para proteger o meio ambiente do lugar;

C – (  ) Geralmente eu gosto de ir a lugares onde tudo é bem organizado, onde posso fazer boas compras e depois compartilhar impressões com meus amigos. No entanto, começo a ficar um pouco entediado porque é quase sempre a mesma coisa;

 

17 - Com relação à forma como você usa seu dinheiro:

A – (  ) Percebo o dinheiro como uma forma de energia que pode reforçar aquilo que quero ver desabrochar no mundo, como a solidariedade e a ecologia. Assim, priorizo gastar no comércio local, em cooperativas, em feiras, com produtos mais sustentávies e orgânicos e no pagamento de serviços diretamente à pessoas que se nutrem de minha energia. Busco evitar shoppings, produtos estrangeiros e marcas símbolos do consumismo;

B - (  ) Busco gastar meu dinheiro com marcas e prestadores de serviços que são próximos aos meus valores de vida, mas esse gasto ainda não é tão importante no meu orçamento e estou buscando melhorar;

C- (  ) Pra mim ainda é difícil priorizar gastos como uma escolha política. Ainda busco o mais barato, o que é mais prático, ou o que está na moda. A ideia do dinheiro como energia de vida a partilhar ainda está fazendo seu caminho em mim;

 

Como interpretar os resultados:

 

Veja quanto vale cada resposta dada por você, some os pontos e veja em que categoria você se encaixa:

  A – 1      B – 3     C – 5    

 

Até 35 pontos: Você demonstrou ser uma pessoa que busca a sustentabilidade e o respeito à Natureza em seus atos cotidianos;

 

De 36 a 54 pontos: Você demonstrou ser alguém em busca de transformação, que se esforça para ter uma vida sustentável;

 

Igual ou maior que 55: Você demonstrou que as dificuldades da transformação pessoal ainda estão bloqueando mudanças de hábitos, embora você já se dê conta disso. A sociedade e o planeta precisam que você acelere seu ritmo de engajamento ecológico.

 


Categorias

Meio-ambiente, Cultura
Tags deste artigo: ecologia dinheiro consumo consciente Pegada Ecológica

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar