Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Voltar a Blog "vida quer viver!"
Tela cheia

Crime ambiental de mineradora no município de Caldas

11 de Outubro de 2014, 0:23 , por Daniel Tygel - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 360 vezes
Data: 19 de setembro de 2014
 
                Ontem dia 18 de setembro de 2014, a pedido do Ministério Público da Comarca de Caldas a equipe técnica da Fundação Jardim Botânico de Poços de Caldas juntamente com a Polícia de Meio Ambiente, esteve na Serra da Pedra Branca, Caldas, MG, visitando uma possível futura frente de lavra de granito.
                A visita se deu devido a denuncias de supressão irregular de vegetal nativa, em especial vegetação rupestre. Ao chegarmos ao local logo constatamos as irregularidades; muitas bromélias e orquídeas entre outras que foram criminosamente suprimidas das aflorações rochosas e covardemente escondidas em valas, debaixo dos fragmentos florestais ao redor e atrás de pedras. É imensurável o tamanho do prejuízo, calculamos que o volume encheria mais de um caminhão basculante.
                Mas os absurdos não param por aí, também foram suprimidas grande parte da vegetação arbórea, coincidentemente espécies raras e ameaçadas de extinção como o Handroanthus albus (ipê-da-serra)  e o Cedrela fissilis (cedro rosa), aliás a lista de vegetação ameaçada de extinção analisando a Lista Vermelha de 2013 e a lista ameaçada de Minas Gerais é grande, destaque para  Sinningia striata, Mandevilla venulosae, a endêmica Alstroemeiria variegata e a Phlegmariurus regnellii, sendo esta última criticamente ameaçada de extinção.
                O mais vergonhoso é que inocentemente houve a tentativa ridícula e frustrada de esconder os exemplares arbóreos suprimidos em baixo de pedras, folhas secas e por soterramento, talvez não tão ridículo, pode ser que o que vemos seja apenas a ponta do iceberg.
                Diante do que vi e o pouco que entendo me pergunto: o quanto é importante economicamente o granito para o município? Será que o granito é um bem tão essencial assim, para aceitarmos tamanho desrespeito com a flora e a fauna, incluindo a fauna humana? Se sim, será que é tão difícil assim seguir o que pede a legislação brasileira e fazer os tramites da maneira correta?
video
O laudo será enviado. Esperamos por justiça.

 

 
Área de possível frente de lavra

 

A área é topo de morro .

 

ipê-da-serra, está entre as espécies ameaçadas de extinção, havia no local uma grande população.

 

Mandevilla venulosa, outra espécie na lista de espécies ameaçadas de extinção. 

 

Algumas da plantas removidas do local

 

bromélias removidas das aflorações rochosas dentro da frente de lavra. 

 

Mais vegetação nativa suprimida. 

 

Tronco de ipê-da-serra

 

Somente ipê-da-serra foram 45 indivíduos, lembrando que a árvore encontra-se ameaçada de extinção. 

 

Bulbo de Mandevilla sp. 

 

Grande parte dos troncos da vegetação estava escondido em baixo de gramíneas e rochas.  

 

Árvore de grande porte que foi suprida da local. 

 

Todas essas aflorações eram recobertas por bromélias, orquídeas e outras plantas rupestres. 

 

Esta cerca divide a frente de lavra, veja a diferença da vegetação na área externa, tudo o que havia dentro foi criminosamente suprimido. 

 

É imensurável o tamanho do prejuízo ambiental.

 

tentativa ridícula de esconder um tronco de árvore em baixo de uma pedra. 

 

Outra tentativa frustada. 

 

Encontramos no local uma cascavel de grande porte, a pergunta é o que acontecerá com ela? (essa é sua pele que havia acabado de trocar, não deu tempo de fotografa-la) 

 

Alstroemeria variegata, planta endêmica da região. 

 

Balaio usado para transportar a vegetação suprimida, veja as bromélias e orquídeas suprimidas, infelizmente a fotografia não mostra a dimensão do estrago, já que uma valeta inteira foi preenchida com as plantas removidas. 

 

Remoção de terra

 

 

 

Vegetação nativa suprimida
 
Mais vegetação suprimida.

Depois da minha denúncia e de várias outras, embargaram os trabalhos da empresa infratora, porém ainda há muita água para rolar, ganhamos apenas a batalha.

Veja no linque abaixo a matéria feita pela EPTV Sul de Minas.

http://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/jornal-da-eptv/videos/t/edicoes/v/moradores-de-caldas-denunciam-mineradora-por-crime-ambiental/3650969/

Tags deste artigo: meio ambiente fernando da paz mineração em caldas bom retiro

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar