Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto

Fórum Brasileiro de Economia Solidária

Voltar a Notícias Gerais
Tela cheia Sugerir um artigo

Informações sobre o FST-2016

13 de Janeiro de 2016, 9:11 , por Fórum Brasileiro de Economia Solidária (Notícias Gerais) - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 125 vezes

Por Gilmar Gomes (Rede de ITCPs - gilpoa2013@gmail.com)

Há uma semana da abertura oficial do FST 2016 trago-lhes notícias sobre o andamento da organização do Fórum e sobre a temática da Economia Solidária dentro deste processo.

Na programação, de forma geral, ainda não dispõe de informações mais precisas. Também cabe lembrar que somente ontem foi encerrado o prazo de submissão de Atividades Autogestionárias, e pelo que se pode ver no site de inscrição o número de inscrições foi avassalador.

Com relação às Mesas de Convergência - as grandes mesas deste Fórum oferecerão bons debates nos dias 20, 21 e 22/01 com temas desde a globalização, passando pela questão dos Direitos Humanos, Diversidade, Cultura e Democracia. Em breve sairá a programação dessas mesas com detalhes. É importante salientar que as mesas do dia 21/01 (Mesas de Convergência sempre ocorrerão à tarde, e na parte da manhã estão reservadas para as Atividades Autogestionárias.

No dia 21/01 a partir das 14hrs no Auditório Araújo Viana (espaço amplo que garante a participação para mais de 3000 pessoas) ocorrerá a "grande mesa" dos Movimentos. Ontem na organização da mesma contou-se 23 entidades participantes, e entre essas a economia solidária. Além disso, Diversidade, Direitos e Cultura serão temas deste espaço de convergência.

Terminando esta atividade, ainda no Araújo Viana, imediatamente ocorrerá a mesa capaz de aglutinar as forças do nosso movimento de ecosol, intitulada "Democracia Econômica" que contará com a presença do Prof. Singer e do Ministro Rossetto, entre outros.

Fórum Gaucho de Saúde Mental

O FGSM realizará uma Atividade Autogestionada dia 22/01. Como se sabe, o Movimento está em luta permanente mas nos últimos meses mais aguerrida ainda em função de duas nomeações para a Coordenação de Saúde Mental, que atacam profundamente as conquistas até agora alcançadas em especial no que diz respeito a desmanicomialização e a reforma psiquiátrica de modo geral.

A primeira é no Rio Grande do Sul com a nomeação pelo governo do PMDB de Luiz Coronel, notório defensor dos hospícios e em âmbito nacional com a nomeação de Valencius Duarte também pelo PMDB. Em relação a este último, organiza-se desde 18 de dezembro uma ocupação na Coordenadoria de Saúde Mental do Ministério da Saúde em Brasília, afim de protestar contra esta nomeação.

No dia 14/01 agora haverá uma grande Marcha em Brasília contra os retrocessos. O movimento está disposto a fazer muito barulho democrático com sketch de teatro, coletivos cênicos, faixas, cartazes, apitaço, e muito colorido para marcar nossa posição em defesa dos direitos humanos das pessoas que padecem de sofrimento psíquico em nosso País.

Abaixo há duas atividades autogestionárias que as Incubadoras Tecnológicas de Coopeativas Populares - ITCPs estão propondo. Seguem:

DiA 20 DAS 08H30 ÀS 10H30 - ITCP UFRGS - Mediador Prof. Carlos Schmidt

A ecosol como parte de um processo de desenvolvimento inclusivo e solidário

Na perspectiva da retomada do crescimento do produto e da renda para o conjunto da população,a ecosol tem uma dinâmica interna que se traduz pela aplicação do seu excedente na economia real,portanto através de uma série de políticas complementares micro e macro econômica pode ser um caminho para saída da crise e para o desenvolvimento. Debaterá, no campo teórico, discussões recentes de dois pensadores e ativistas da Ecosol: Prof. Renato Dagnino (UNICAMP) e Prof. Carlos Schmidt (UFRGS)

DIA 21 das 08h30 às 10h30 - TECSOL-UFPEL

Economia solidária e circuitos locais de comércio justo

A ideia da oficina é discutir os processos pedagógicos da incubação em relação aos processos de comercialização - consumo consciente, comércio justo, grupos de consumo responsável, redes de comercialização e circuitos locais. Por óbvio, é uma atividade dirigida às incubadoras e aos empreendimentos que participam deste tipo de processo. Vamos apresentar o caso da Rede Bem da Terra, em Pelotas, e disparar o debate a partir daí.


Fonte: http://www.fbes.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=8779&Itemid=62

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar

    FBES - Fórum Brasileiro de Economia Solidária

    Brazil