Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto

Empreendimento de Economia Solidária

Feira Viva Empreendimento de Economia Solidária

Tela cheia

Somos semeação

12 de Janeiro de 2009, 22:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 388 vezes

A Feira VIVA é semeação em Novo Hamburgo.

Somos agricultoras/es orgânicos, produtoras/es e artistas locais, espiritualistas e consumidoras/es; pessoas, organizações e coletivos que já realizam ações de permacultura, agrofloresta, reiki, parto natural, feiras, muralismo, software livre e produção de alimentos e bebidas orgânicas.

  • Feira bimestreal com alimentos orgânicos, artes e artesanato sustentável; com apresentações culturais locais e aplicação de reiki, rodas de conversas; com gestão de resíduos, incluindo coleta de óleo de cozinha e outros itens de descarte para reciclagem/ reaproveitamento.
    • As feiras serão em Novo Hamburgo, na Praça da Bandeira.
  • Vivências: realização de, pelo menos, 3 ações de vivência de:
    • Agrofloresta: num sítio em Campo Bom com plantio de 30 mudas de árvores nativas.
    • Permacultura: no DaTerra, em Estância Velha, para confecção de banheiro seco ou outra tecnologia a ser priorizada pela rede.
    • Espiritualidade: no Centro Espiritual Pachamama, em Novo Hamburgo.
      • As vivências serão de um dia, com participação aberta e convite para movimentos sociais.
  • Fundo Solidário: para garantir a sustentabilidade das ações da rede, será criado um fundo com a comercialização de camisetas e canecas nas feiras e vivências. Também comporá o fundo, as doações recebidas pelas sacolas oferecidas nas feiras.
    • A cada feira será apresentada prestação de contas do fundo.

Outra ação, que perpassará as atividades da rede, será o conhecimento e possibilidade de uso de moeda social. Em Novo Hamburgo já temos a moeda Pampa Vivo e esta experiência está presente na rede.

Antes das feiras iniciarem, produzimos sacolas a partir de camisetas. Estas sacolas são dadas na feira e, quem quiser, pode doar um valor para o Fundo Solidário.

Como projeto futuro, queremos ter nossas barracas feitas com bambu com produção numa oficina de como fazer a própria barraca. Assim, se a feira aumenta ou se outras iniciativas querem também usar esta tecnologia, o conhecimento será compartilhado.

São as práticas de economia solidária tendo novos brotos nestas terras. 

A busca do bem viver ampliado enraizado em ações e relações.

Saber viver e saber conviver: com os outros, com a comunidade, com a Divindade, com a Mãe Terra, com suas energias presentes nas montanhas, nas águas, nas florestas, no sol, na lua, no fogo e em cada ser. Uma economia não da acumulação de riqueza, mas da produção do suficiente e do decente para todas/os, respeitando os ciclos da Pacha Mama e as necessidades das gerações futuras. Uma perspectiva, nascida na periferia do mundo, com toda sua carga utópica, se dirige a todas/os, pois é uma tentativa de resposta à crise atual. Ela poderá garantir o futuro da vida, da humanidade e da Terra. (Leonardo Boff)