Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto

Voltar a notas
Tela cheia Sugerir um artigo

Experiências no Brasil

17 de Junho de 2016, 11:44 , por Synara de Almeida Pinto - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 19 vezes
Licenciado sob CC (by-nc-nd)

No campo do associativismo e cooperativismo social, são experiências pioneiras e de referencia de trabalho junto aos usuários do serviço de saúde mental:

ASSOCIAÇÃO SURICATO - Belo Horizonte (MG)

A partir da constatação de suas capacidades e do reconhecimento de suas limitações, os usuários do serviço de saúde mental da Prefeitura de Belo Horizonte, constituíram em 2004, a Associação de Trabalho e Produção Solidária – Suricato. Os cursos de qualificação profissional oferecidos aos usuários pelo Fórum Mineiro de Saúde Mental, a partir de 1999, foram os balizadores para a elaboração do conceito, a definição do princípios e a forma de organização do empreendimento.

A Suricato é construção processual e coletiva. Seu formato horizontaliza o poder e democratiza as relações, facilitando a prática da autogestão. O nome é uma comparação ao suricate, um animalzinho africano que utiliza a solidariedade para escapar dos perigos da Savana e sobreviver. “Para nos mantermos vivos no mercado capitalista, não podemos estar sozinhos e nem competindo uns com os outros, mas se unindo, se respeitando e se protegendo, como os suricates, comenta Marta.

A Associação possui 4 (quatro) núcleos de produção, a saber: Culinária, Marcenaria, Mosaico e Vestuário & Moda. O empreendimento conta também com a equipe de Vendas, responsável pela comercialização dos produtos.

Em 2008 foi realizada, pela Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte, a 1ª Mostra Arte Insensata, na Casa do Conde. Vários artistas mostraram seus trabalhos em três dias de Mostra, com show de encerramento do cantor e compositor Tom Zé. Na ocasião, a Suricato marcou presença no Mercado Maluco e teve uma incursão tímida no mundo da culinária. Em outubro de 2010 aconteceu a 2ª Mostra de Arte Insensata, com o 1º Desfile da Suricato (com peças e acessórios desenvolvidos pelos próprios usuários), no Espaço CentoeQuatro. E desta vez, de forma mais ousada, a Suricato compôs o Mercado Maluco e arriscou um pouco mais na culinária, assumindo o balcão das guloseimas. No palco, Chico César, Barbatuques e um grupo de artistas da rede de saúde mental.

Em 2011 foi lançada a logomarca da Associação e em 2012 veio a 3ª Mostra de Arte Insensata, também no CentoeQuatro. Mais uma vez fizeram parte da programação, o Desfile, o Mercado Maluco e a culinária, com a Suricato assumindo a cozinha do CentoeQuatro, durante todo o evento. Foram três dias de festa, boa comida e com apresentações de Jorge Mautner e Antônio Nóbrega. Já 2013 foi um ano de definições para concretizar o sonho de conquistar uma nova casa e estabelecer o Espaço Cultural Suricato.

Desde 2010 a direção artística dos desfiles da Suricato nas Mostras Insensatas é do artista Aleixo da Cruz, que é o diretor de arte do ateliê de costura. “O trabalho ajuda, estabiliza as emoções dos usuários”, conta. Aleixo é integrante do grupo de teatro Reviu a Volta. Já trabalhou com João das Neves, Marcos Vogel, entre outros diretores.

Em 2014 inauguraram uma casa em que funciona o bar, e também é possível ver parte da produção da galera – quadros, roupas e até móveis de marcenaria. As atrações culturais são bem diferenciadas. Tem de espetáculo de poesia a música, teatro ou tudo isto misturado. Fica no seguinte endereço: Rua Souza Bastos, 175 – Bairro Floresta – Belo Horizonte.

A associação também mantém uma fanpage para os interessados em saberem a programação da casa.

 

COOPERATIVA 18 DE MAIO - São Paulo (SP)

  

Foi criada no dia 09 de novembro de 2011. Com a presença de seus cooperados ocorreu a eleição da Diretoria da Cooperativa Social 18 de Maio. A reunião aprovou a eleição do Presidente e Vice-Presidenta (com as mesmas atribuições), como dois usuários de saúde mental, garantindo seu protagonismo político, social e econômico. Demonstrando na prática a potência do processo de Reforma Psiquiátrica em ampliar a contratualidade social de seus usuários.


Promovem no estado feiras onde são comercializados produtos manufaturados por usuários dos serviços da Rede de Saúde Mental como CAPs, CECCOS, por aqueles que participam de ONGs voltadas para o cooperativismo social e saúde mental, e pelos que fazem parte de grupos e associações de pacientes e familiares.

O evento é resultado do trabalho dos setores da sociedade que defendem e implementam a reforma psiquiátrica e a articulação dos usuários, como cidadãos, em cooperativas sociais fundadas com base nos conceitos da economia solidária e gestão coletiva de empreendimentos geradores de renda por e para usuários dos serviços públicos de saúde mental.

Fazem parte da Rede de Saúde Mental e Economia Solidária de São Paulo. A rede é apoiada pelo Projeto REDES – Base de Serviço de Cooperativismo Social/SP - executado pela UNISOL Brasil em convenio com a SENAES - MTE. Tem abrangencia estadual,  é um espaço de articulação de experiências de inclusao social pela cultura e trabalho, na perspectiva do cooperativismo social e da economia solidária.

A REDE desenvolve atividades de comercialização, formação, troca de conhecimentos e tecnologias sociais. É um processo de enunciação coletiva de fortalecimento das iniciativas de Inclusao Social pelo Trabalho e do Cooperativismo Social. A participação na Rede se realiza com a presença em suas reuniões mensais e na participação nas atividades organizadas coletivamente.

 

 


0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar

    Saúde Mental e Ecosol

    Brasília - Distrito Federal - Brazil