Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto

Voltar a notas
Tela cheia Sugerir um artigo

Reunião GT Saude Mental e Ecosol [dez/2017]

20 de Dezembro de 2017, 11:10 , por Synara de Almeida Pinto - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 11 vezes
Licenciado sob CC (by-nc-nd)

O Grupo de Trabalho Saúde Mental e Ecosol teve hoje, dia 15/12/2017, reunião realizada no Centro Público de Economia Solidária do DF.

Participaram: Neusa Maria F. Santos Paulino ( CAPS Sobradinho), Neusa Maria F. Santos Paulino ( CAPS Sobradinho), Márcia Teixeira (Caps Paranoá), João Daniel Mendes (Caps II Brasília), Cássia Garcia (Caco Terapêutico / Instituto Saúde Mental), Rose Dubois (Instituto Saúde Mental), Dalila Matilde, Thiago B. Ribeiro (CAPS AD Samambaia), Celma Vieira de Sales (CAPS II Taguatinga), Fabíola Rebouças (CAPS II Taguatinga/ Observatório de Saúde Mental), Débora Rodrigues (Observatório de Sáude Mental), Marcelo Inacio de Sousa (Aldeia Mundo/ Fórum de Economia Solidária DF e Entorno - FESDFE), Adenilce Araújo, Synara de Almeida (Centro de Estudos e Assessoria/ FESDFE).

TÓPICOS DA AGENDA
Ponto 1 - Discussão:
Marcelo fez a apresentação da dinâmica do CPES DF; Rose propôs a realização de um curso para os meses de fevereiro ou março, abordando o tema da Economia Solidária (o que é), tanto para nossa galera - os/as profissionais - que está trabalhando na Rede, como também para usuários e familiares; Ió falou da dinâmica do Observatório de Saúde Mental (OSM), que realizou um encontro no final do semestre e que ainda encontra-se em elaboração do seu planejamento para trabalhar o tema; Neusa falou do CAPS Infantil Sobradinho e da demanda para as famílias que estão com crianças acolhidas pela rede de atenção: os pais e as mães não conseguem trabalhar quando têm uma criança nesta condição, então o Centro trabalha com um grupo de pais e mães nos dias de quarta-feira; João abordou a necessidade do movimento de atenção próximo das pessoas e ponderou que a realidade de atendimento poderia ser territorial; Tiago trouxe uma parte da história do grupo de geração de renda da Samambaia, que foi criado com doações, e do aspecto “comprar para ajudar” por parte dos servidores; Dalila complementou com a história da cotinha dos servidores e do projeto com o Ministério da Justiça, que ajudou a iniciar o trabalho na Samambaia. Foi mencionada a relação de comercialização, onde se tira o custo do material e depois de divide 50/50. Tem usuários que desenvolvem competências em paralelo, como capacidades e venda, e que podem colaborar muito para uma formação e uma comercialização. Algumas histórias de vida foram também contadas na parte que antecipou o diálogo específico da Saúde Mental e EcoSol, e muitas falar retrataram o papel da terapia laboral no sentido e na saúde das pessoas.

ENCAMINHAMENTOS:

  1. É importante criar material instrutivo básico para saúde mental e economia solidária a ser trabalhado em todas as formações neste campo.
  2. É importante voltar ao plano de ação do GT Trabalho e Inclusão (SM e EcoSol) para retomar ações estratégicas.
  3. É importante levantar e analisar a legislação nacional e distrital sobre o tema e formular propostas a serem apresentadas no legislativo.
  4. É importante formular propostas para serem apresentadas ao Legislativo tanto para captação de emendas quanto para elaboração de projetos de Lei.
  5. Faremos reuniões mensais a partir de janeiro, sempre na 3a SEXTA-feira de cada mês.

Itens de Ação (Responsáveis) - PRAZO
1. Reunião Mensal - dia 19/1 - sexta (terceira semana), 9 horas, no CPES DF.

Relato: Marcelo Inacio de Sousa

 


Categorias

Redes/Cadeias, Brasília, Organização do movimento
Tags deste artigo: saúde mental

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar

    Saúde Mental e Ecosol

    Brasília - Distrito Federal - Brazil