Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Tela cheia Sugerir um artigo

Notícias

12 de Janeiro de 2009, 22:00 , por Desconhecido - | 1 pessoa seguindo este artigo.
Notícias publicadas no portal oficial da UFRB e clonadas nessa comunidade.

UFRB realiza XIV Fórum Pró-Igualdade Racial e Inclusão Social do Recôncavo

30 de Outubro de 2020, 19:26, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) promove, no período de 09 a 27 de novembro, o XIV Fórum 20 de Novembro - Pró-Igualdade Racial e Inclusão Social do Recôncavo. O evento celebra a importância histórica, política e pedagógica do Dia Nacional da Consciência Negra (20 de novembro) e, este ano, comemora os 15 anos da UFRB e da criação de sua Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e Assuntos Estudantis (PROPAAE), a primeira no país.

Com o tema “Nossos passos vêm de longe... e vão além!”, o Fórum pretende fomentar o debate, destacar as ações pró-igualdade racial e inclusão social no Recôncavo e possibilitar à comunidade acadêmica e sociedade em geral reflexões acerca da importância das ações afirmativas para a consolidação da equidade e da justiça social no Brasil. As inscrições para participação e submissão de trabalhos estão abertas e devem ser realizadas no site ufrb.edu.br/forum.

Nesta edição, em decorrência do contexto de pandemia do novo Coronavírus, o evento acontece virtualmente, com transmissão pela TV UFRB, e propõe integrar as políticas educacionais e ações afirmativas desenvolvidas nos sete Centros de Ensino. Serão promovidas atividades culturais, rodas de conversa, sessões temáticas com apresentação de trabalhos voltados para as questões étnico-raciais e à política educacional. A programação completa está disponível no site do Fórum.

Também estão disponíveis no site dois editais referentes ao Fórum, um deles com inscrições abertas para o processo seletivo de monitoria voluntária para as atividades promovidas pelo Centro de Ciências e Tecnologia em Energia e Sustentabilidade (CETENS), campus de Feira de Santana. Neste, a VI edição do SERTÃOPRETO trará discussões relacionadas aos 7 anos de existência do CETENS - “’7 anos de Aquilombamento” - e às ações de promoção efetiva da equidade racial e inclusão social. As inscrições para monitores seguem até o dia 03 de novembro.

Outro edital refere-se ao concurso para a escolha da identidade visual do livro sobre Políticas Afirmativas e Assistência Estudantil na UFRB. O concurso destina-se à comunidade interna da Universidade. A participação no concurso poderá ser feita de forma individual ou em dupla. Cada candidato ou dupla deverá propor uma identidade visual que considere a comemoração dos 15 anos da instituição e da PROPAAE. As inscrições seguem até o dia 12 de novembro.

Destaque nacional - Formada por 83,4% de estudantes autodeclarados negros, a UFRB se destaca no cenário nacional por sua política de inclusão social. É a primeira universidade do país a ter uma Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e a primeira a aplicar integralmente a Lei de Cotas em 2012. Já em 2018 aprovou a reserva de vagas na pós-graduação e, em maio de 2020, lançou o Programa de Permanência Qualificada na Pós-Graduação (PPQ-PÓS) com o objetivo de avançar na consolidação das políticas afirmativas, assimilada enquanto princípio e missão institucional.

Sobre o Fórum - O Fórum Pró-Igualdade Racial e Inclusão Social do Recôncavo foi instituído mediante a Portaria nº 181/2006 que estabelece 20 de novembro, dia da Consciência Negra e de Memória a Zumbi dos Palmares, como o dia de debates e ações sobre Inclusão Étnico-Racial e Social no âmbito da UFRB. Aos 13 de maio de 2011 foi criado, por meio da Portaria nº 233, o Fórum Permanente da UFRB - Pró-Igualdade Racial e Inclusão Social do Recôncavo.

O evento constitui um marco político referencial da UFRB e está incluído em seu calendário anual. Sua realização provoca a comunidade acadêmica e de todo o Recôncavo para a implementação e fortalecimento das políticas afirmativas. 

A coordenação é da PROPAAE, em parceria com as demais pró-reitorias, centros de ensino e Assessoria de Comunição.

Mais informações:ufrb.edu.br/forum.



Tese na UFRB identifica isolado de fungo capaz de controlar a pior doença da bananeira

30 de Outubro de 2020, 16:53, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

Resultados promissores foram obtidos com o fungo Trichoderma asperellum no controle de outro microrganismo do mesmo reino, o Fusarium oxysporum f.sp. cubense (Foc), causador da murcha de Fusarium, uma das piores doenças da bananeira, antes conhecida como mal-do-Panamá. A conclusão faz parte da tese de doutorado “Manejo integrado da murcha de Fusarium em bananeira”, do analista Leandro Rocha, defendida no Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), sob orientação do pesquisador Fernando Haddad, ambos da Embrapa Mandioca e Fruticultura.

O uso de inimigos naturais contra doenças de plantas faz parte de uma estratégia sustentável, bem consolidada no Brasil, conhecida como controle biológico. Os fungos do gênero Trichoderma se destacam pela eficiência como agentes de controle biológico de plantas no Brasil, mas o isolado utilizado nessa pesquisa foi considerado o melhor da coleção da UFRB. Isso foi comprovado após oito meses de testes nos laboratórios e casa de vegetação da Embrapa.

O Fusarium é capaz de sobreviver no solo por mais de 30 anos e é, atualmente, a pior ameaça a essa cultura, principalmente em perímetros irrigados, como o norte de Minas Gerais e o município de Bom Jesus da Lapa, na Bahia, grandes polos produtores da fruta, causando sérios prejuízos ao agronegócio. A doença ataca também cultivares do subgrupo Prata, o preferido dos consumidores em diversas regiões do Brasil e que responde por, aproximadamente, 70% da área cultivada com banana no País.

Endêmica em todas as regiões bananicultoras do mundo, no Brasil a murcha teve impacto direto também na cultivar Maçã, diminuindo drasticamente sua presença no mercado devido à alta suscetibilidade ao patógeno.

Resultados vieram de pacote de soluções

Na pesquisa, o isolado Trichoderma asperellum mostrou-se muito eficiente como promotor de crescimento. “Muitos dos agentes de controle biológico também promovem crescimento e proteção de raiz e ele é um solubilizador de fósforo [torna solúvel esse elemento que originalmente é indisponível para a planta], o que otimiza a sua utilização. Os efeitos sobre a bananeira são melhorias no sistema radicular e na absorção de nutrientes, o que ajuda no combate ao patógeno porque a planta-mãe melhor nutrida responde melhor ao ataque do patógeno”, afirma Haddad.

A primeira parceira desse trabalho foi a Fazenda Borborema, localizada em Jaíba (MG), que possuía uma área completamente infestada pela murcha de Fusarium e que não produzia mais bananas – nem mesmo a Nanica, que é resistente à raça 1, presente no Brasil. O manejo foi estabelecido a partir do zero, antes do plantio, e montado um experimento com as variedades Prata, Maçã e a cultivar BRS Princesa [resistente à raça 1 de Fusarium] e com o pacote tecnológico da Embrapa, que incluía o Trichoderma.

“É preciso deixar claro que, por si só, o Trichoderma não consegue ter um efeito positivo sobre o Fusarium e resolver o problema. Isso se mostrou possível apenas com um pacote de medidas e vários tipos de tratamento aliados ao Trichoderma. Mas com a banana Maçã, como ela é altamente suscetível, nem o manejo que adotamos foi eficiente e acabamos por perder todas as plantas do experimento”, conta Rocha.

Interações com outros produtos

Para ter sucesso com o Trichoderma, Rocha salienta o cuidado no uso concomitante com produtos químicos não compatíveis com o controle biológico e até mesmo com Bacillus spp., que são bactérias muito utilizadas nesse tipo de controle. “O Trichoderma que usamos não era compatível com a maioria dos Bacillus utilizados pelos produtores de Minas Gerais e eles, normalmente, faziam aplicações conjuntas e não dava certo. Ou seja, fica claro que um outro tipo de manejo pode prejudicar o resultado”, alerta.

Um aspecto importante do trabalho, que avaliou cinco ciclos de produção, é que ele incluiu o manejo integrado de patógenos e pragas comuns à bananeira, como nematoides e broca-do-rizoma, que geralmente facilitam o ataque do Fusarium. “O bom manejo dos nematoides faz com que a doença seja menos intensa no bananal. É todo um pacote, toda uma tecnologia de produção envolvida aí”, explica.

Pedido de registro

A parceria UFRB e Embrapa Mandioca e Fruticultura já solicitou ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), com o apoio da Comissão de Produção Orgânica da Bahia (CPOrg), o pedido de registro do Trichoderma como promotor de crescimento e como cepa disponível para todos. O próximo passo será o pedido do registro como agente de controle biológico para murcha de Fusarium.

Texto: Léa Cunha (Embrapa Mandioca e Fruticultura)
Com edição da ASCOM/UFRB

Leia a notícia na íntegra em Embrapa.



Pesquisadora em Saúde Pública faz conferência de abertura da 6ª RECONCITEC

29 de Outubro de 2020, 14:15, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

A professora doutora, pesquisadora e enfermeira Edna Maria de Araújo é a palestrante da abertura da 6ª Reunião Anual de Ciência, Tecnologia, Inovação e Cultura no Recôncavo da Bahia, (RECONCITEC), no próximo dia 03 de novembro, às 10h. A palestra de abertura terá como tema "Desigualdades sociais, Universidade e Desenvolvimento Sustentável".

Edna Araújo é professora do Mestrado Profissional em Saúde da População Negra e Indígena da UFRB, líder de grupo de pesquisa e coordenadora do Núcleo Interdisciplinar de Estudos sobre Desigualdades Sociais em Saúde (NUDES), do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e coordenadora do Grupo Temático Racismo e Saúde da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO).

A 6ª edição da RECONCITEC acontecerá no período de 03 a 06 de novembro, das 8h às 20h, transmitida via web por meio da TV UFRB, com extensa programação. A programação pode ser assistida de computadores, celulares e tablets.

Os interessados em participar das atividades do evento podem ser inscrever até o próximo dia 02 de novembro, de forma gratuita. Estão programadas dezessete palestras, quarenta e uma mesas-redondas, quatro mesas institucionais e onze minicursos.

Até o momento estão inscritos pessoas da comunidade acadêmica da UFRB (professores, técnicos, alunos de graduação e pós-graduação) da UFRB e diversas Instituições de ensino, pesquisa e extensão a nível nacional e internacional, funcionários de empresas público-privadas, representantes dos Colegiados Territoriais (Recôncavo, Vale do Jiquiriçá, Portal do Sertão, Sisal e Baixo Sul), dentre outros profissionais.

A programação da 6ª Reconcitec busca discutir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável definidos pela Organização das Nações Unidas (ONU) conectando Universidade e Sociedade.

O tema é originário dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) lançado pela ONU, em 2015, trazendo uma coleção de metas e ações que conduzem a um futuro social e economicamente possível para todos os indivíduos. Os ODS são um roteiro para concretizar os direitos humanos e a redução das desigualdades nas mais variadas dimensões.

Certificados

Os certificados serão de ouvinte com a carga horária de 48h; e para participação em minicurso a carga horária será de 4h. Já os certificados de apresentações de trabalhos (vídeo-poster e sessão interativa), constarão no certificado apenas a apresentação do trabalho sem vinculação de carga horária.

Os certificados somente estarão disponíveis para quem participar de no mínimo duas atividades (palestra, mesa-redonda, minicurso, sessão interativa) nos quatro dias do evento.

Atividades paralelas

Em paralelo, acontecem o XIV Seminário Estudantil de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação (XIV SEPIP); o V Simpósio de Extensão; o III Seminário de Permanência Estudantil; a VIII Feira Acadêmica de Economia Solidária (VIII FAESOL); II Simpósio de Empreendedorismo e Inovação do Recôncavo (II SEIRECON) e II Simpósio de Graduação da Pró-reitoria de Graduação (PROGRAD).

Programação da RECONCITEC.



Andifes abre inscrições para concurso audiovisual sobre cultura

28 de Outubro de 2020, 12:03, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

{youtube}ZOrGk1XPTc8{/youtube}

Estão abertas até o próximo dia 31 de dezembro, as inscrições para o 2º Concurso Audiovisual, coordenado pelo Colégio de Gestores de Comunicação das Universidades Federais (Cogecom) vinculada à Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

Podem se inscrever estudantes de qualquer estado brasileiro e do Distrito Federal, desde que matriculados em uma das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) associadas à Andifes. A técnica para a criação do vídeo é livre, podendo ser utilizados recursos complementares de animação, filtros especiais, e outros.

A edição deste ano discute o tema “A cultura ao alcance de todos via universidades federais”. O concurso busca incentivar conteúdos culturais produzidos pelas universidades para a sociedade.

Os vídeos devem ter cerca de um minuto, com tolerância de até cinco segundos.

É obrigatório, em caso de vídeos nos quais apareçam pessoas, a apresentação de autorização de uso de imagem da pessoa filmadas, que deve ser enviada por escrito juntamente com o conteúdo audiovisual.

Premiação

Os três primeiros lugares recebem premiações em dinheiro nos valores, respectivamente, de R$ 3 mil, R$ 2 mil e R$ 1 mil.

Na primeira edição (2019), os vencedores foram os universitários Ingrid Xavier Henriques (UFRJ), Lara Santana (UFES) e Paulo Medeiros (UFRN).

Ficha de inscrição, autorizações de imagem, comprovação de matrícula e outros documentos exigidos no Regulamento do Concurso devem ser enviados no mesmo arquivo em formato PDF para o e-mail [email protected].

Acesse o Regulamento do 2º Concurso Audiovisual da Andifes

Acesse a ficha de inscrição

Acesse o modelo de autorização de uso de imagem

Com informações da Andifes.



Parabéns, Servidor Público!

28 de Outubro de 2020, 11:43, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

dia servidor



Categorias

Bahia, Comunicação, Cultura, Formação, Marco Legal, Pesquisa e tecnologia, Políticas públicas, Relações internacionais, Saúde popular, Software, cultura e conhecimentos livres

UFRB

Brazil