Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Tela cheia Sugerir um artigo

Notícias

12 de Janeiro de 2009, 22:00 , por Desconhecido - | 1 pessoa seguindo este artigo.
Notícias publicadas no portal oficial da UFRB e clonadas nessa comunidade.

UFRB alcança destaque no resultado preliminar dos editais Pibid e Residência Pedagógica

29 de Abril de 2020, 16:29, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) publicou hoje, 29 de abril, os resultados preliminares dos Editais 001/2020 e 002/2020, lançados no início de janeiro, referentes respectivamente ao Programa Residência Pedagógica (RP) e ao Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid).

Os resultados colocam a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) em posição de destaque nacional e estadual. No Pibid, a UFRB logrou a 18ª posição nacional entre as 294 Instituições de Ensino Superior (IES), públicas e privadas, que apresentaram propostas a este programa. Na classificação estadual, a UFRB ficou em 1ª colocação entre as 11 instituições baianas que submeteram propostas. Também no Programa de Residência Pedagógica, a UFRB obteve evidência: alcançou a 30ª posição geral entre as 270 IES que concorreram ao edital e, novamente, logrou a 1ª posição estadual entre as 12 IES baianas. Em ambos os programas a UFRB alcançou a 7ª na classificação entre as IES do Nordeste.

As pontuações alcançadas pelos projetos institucionais apresentados pela UFRB foram proeminentes. No Pibid, a UFRB obteve 950 pontos de uma nota máxima 1.000, no item Análise de Mérito; e 379,61 pontos de 500 possíveis, no item Avaliação de Indicadores, alcançando assim pontuação total de 1.329,61 dos 1.500 admissíveis. No Programa Residência Pedagógica, a UFRB obteve 930 pontos no item Análise de Mérito e 381,91 pontos no item Avaliação de Indicadores, perfazendo 1.311,91 numa escala máxima de 1.500. A pontuação por mérito é critério aplicado pela Capes para construir a classificação das 250 IES a serem contempladas nos programas.

As IES que tiveram projetos aprovados serão apoiadas com a concessão de bolsas para estudantes dos cursos de licenciatura, docentes das escolas básicas parceiras que atuarão como supervisores/preceptores dos graduandos e docentes das universidades que atuarão como coordenadores/orientadores dos projetos. Conjuntamente, os dois editais ofertarão 60.192 bolsas para estudantes da licenciatura no país.

A UFRB já participa do Pibid desde 2010 e do Programa Residência Pedagógica desde 2018. Os projetos institucionais dos editais anteriores foram encerrados no início deste ano e com o lançamento de novos editais a Universidade mobilizou-se para submeter novas propostas, mesmo estando num período de férias, nos meses de janeiro e fevereiro.

Nos editais atuais os programas sofreram alterações em relação às edições anteriores. Foram definidas, por exemplo, “áreas prioritárias” (Alfabetização, Biologia, Ciências, Física, Língua Portuguesa, Matemática e Química) e “áreas gerais” (Arte, Educação Física, Língua Inglesa, Língua Espanhola, Geografia, História, Informática, Sociologia, Filosofia e as licenciaturas Intercultural Indígena, em Educação do Campo e em Pedagogia). Para esta edição, 60% das vagas contempladas pela IES serão reservadas para as chamadas áreas prioritárias.

A UFRB apresentou projetos envolvendo os cursos de licenciatura em Artes Visuais, Biologia, Ciências Sociais, Educação do Campo: Ciências Agrárias, Educação do Campo: Matemática e Ciências Naturais, Educação Física, Filosofia, Física, História, Interdisciplinar em Artes, Letras, Matemática, Música Popular Brasileira, Pedagogia e Química, envolvendo todos os Centros que possuem cursos de formação de professores (licenciaturas).

Segundo a professora Karina Cordeiro, pró-reitora de Graduação da UFRB, “a classificação alcançada, dentre as propostas apresentadas à Capes, coloca a UFRB como uma instituição de referência no cenário nacional. Isso nos orgulha, especialmente por reconhecermos o esforço do coletivo de docentes engajados na elaboração destes projetos. Já temos uma experiência consolidada com o Pibid, iniciada em 2010 e nos últimos dois anos ampliamos nossas ações por meio do Residência Pedagógica. Isso somado demonstra o compromisso institucional da UFRB com a educação brasileira, em especial na formação de professores”.

Para o reitor da UFRB, professor Fabio Josué, “As bolsas do Pibid e do Residência Pedagógica contribuirão para qualificar a experiência formativa de nossos estudantes na licenciatura, inserindo-os de forma acompanhada no seu futuro ambiente de trabalho; estreitará ainda mais a nossa relação com a escola básica; e contribuirá para a permanência estudantil na Universidade”. O reitor destacou o trabalho coletivo realizado e a dedicação dos envolvidos na construção da proposta: “Parabenizo a pró-reitora de Graduação, Profa. Karina Cordeiro e sua equipe, os Coordenadores Institucionais dos programas, professores Jaylson Teixeira (Pibid) e Alex Verdério (Residência Pedagógica), as direções de Centros e as Coordenações dos cursos, bem como os demais professores e técnicos administrativos envolvidos, pelo esforço e articulação na elaboração dos projetos institucionais, bem como pelo resultado alcançado”. 

A instituição aguarda a publicação do resultado final para divulgar oficialmente o quantitativo de vagas conquistadas, bem como as etapas dos programas internamente. "A expectativa é que possamos obter o maior número possível de bolsas, conforme nossas solicitações nos projetos institucionais apresentados", disse o reitor Fábio Josué.

Pibid

O Pibid é uma ação da Política Nacional de Formação de Professores do Ministério da Educação (MEC) que visa proporcionar aos estudantes na primeira metade do curso de licenciatura uma aproximação prática com o cotidiano das escolas públicas de educação básica e com o contexto em que elas estão inseridas.

O programa concede bolsas no valor de R$400,00 mensais a alunos de cursos de licenciatura participantes de projetos de iniciação à docência desenvolvidos pelas IES em parceria com as redes de ensino.

Os projetos devem promover a iniciação do licenciando no ambiente escolar, visando estimular, desde o início de sua formação, a observação e a reflexão sobre a prática profissional no cotidiano das escolas públicas de educação básica. Os discentes serão acompanhados por um professor da escola parceira (supervisor) e por um docente da IES participante do programa.

Residência Pedagógica

O Programa de Residência Pedagógica é outra ação que integra a Política Nacional de Formação de Professores e tem por objetivo induzir o aperfeiçoamento da formação prática nos cursos de licenciatura. Com isso, o licenciando, na segunda metade do seu curso, inicia sua imersão na escola de educação básica exercitando de forma ativa a relação entre teoria e prática na formação profissional docente. Igualmente ao Pibid, o estudante selecionado pelo RP recebe uma bolsa e será acompanhado por um professor da escola básica, denominado preceptor e um professor da universidade participante do programa, denominado orientador.

Com informações da Redação CCS/CAPES e do DOU.



Série de Podcasts da UFRB "Coronavírus, Vida e Políticas Públicas" tem novos temas

28 de Abril de 2020, 11:57, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

Mais quatro podcasts foram recentemente produzidos para compor a série "Pandemia, Vida e Políticas Públicas", que integra o Programa de Extensão de Acompanhamento e Enfrentamento à CoVid-19. Para tratar sobre Pandemia e Saúde Mental, foi convidada a psicóloga e doutoranda em psicologia Queli Nascimento Santos que, entre outras contribuições, traz algumas indicações sobre como proteger a saúde mental durante este período. Já a professora Renata Pitombo Cidreira, que é doutora em comunicação e cultura contemporânea e professora dos cursos de graduação em Publicidade e Propaganda e em Jornalismo da UFRB, foi convidada a tratar sobre Moda e Pandemia, observando também impactos da CoVid-19 no mundo da moda e a importância do uso de máscaras de modo apropriado.

O podcast Jornalismo e Pandemia conta com as ponderações do doutor em Ciências, na área de Comunicação e Expressão e professor dos cursos de graduação em Jornalismo e em Publicidade e Propaganda da UFRB, Robério Marcelo Rodrigues Ribeiro, que reflete sobre a cobertura jornalística e sobre as Fake News neste período de Pandemia. Por fim, a doutora em educação e diretora do Centro de Artes, Humanidades e Letras, Dyane Brito, trata sobre Universidade e Pandemia, explana sobre os impactos imediatos da Pandemia no funcionamento das universidades e pondera sobre o momento atual, as questões da permanência e como podemos pensar a Universidade pós Pandemia.

Em sintonia com o objetivo proposto, a série de podcasts visa tratar de temas específicos, relacionados à Pandemia e assim contribuir para a disseminação de informações especialmente expressas por professores e, ainda, eventuais convidados. O projeto de extensão conta com consultoria da professora Silvia Pereira, doutora em Saúde Pública e atual gestora de Extensão do CAHL e é coordenado e produzido pela professora Juciara Nogueira, coordenadora do Bacharelado em Publicidade e Propaganda.  É importante ressaltar as contribuições do diretor de Som do CAHL, Saulo Leal, que atuou na locução, edição e produção destes podcasts, e do diretor de Programa do CAHL, Everton Suzart, que é responsável pelo design. Este projeto foi idealizado pela professora Dyane Brito.

Confira:

Confira também os programas anteriores:

Com informações de Juciara Nogueira.



Inscrições para mobilidade nacional recebem graduandos interessados até dia 15 de maio

27 de Abril de 2020, 14:15, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

Os alunos de graduação da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) interessados em participar do Programa ANDIFES de Mobilidade Acadêmica deverão se inscrever até o próximo dia 15 de maio, por meio de abertura de processo eletrônico no Núcleo de Gestão de Programas e Projetos (NUPROP) da Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD).

A documentação e informações necessárias para a inscrição estão disponíveis no site ufrb.edu.br/nuprop.

A inscrição é exclusivamente para o semestre 2020.2 e não sofreu alteração do calendário por conta da pandemia do novo coronavírus (COVID-19). Não há previsão de nenhum tipo de auxílio financeiro para a realização da mobilidade do estudante.

O aluno poderá se afastar da UFRB para outra Instituição Federal de Ensino Superior (IFES) pelo Programa ANDIFES de Mobilidade Acadêmica por até dois semestres letivos, prorrogável por mais um, de acordo com os critérios e concordância de ambas as instituições conveniadas.

A relação de instituições conveniadas pode ser consultada no site da ANDIFES andifes.org.br/wp-content/uploads/2019/11/Mobilidade-Academica-3.pdf.

O aluno deve estar devidamente matriculado nos cursos de graduação da UFRB ou em mobilidade pelo Programa ANDIFES de Mobilidade Acadêmica no semestre letivo 2020.1; ter integralizado no mínimo 20% da carga horária de seu curso; não ter sido reprovado em mais que dois componentes curriculares nos semestres letivos 2019.1 e 2019.2; e não ter participado durante três semestres do Programa Andifes de Mobilidade Acadêmica.

Documentos necessários

Os documentos necessários para inscrição são: Plano de Estudos, Histórico Acadêmico, RG, CPF, Termo de Compromisso, Programa dos Componentes que deseja cursar na instituição anfitriã e Carta de Intenções na qual vai explicitar sucintamente sua justificativa e objetivos com a realização da mobilidade.

Os documentos precisarão ser organizados em apenas um arquivo em formato PDF e encaminhados para o e-mail do Núcleo de Gestão de Programas e Projetos: [email protected].

Os interessados deverão pesquisar os programas dos componentes curriculares junto à instituição anfitriã. Além disso, precisarão verificar com ela se há algum outro documento exigido que deve constar nos documentos de inscrição em mobilidade.

Os pedidos de mobilidade dos alunos da UFRB precisarão ser analisados pelos Colegiados dos cursos até o próximo dia 28 de maio, prazo limite para encaminhar o processo de inscrição para o NUPROP, responsável por encaminhar os documentos para a instituição anfitriã.

Os alunos selecionados serão responsáveis por todas as despesas referentes à mobilidade, como transporte, alojamento, alimentação e outros.

Os alunos também precisam atentar-se que o afastamento para realização de mobilidade está condicionado ao Calendário Acadêmico da IES anfitriã. Assim, não poderá estudar concomitantemente na UFRB e na IES de destino. Se o semestre letivo da UFRB estiver em andamento, o discente precisará optar por continuar na UFRB ou cancelar a inscrição nas atividades formativas e afastar-se para realizar a mobilidade.

Edital para interessados em ingressar na UFRB

A Pró-Reitoria de Graduação da UFRB abre as inscrições para estudantes de outras instituições federais de ensino superior e da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) que queiram ingressar na UFRB, exclusivamente no semestre 2020.2.

As condições estão descritas no Edital PROGRAD nº 014/2020.

Os interessados de outras IES deverão apresentar os documentos ao setor responsável pela mobilidade em sua instituição, e este só encaminhará os documentos do estudante para o e-mail do NUPROP, após aprovação do pedido de mobilidade pelo Colegiado de curso correspondente.

O NUPROP vai receber e analisar os pedidos de mobilidade que forem encaminhados pelas IES com antecedência mínima de 60 (sessenta) dias do início do semestre letivo 2020.2 da UFRB.  

Esssa data decorre de o Calendário Acadêmico da UFRB ter sido suspenso, devido a pandemia causada pelo Coronavírus COVID-19.

Assim, os discentes interessados em realizar mobilidade nesta instituição deverão acompanhar a publicação do novo Calendário Acadêmico no Portal da UFRB.

Os editais completos e formulários editáveis estão disponíveis em ufrb.edu.br/nuprop/programa-de-mobilidade-estudantil/editais-2.

As dúvidas referentes ao edital devem ser encaminhadas para o e-mail: [email protected].



Projeto de extensão da UFRB Educa Rap produz música “Fica em Casa”

24 de Abril de 2020, 20:40, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

Estudantes da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), que integram o Projeto de Extensão Educa Rap, produziram o rap “Fica em Casa”, como forma de contribuir com a conscientização das pessoas quanto a necessidade de isolamento social, para impedir a contaminação e a proliferação do novo coronavírus, CoVid-19.

O rap aborda a necessidade de seguir as orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS) e das autoridades em saúde locais. Como diz o estudante de Agroecologia da UFRB, Roger Ramalho Hanna Vance, o “ErriVance”, em trecho do rap: “Se ainda não sabe quais são os cuidados que se deve tomar, lave suas mãos com frequência e evite se aglomerar”.

Através do canto-falado, expressão típica do rap, a música contou com a participação dos artistas ErriVance, Leepão, Raissa Caldas e Uh Neto. A produção musical é do Studio Lk (@studiolkrec) e audiovisual de Gabriel Miranda, o Chogau (@gabriel.sfrt).

O grupo do Educa Rap está promovendo campanhas de conscientização sobre a pandemia de coronavírus, para mobilizar os jovens das periferias, na conta do Instagram @educa.rap, em parceria com outras organizações do movimento hip-hop de Cruz das Almas, como a Batalha do Coreto (@batalhadocoreto_cda) e a Batalha da Escola (@batalhadaescola075). O evento digital chama-se "Freestyle 075: uma batalha contra o coronavírus".

Projeto

O Projeto de Extensão Educa Rap foi aprovado em outubro de 2019 pelo Conselho Diretor do Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas (CCAAB) da UFRB, e integra o portfólio de projetos apoiados pela Pró-Reitoria de Extensão (PROEXT).

O Educa Rap é coordenado pelos estudantes Roger Ramalho, o “ErriVance”, de Agroecologia; e Renato Araújo Pereira, de Biologia, que são âncoras do programa Rap É O Som, da Rádio Santa Cruz FM, de Cruz das Almas. O programa vai ao ar todos os sábados, às 19h – com transmissão também por meio de aplicativo online.

Desde a sua implantação, o projeto vem desenvolvendo batalhas de rima em articulação com outros grupos do Recôncavo.

Confira:

{youtube}CVSE6vnDfAw{/youtube}



UFRB prorroga até dia 27 de abril inscrições para edital PIBIC e PIBIC AF 2020-2021

24 de Abril de 2020, 15:01, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), por meio da Coordenadoria de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação, Criação e Inovação Tecnológica (PPGCI) prorroga o prazo para inscrições do edital do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica - PIBIC (2020-2021).

O novo prazo de inscrição no edital é até às 23h59 desta segunda-feira, dia 27.

As propostas devem ser apresentadas observando os critérios estabelecidos no Edital Nº 01/2020.

O PIBIC é apoiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB) e a UFRB, por meio do sistema de cotas institucionais e em conformidade com as normas do Programa de Bolsas das Instituições Financiadoras (RN 17/2006 do CNPq, Normas Gerais IC –FAPESB 2020 e à Orientação Técnica 01/2020 da PPGCI.

Sobre o PIBIC

O Programa Institucional de Iniciação Científica visa despertar a vocação científica e incentivar talentos potenciais entre estudantes dos cursos de Graduação da UFRB, mediante a participação em projetos de pesquisas orientados por Pesquisadores(as)atuantes e qualificados(as)com titulação mínima de Mestre, possibilitando ao iniciante a aprendizagem de técnicas, métodos, epistemologias e o desenvolvimento do pensamento e da criação científica, tecnológica e artístico-cultural, com aprimoramento do espírito crítico.

Confira o Edital Nº 01/2020.

Dúvidas em [email protected]

Mais informações: www.ufrb.edu.br/ppgci



Categorias

Bahia, Comunicação, Cultura, Formação, Marco Legal, Pesquisa e tecnologia, Políticas públicas, Relações internacionais, Saúde popular, Software, cultura e conhecimentos livres