Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Tela cheia Sugerir um artigo

Notícias

12 de Janeiro de 2009, 22:00 , por Desconhecido - | 1 pessoa seguindo este artigo.
Notícias publicadas no portal oficial da UFRB e clonadas nessa comunidade.

CAHL é sede do primeiro Seminário Gravuras e Gravuristas Baianos

22 de Julho de 2013, 10:13, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

O Centro de Artes, Humanidades e Letras (CAHL) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi palco do “Seminário: Gravuras e Gravuristas baianos”, durante os dias 17 e 18 de julho. O evento reuniu professores, curadores e escritores que contribuem para a cultura da gravura na Bahia.  O seminário foi fruto da parceria entre o CAHL e Fundação Hansen Bahia (FHB).

Com a proposta de fortalecer a gravura baiana, o seminário teve como temas de discussão os processos da gravura contemporânea na Bahia, a Serigrafia e a contribuição de Hansen neste campo. Participaram das mesas professores do CAHL e da Escola de Belas Artes (EBA) da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Além dos estudantes da UFRB, o evento contou a presença dos alunos da rede estadual de ensino da Cachoeira. Para a estudante Thaís Santos, da escola Alcides de Almeida, o seminário é “interessante, pois as imagens apresentadas são expressivas e nos levam a imaginar várias coisas com uma imagem só”, afirma.

Para Elias Gomes de Souza, coordenador executivo da FHB, o evento cumpriu um pouco do desejo do artista conhecido como Hansen Bahia, que colocou como um dos objetivos específicos da fundação a formação de novos talentos. “Estamos realizando um evento no qual colocamos o público formado por universitários e estudantes de ensino médio em contato com a arte, quem sabe não sai um artista daqui”, ressaltou. 

Durante o seminário também aconteceu o lançamento do livro “Hansen Bahia” da jornalista Regina Bochicchio. A obra faz parte da Coleção Gente da Bahia, da Assembléia Legislativa da Bahia. O livro narra a trajetória de vida do artista que escolheu o Recôncavo da Bahia para ser seu lar. Para Bochicchio a importância de Hansen “não é apenas para Cachoeira, Bahia, Brasil e sim para mundo”.

O lançamento contou com a presença do deputado estadual Marcelo Nilo, presidente da Assembléia Legislativa da Bahia. Durante o evento, Nilo ressaltou a importância da coleção e o papel das universidades no processo de divulgação de grandes nomes da Bahia. Para ele, a UFRB vem desempenhando um papel fundamental para manter viva a história de Hansen na memória dos baianos.

Confira fotos do evento disponibilizadas pela Fundação Hansen Bahia:

{gallery}noticias2013/seminario-gravura{/gallery}

 



UFRB realiza oficina sobre drogas para profissionais da saúde, educação e assistência social

18 de Julho de 2013, 21:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

O Centro Regional de Referência para Educação Permanente em Crack, Álcool e Outras Drogas (CRR) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) realiza na próxima terça-feira, 23 de julho, uma oficina integrativa com 330 profissionais da saúde, assistência social e educação em Santo Antônio de Jesus. A ação é uma estratégia para integrar os profissionais dos diversos serviços que prestam assistência aos usuários de substâncias psicoativas.

A oficina acontece no Centro de Ciências da Saúde da UFRB, a partir das 8h30, e tem como temas “A Política Nacional sobre Drogas (PNAD) e a Política Nacional sobre o Álcool” e a “Rede de Atenção Psicossocial”. No período da tarde, a partir das 13h30, está prevista uma atividade de integração e pactuação entre os profissionais dos 35 municípios participantes das atividades de educação permanente do CRR.

As atividades serão coordenadas por docentes da UFRB, técnicos da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Salvador. O objetivo é integrar as redes de atenção e alinhar ao plano de enfrentamento às drogas do Governo Federal denominado "Crack, é possível vencer".

Educação permanente - Atualmente, o CRR oferece três cursos de formação para psicólogos, assistentes sociais, médicos, enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas, agentes de saúde, entre outros profissionais das redes de saúde, educação e assistência social. Os cursos são gratuitos, com aulas ministradas em Santo Antônio de Jesus.

Ações integradas – Desde a criação do CRR em 2010, a UFRB tem atuado em parceira com o Governo Federal na Política Nacional Sobre Drogas. Hoje, várias ações estão sendo realizadas por docentes e discentes que contemplam ensino, pesquisa e extensão com foco no uso das drogas e de seus efeitos. “A intenção é criar uma rede de apoio aos gestores e à população do Recôncavo, no sentido de consolidar estratégias e redes de proteção e desenvolvimento regional que reduzam os danos produzidos pelo uso abusivo de substâncias psicoativas”, explica o coordenador geral do CRR, professor João Mendes.

A chegada das ações do CRR em Feira de Santana em 2012, através de parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, visa estender e intensificar a oferta de atenção integral em saúde em álcool e drogas, fazendo com que a cidade seja inserida dentre os pólos de referência em políticas de saúde voltadas ao tema.

Mais informações podem ser obtidas no site www.ufrb.edu.br/crr ou pelo telefone (75) 3632-2392.



Café da manhã marca encontro com estudantes dos Programas de Mobilidade Internacional da UFRB

17 de Julho de 2013, 21:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

"Será importante não só para o desenvolvimento intelectual, mas também humano". A fala do estudante Railson Carneiro do curso de em Ciências Exatas e Tecnológicas resume as expectativas de estudantes da UFRB que fazem parte dos Programas de Mobilidade Internacional para este semestre. Eles se reuniram durante um café da manhã no Restaurante Universitário, campus de Cruz das Almas, na última terça-feira, 16 de julho.

No local, também estavam presentes o reitor Paulo Gabriel Nacif, o superintendente de Assuntos Internacionais (SUPAI), Gabriele Grossi e os pró-reitores de Graduação (PROGRAD), Luciana Alaíde, e de Políticas Afirmativas e Assuntos Internacionais (PROPAAE), Ronaldo Barros. Todos eles descreveram o intercâmbio como elemento enriquecedor na vida do estudante. "Um ano de experiência em uma universidade já muda significativamente a vida de uma pessoa, imagina então quando esse contexto ocorre em outro país, com diferentes culturas e costumes", aponta Barros.

A estudante Lorena Pimentel do curso de Biologia descreve que o intercâmbio vai ser um grande desafio e uma grande oportunidade acadêmica, profissional e pessoal. "Nunca fiquei nem um mês longe de casa. É uma oportunidade única. Não sei quando terei outra oportunidade similar depois", fala. Ela, que vai para a universidade de Pisa na Itália, já começou a aprender italiano e vai cursar mais seis meses de curso da língua já no país de destino e mais seis meses de graduação. Lá, Lorena diz que ainda quer fazer aulas de inglês.

"É uma experiência pessoal extremamente enriquecedora porque o estudante vai ter que resolver sozinho muitos problemas do dia-a-dia, vivenciar outro modo de vida, comida e realidade social, o que vai favorecer o desenvolvimento de competências que ele não treinava aqui. É sair da zona de conforto. Essa é uma forma de aprendizagem fantástica, muito intensa", destaca o superintendente de Assuntos Internacionais, Gabriele Grossi. De acordo com ele, o intercâmbio permite ainda ao estudante ter acesso a uma ampla bibliografia de estudos e de publicações científicas em outras línguas. Proporciona também uma importante experiência acadêmica, pois o estudante passa a viver com diferentes sistemas de ensino e pesquisa, outros laboratórios e outra visão de mundo.

Dos intercambistas, 63 viajam por meio do Programa Ciência sem Fronteiras, cinco pelo projeto Brasil-França de agricultura, e mais seis por meio de convênio internos entre México e Portugal, totalizando 74 estudantes. Os estudantes irão para o Canadá, Austrália, Estados Unidos, Irlanda, Itália, França, Hungria e Reino Unido. "É importante destacar que todas as universidades que irão receber os estudantes são de excelente nível científico e acadêmico", diz Grossi.

Ensino de língua estrangeira na UFRB: Cursos de língua inglesa, espanhol, alemão e italiano nos campi da Universidade já são ofertados. Outro, com foco nos estudantes que tenham interesse em participar do Programa Ciência sem Fronteiras, vai ser lançado pela SUPAI em parceria com a PROPAAE e Pró-Reitoria de Extensão (PROEXT). É importante que os alunos que tenham interesse nos cursos e em notícias sobre intercâmbio acompanhem a página da SUPAI.

{gallery}noticias2013/intercambio-2013-2{/gallery}



Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da UFRB abre chamada para artigos

17 de Julho de 2013, 21:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

O Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros do Recôncavo da Bahia está com chamada aberta para pesquisadores graduandos dos diversos cursos da UFRB para submeterem artigos desenvolvidos a partir de pesquisa orientada. Os artigos irão compor a publicação na coleção UNIAFRO/UFRB 2013.

A publicação está voltada para os seguintes eixos temáticos: movimentos sociais, raça e gênero, história da África, comunidades negras rurais, educação étnico-racial, religiosidade e cultura negra, escravidão e pós-abolição, cinema negro, indígenas, negros e a justiça e a saúde da população negra.

Os artigos devem ser encaminhados até 12 de agosto, em arquivo Word, juntamente com uma declaração de autorização para publicação assinado pelo autor e uma declaração de orientação do professor. Os arquivos devem ser enviados para o e-mail [email protected].

Edital 01/2013



UFRB ganha verba de 1,2 milhão para financiamento de 15 projetos de extensão

17 de Julho de 2013, 21:00, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) teve 15 propostas de extensão acadêmica aprovadas pelo Programa de Extensão Universitária do Ministério da Educação (MEC), Edital PROEXT/MEC/SESu 2014. São sete programas e oito projetos que buscam desenvolver atividades em diversas áreas do campo social. Juntas, as propostas somam cerca de 1,2 milhões de reais.

Os projetos aprovados são nas linhas temáticas de esporte e lazer, desenvolvimento rural, promoção da saúde e redução das desigualdades. Já os programas atuarão nas áreas de diretos humanos, promoção da igualdade racial e no campo da ciência da tecnológica e inovação.

A previsão é que as propostas aprovadas atendam mais de 28 mil pessoas na região do Recôncavo da Bahia. O programa de "Popularização do leite fermentado kefir nas famílias de baixa renda do município de Santo Antônio de Jesus", por exemplo, pretende atender 12 mil pessoas na localidade, tendo como público alvo discentes, docentes e técnicos da UFRB e moradores da cidade.

Programa de Extensão Universitária é um instrumento que abrange programas e projetos de extensão universitária com ênfase na formação dos alunos e na inclusão social nas suas mais diversas dimensões. Tem como objetivos apoiar as Instituições Públicas de Ensino Superior estimulando o desenvolvimento social e o espírito crítico dos estudantes, bem como a atuação profissional pautada na cidadania e na função social.

Confira o resultado no portal do MEC.



Categorias

Bahia, Comunicação, Cultura, Formação, Marco Legal, Pesquisa e tecnologia, Políticas públicas, Relações internacionais, Saúde popular, Software, cultura e conhecimentos livres

UFRB

Brazil