Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto

Voltar a Informes e notícias sobre o processo da V Plenária Nacional de ES
Tela cheia Sugerir um artigo

FBES e CONTAG constroem agenda de diálogo rumo à V Plenária Nacional de Economia Solidária

25 de Março de 2012, 21:00 , por Desconhecido - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 115 vezes

Por Secretaria Executiva do FBES

CONTAG mobilizará suas bases para a participação na V Plenária e na Campanha pela Lei de Economia Solidária

No ano passado, a parceria e a convergência de forças com a CONTAG foram fundamentais para os debates e o fortalecimento da economia solidária no cenário nacional, frente a proposta do governo com a PL 865, que pretendia subordinar a economia solidária com o microempreendedorismo. As mobilizações pelo país e a presença de 500 trabalhadores e trabalhadoras da economia solidária em conjunto com o Grito da Terra em 2011 mostraram a diversidade e a força destes sujeitos, revertendo a orientação do governo.

Neste ano, com o cenário de V Plenária e a Campanha pela Lei da Economia Solidária nas ruas, a parceria e a convergência de pautas e de agendas com a CONTAG se tornam ainda mais importantes, assim como com os demais movimentos sociais.

Neste sentido, a Coordenação Executiva do FBES participou na última sexta-feira (23/03) da reunião da diretoria da CONTAG, estreitando pautas e propondo a incorporação da economia solidária no Grito da Terra Brasil (GTB) deste ano.

A CONTAG sinalizou positivamente em trabalhar com suas bases a participação na V Plenária e na Campanha pela Lei de Iniciativa Popular da Economia Solidária, reconhecendo que a economia solidária é um tema em convergência e que precisa ser melhor trabalhado na Confederação como um todo.

A Coordenação Executiva do FBES propôs como pautas para o GTB 2012, que este ano tem um modelo de debate e mobilização pelos estados e regiões:

No Legislativo

1. Aprovação do PL da Política Nacional da Economia Solidária, que o FBES está convocando a sociedade e os movimentos sociais via projeto de lei de iniciativa popular e também fará via Comissão de Legislação Participativa do Congresso Nacional

2. Adequação e mudança na Lei Geral das Cooperativas

No Executivo

3. Afirmação das alternativas sustentáveis e justas para a crise ambiental, econômica e social, como a economia solidária, agroecologia e a Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional, sem que utilizemos mecanismos do próprio mercado capitalista para sanar uma crise de modelo de desenvolvimento, como está sendo colocado por alguns defensores da economia verde

4. Melhoria dos mecanismos e aperfeiçoamento do marco regulatório entre estado e sociedade civil

Foi firmado do FBES estar em conjunto com a CONTAG no momento das negociações das pautas com o governo, além de mobilizar os fóruns locais para que se somem nas manifestações nas regiões. Estão previstos os seguintes atos com pautas regionais: Nordeste em Maceió (25/04), Sudeste (25/04), Norte em Belém (14/04) e Sul na região das Missões.

Além disso, no segundo semestre haverá um dia único de mobilizações entre os movimentos sociais sobre a questão agrária.

Participaram da reunião, pela Coordenação Executiva do FBES: Ademar Bertucci (Cáritas Brasileira) e Maíra Figueira (Unicafes), pela diretoria da Contag Alberto Broch (presidente), Aristides Veras (Secretaria de Finanças e Administração), Antoninho Rovaris (Secretaria de Política Agrícola), Natalino Cassaro (Secretaria da Terceira Idade), Maria Elenice (Secretaria de Jovens) Moraci, Antonio Lucas (Secretaria de Assalariados Rurais). E pela Secretaria do FBES Ligia Bensadon.


Fonte: http://www.fbes.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=6826&Itemid=62

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar