Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Voltar a Consumo Consciente ABC
Tela cheia Sugerir um artigo

A inconsciência que gera lucro

20 de Setembro de 2013, 14:01 , por Consumo Consciente ABC - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 142 vezes
Por Victor Dimitrov
Segundo uma pesquisa realizada pela empresa Kantar Worldpanel e divulgada pelo jornal “Folha de São Paulo” de 3 de setembro de 2013 o brasileiro está optando pela aquisição de mercadorias supérfluas no momento de fazer as despesas. No primeiro semestre de 2013 houve aumento na aquisição de produtos como detergente líquido para roupas, suco pronto, molhos e alvejante sem cloro, considerados pela Kantar como produtos não básicos. A Classe CDE foi a que teve maior aumento no consumo desses itens.
No mundo capitalista que vivemos as mercadorias tem papel fundamental na geração do lucro, sofremos bombardeio midiático a todo tempo e as vezes achamos que não temos escolhas, além daquilo que está na gôndola do supermercado ou na vitrine do shopping Center. A Classe CDE, que está na maior parte do tempo produzindo mais-valia para a burguesia, vem esquecendo a gerações o que é autosuficiência e cultura popular e esses trabalhadores na grande parte saíram de suas terras natais num grande êxodo rural devido a desgraça e miséria do crescimento dos latifúndios, partindo para as grandes capitais brasileiras depositando suas esperanças numa possível “vida melhor”. Chegando na cidade grande aderem sem críticas aos prazeres e facilidades da cultura de massa, servindo de alimento para a fome capitalista, que como uma máquina não mede esforço para contornar sua própria crise.

Gontran Guannaes Netto
O painel mostrando o consumo da classe CDE com certeza está deixando feliz todos aqueles que produzem esses supérfluos, mas ao mesmo tempo nos deixam mais sublevados a alterar esse quadro de descaso das classes abastadas com a cultura popular, pois no caminho estamos encontrando mais e mais pessoas conscientes dessa miséria que é consumir as porcarias expostas no mercado e que de um sopro retomam facilmente as suas raízes.
O resgate do “saber fazer”, o amparo a espontaneidade conceitual [email protected] [email protected] e [email protected], a valorização da arte popular e a consciência do trabalho coletivo são metas que esse movimento pretende, com um grande objetivo de nos reconhecermos como uma só classe e impedir o avanço desleal do capitalismo sobre a natureza do ser humano.

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar