Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

Estudante da UFRB é premiado em encontro nordestino de Botânica

22 de Maio de 2017, 14:12 , por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 51 vezes

O estudante do Mestrado em Recursos Genéticos Vegetais da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), William Fonseca, foi premiado em primeiro lugar como melhor apresentação na área de Sistemática Vegetal da 35ª Reunião Nordestina de Botânica, realizada entre os dias 02 a 05 de maio, em Recife-PE. O trabalho intitulado de “A tribo Palicoureeae (Rubiaceae) no Parque Nacional de Boa Nova, Bahia” apresentou o resultado parcial de um levantamento das espécies ocorrentes na área, que está sendo realizado no âmbito do projeto de parceria com o Kew Gardens de Londres e universidades nacionais para auxiliar projetos de conservação.

As espécies da família Rubiaceae apresentaram ampla distribuição, principalmente, na região de Mata Atlântica do parque. De acordo com Fonseca, até o momento, foram identificadas 35 espécies dessa família, sendo uma delas considerada nova uma espécie e outras que ainda estão em processo de identificação. “Com essa pesquisa visamos estabelecer áreas prioritárias para o manejo, beneficiando a flora e a fauna que dependem delas”, afirma o pesquisador. A Rubiaceae é uma das maiores famílias de angiospermas, cujas principais características são a presença de folhas opostas-cruzadas e estípulas interpeciolares, também conhecida como a família do Café. Das espécies descritas no trabalho apresentado na 35RNBOT, oito são endêmicas do Brasil, sendo encontradas exclusivamente em fragmentos conservados.

As descobertas são decorrentes de quatro expedições de campo realizadas entre 2012 e 2013 ao PARNA de Boa Nova, situado ao leste do Estado. Todo o material foi herborizado conforme literatura padrão e, posteriormente, depositado no Herbário do Recôncavo da Bahia (HURB). De acordo com a orientadora do trabalho e curadora do HURB, professora Lidyanne Aona, o projeto que envolve este estudo é pioneiro nessa área e todas as coletas geradas incrementam a coleção do herbário, atraindo a atenção de pesquisadores de outras instituições e trazendo maior visibilidade para a Universidade. “Com mais coletas cadastradas, mais estudantes e professores vêm ao HURB estudar o nosso material e, dessa forma, nossa coleção apresenta materiais de grande importância para os estudos da flora brasileira”, relata Lidyanne.

A docente destaca que, além do extenso trabalho de campo para se coletar essas espécies, o mais importante da pesquisa realizada por Fonseca foi o estudo taxonômico, que incluiu descrever os caracteres morfológicos da família Rubiaceae, ilustrar cada espécie e obter uma chave de identificação para elas. “Uma série de informações pode ser obtida a partir da identificação dessas espécies na área de estudo, como, por exemplo, saber se são espécies raras ou em risco de extinção, o que pode determinar áreas críticas para conservação”, explica Lidyanne. “Com a identificação se obtém o registro da espécie para a região e para o Estado, e isso também pode contribuir para um maior número de trabalhos e publicações posteriores”, completa Fonseca.

A pesquisa teve a colaboração da botânica Daniela Zappi, do Museu Paraense Emílio Goeldi, e do professor Jomar Gomes Jardim, da Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB). É parte da dissertação de mestrado que tem como tema “A família Rubiaceae no Parque Nacional de Boa Nova, Bahia” e do projeto “Biodiversidade Florística dos Remanescentes Florestais da Bahia”, iniciado em 2013, que está mapeando espécies em áreas de grande endemismo e com uma grande carência de estudos, com o objetivo de ampliar conhecimentos da flora do Estado.


Fonte: http://www.ufrb.edu.br/portal/noticias/4740-estudante-da-ufrb-e-premiado-em-encontro-nordestino-de-botanica

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar

    UFRB

    Brazil