Aller au contenu
Show basket Hide basket
Plein écran Suggérer un article

Notícias

January 12, 2009 22:00 , par Inconnu - | 1 person following this article.
Notícias publicadas no portal oficial da UFRB e clonadas nessa comunidade.

Projeto de egressas da UFRB exibirá filmes universitários e/ou independentes

April 24, 2015 18:48, par UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0Pas de commentaire

O projeto Caixa Cinematográfica, idealizado por egressos do curso de Cinema e Audiovisual da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), aposta num modelo particular e criativo de exibição e distribuição de filmes universitários e/ou independentes. A exibição dos curtas será em cabines individuais ao custo de R$ 1,00, valor simbólico que será repassado para o proponente.

A cabine será disponibilizada no período de 11 de maio a 11 de junho de 2015 em espaços populares e de grande circulação em três cidades baianas: Salvador, Cachoeira e Santo Amaro. Além disso, mais opções de curtas estarão disponíveis através da venda de DVDs que também custarão R$ 1,00, valor que do mesmo modo será repassado para o proponente do filme.

De acordo com os autores do projeto, a criação desse modelo de exibição e distribuição está relacionada à deficiência de canais de exibição e difusão do cinema universitário, que geralmente está restrito aos festivais. “Produzimos muito no curso de Cinema, então há a necessidade de dar visibilidade a grande quantidade de produções que não tenham espaço nas grandes salas e nem em grandes circuitos de exibição, mas que podem através dessas iniciativas contemplar quem faz cinema independente”, explica Daniela Pereira, egressa da UFRB.

O projeto também tem autoria dos egressos da UFRB, Bruno Machado e Larissa Oliveira, e conta com a colaboração de Maria Clara Góes, analista de mídias sociais e graduanda do Bacharelado Interdisciplinar em Humanidades com Área de Concentração em Estudos das Subjetividades e do Comportamento Humano pela Universidade Federal da Bahia (UFBA); Abel Marcelino, designer gráfico e graduando do Bacharelado Interdisciplinar em Artes com ênfase em Design Gráfico pela UFBA, e Caio Carvalho, arquiteto responsável pela Caixa Cinematográfica.

Inscrições abertas - Os interessados em divulgar suas obras podem se inscrever gratuitamente entre os dias 11 de abril e 03 de maio de 2015. Para se inscrever, o proponente deve fazer o download do Formulário de Inscrição e do Termo de Autorização disponível na pagina do Wix (http://servicosparacinema.wix.com/ecine), preencher todos os campos obrigatórios e enviar os seguintes anexos em PDF ou JPG.

O curta-metragem deve ter duração máxima de 15 minutos, incluindo os créditos, podendo ser do gênero ficcional, documentário ou experimental. O proponente deverá ocupar uma das seguintes funções no filme/vídeo inscrito: roteirista, diretor, produtor executivo, montador, diretor de arte ou diretor de fotografia, e cada proponente poderá inscrever até duas obras.

Realização - O projeto conta com o apoio financeiro da Secretaria de Cultura da Bahia, através do Edital de Economia Criativa 2014 - 4/2013 do Governo do Estado da Bahia, no qual os estudantes foram premiados; o apoio institucional do curso de Cinema e Audiovisual da UFRB e do Centro de Cultura, Linguagens e Tecnologias Aplicadas (CECULT) da UFRB e da Secretaria de Cultura da cidade de Cachoeira e do Terminal Rodoviário do município de Cachoeira.



Produção de Cogumelos Comestíveis é tema de pesquisa na UFRB

April 23, 2015 19:37, par UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0Pas de commentaire

A Pró-Reitora de Pesquisa, Pós-graduação, Criação e Inovação (PPGCI) da UFRB vem desenvolvendo o projeto Sisal de Base Tecnológica, que objetiva estimular o desenvolvimento de tecnologias para o manejo sustentável dos plantios de sisal e o melhor aproveitamento da planta, envolvendo o aproveitamento dos resíduos sólido e líquido oriundos do processo de desfibramento das folhas de sisal.

Uma das metas da pesquisa é a produção de cogumelos comestíveis utilizando o resíduo de sisal, que resulta numa alimentação altamente proteica. A produção dos cogumelos comestíveis vem crescendo em escala industrial em todo o mundo, devido ao seu alto valor nutricional e medicinal, sendo fonte de vitaminas, minerais e proteínas. Segundo a pofessora Ana Cristina Fermino, coordenadora do projeto, com a colheita diária dos cogumelos, esses estudantes estão obtendo excelentes resultados de pesquisa, o que demonstra o potencial desses resíduos agrícolas para a produção de cogumelos. “Até chegar neste ponto de colheita de cogumelos, foram feitos vários estudos em condições de laboratório para o desenvolvimento de melhores substratos (combinação de resíduos) para a produção deste cogumelo. Será feita ainda a análise nutricional e toxicológica desse cogumelos e analisada a eficiência biológica, ou seja, a produtividade desses cogumelos por quilo de substrato (resíduo de sisal)”, explica Ana Fermino.

O projeto, já em desenvolvimento final, é realizado em parceria com a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação da Bahia (SECTI). Além da coordenação e orientação da professora Ana Cristina Fermino Soares, a pesquisa de produção de cogumelos (Pleurotus ostreatus) conta com a participação dos estudantes do Programa de Pós-Graduação em Ciências Agrárias Cristiano Oliveira do Carmo (mestrado), Rafael Mota da Silva (doutorado) e a bolsista de iniciação científica Ana Paula Araújo estudante do curso de licenciatura em Biologia.

Fonte de renda - A cultura do sisal possui a sua produção concentrada nos 20 principais municípios produtores do Brasil. Segundo dados do IBGE de 2010, o sisal aparece na terceira posição, ultrapassando em números grandes culturas como a soja, o palmito e o algodão. Porém, os baixos preços da fibra e o tradicional sistema de produção agrícola e beneficiamento da folha, com o aproveitamento de apenas 4% da planta, colocam em risco a sustentabilidade e expansão desta cultura de extrema importância para a região semiárida.

Para o mestrando Cristiano Oliveira, a produção de cogumelos comestíveis permitirá a melhoria da qualidade de vida dos agricultores da região semiárida, além de disponibilizar um alimento com alto valor nutricional e medicinal. “A utilização de resíduos do sisal na produção de cogumelos comestíveis aumentará a geração de emprego e contribuirá para a sustentabilidade da cultura do sisal, pois permitirá que, a partir do resíduo que é descartado nas propriedades sem tratamento adequado, a geração de novas fontes de renda”, afirma.  



Universidades aprovam criação de consórcio para melhoria da educação superior

April 23, 2015 18:39, par UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0Pas de commentaire

Ascom UNEBReitores e representantes de 10 universidades e institutos tecnológicos, estaduais e federais aprovaram, com unanimidade, a criação de um consórcio permanente de instituições públicas de ensino superior com o Governo da Bahia. A proposta foi acordada em reunião com o secretário estadual da Educação, Osvaldo Barreto, e o secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Manoel Mendonça, em 16 de abril, na sede da Secretaria da Educação.

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi representada na ocasião pelo substituto do vice-reitor, professor Elvis Lima, que deu sequência ao acordo de parceria debatido no recente encontro de instituições de ensino superior (IES) públicas da Bahia, realizada no Campus XI da UNEB, em Serrinha, em fevereiro passado. No encontro, foi criado o Conselho de Reitores das IES, que buscará a assinatura de convênios de cooperação interinstitucional em áreas diversas.

A princípio, o consórcio atuará em quatro eixos: a cobertura digital, cujo projeto é dotar o Estado de rede de banda larga; a implementação de Parques Tecnológicos que contribuam para o desenvolvimento das diferentes regiões; a formação de professores para a educação básica e o compartilhamento de recursos, laboratório, pessoal e equipamentos entre as instituições.

“Esperamos que, a partir de agora, com esta articulação, possamos construir uma agenda comum para o desenvolvimento científico e tecnológico do Estado”, informa o secretário estadual da Educação, Osvaldo Barreto, ressaltando a parceria para a melhoria da qualidade da educação básica – foco principal do programa Educar para Transformar – um Pacto pela Educação, lançado recentemente pelo governador Rui Costa. O secretário pontuou a necessidade da formação multidisciplinar dos professores para atender aos desafios futuros da educação. O secretário estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Manoel Mendonça, acredita que esta “instância poderá contribuir para a política de ciência e inovação do Estado e para a ampliação da infraestrutura de banda larga frente às novas demandas do Estado.”

O reitor da Universidade Federal Sul da Bahia (UFSB), Naomar Almeida Filho, afirma que esta “é uma iniciativa histórica, várias tentativas já foram feitas para esse tipo de articulação, mas não obtiveram sucesso. Acredito que, agora, há um planejamento que pode encorajar a viabilidade desse diálogo permanente”. A proposta será apresentada ao governador Rui Costa, com a assinatura de Memorando de Entendimento para formalização do consórcio.

Instituições participantes -  Além da UFRB, participaram da reunião e decidiram pelo consórcio, reitores e representantes das seguintes instituições: Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), Universidade Federal Sul da Bahia (UFSB), Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB), Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB) e Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA).

Com informações fornecidas pela ASCOM/SEC.



II SerMata apresenta experiências de conservação da Mata Atlântica no Recôncavo

April 22, 2015 21:13, par UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0Pas de commentaire

O II Seminário Regional sobre Experiências em Conservação da Mata Atlântica no Recôncavo Sul Baiano (SerMata) foi realizado nos dias 17 e 18 de abril no auditório da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), campus Cruz das Almas.

O evento, fruto da parceria da UFRB, do Grupo Ambientalista da Bahia (Gambá) e do Grupo Ambiental Nascentes (Gana), reuniu agricultores, técnicos e estudantes objetivando lançar um olhar diversificado sobre como conservar a área restante do bioma Mata Atlântica na região. A iniciativa é do projeto Ações Ambientais sustentáveis (PAAS), patrocinado pela Petrobras através do Programa Petrobras Socioambiental, que já se encontra em sua segunda edição.

O seminário foi aberto com a apresentação do filme “A Lei da Água”, seguida por uma homenagem póstuma ao professor Elinsmar Vitório Adorno e logo após foi formada a mesa de abertura com a participação do promotor Julimar Barreto representando o Ministério Público da Bahia, Renato Cunha, coordenador executivo do Gambá, e a professora e consultora do PAAS, Alessandra Caiafa pela UFRB.

A professora Alessanda Caiafa deu as boas vindas aos participantes do evento, destacou a iniciativa do SerMata como um importante momento de troca de experiências do projeto e em seguida apresentou uma série de dados sobre desmatamentos da Mata Atlântica na região. “A Bahia infelizmente ocupa uma posição ruim no índice de desmatamento, está em segundo lugar, atrás apenas de Minas Gerais. Neste intervalo de 2012 e 2013, houve um aumento no desmatamento de 9% em relação a mata atlântica em 2010 e 2011”, afirma.

O coordenador executivo do Gambá, Renato Cunha, falou de sua satisfação em participar pela segunda vez desta experiência e frisou a importância do evento na conscientização ambiental dos agricultores. “A vinda e participação dos agricultores nesse espaço de discussão é essencial para conscientizar e construir ações efetivas e ambientalmente sustentáveis uma vez que eles são os atores fundamentais na proteção da mata atlântica e da caatinga”, comenta.

O seminário teve sequência no sábado com a realização de palestras, mesas redondas, grupos de discussão sobre temas relacionados à conservação do bioma Mata Atlântica e a construção de uma carta como registro dos anseios da sociedade civil em relação ao futuro da Mata Atlântica no Recôncavo Sul baiano.

Mais informações em:  www.ufrb.edu.br/petmataatlantica.

 Confira fotos do encontro. 

{gallery}noticias2015/sermataII{/gallery}



Edição número 5 do Informativo UFRB está disponível online

April 22, 2015 20:40, par UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0Pas de commentaire

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, por meio de sua Assessoria de Comunicação (ASCOM), divulga o novo Informativo UFRB. Em sua quinta edição, o periódico apresenta um novo projeto gráfico e editorial. O objetivo é trazer conteúdos cada vez mais informativos, dinâmicos, inovadores e de interesse do leitor, com um layout arrojado e moderno.

Entre as novidades do Informativo estão mais espaço para matérias, o [email protected] UFRB e um espaço para publicidade institucional. Assim como nas edições anteriores, a comunidade interna também pode contribuir enviando textos para a editoria de opinião. 

A publicação traz como matéria principal o trabalho realizado pelo Centro de Referência em Restauração Florestal da Mata Atlântica, com sede no campus de Cruz das Almas da UFRB. Conta ainda com um artigo sobre a escassez de água no Brasil, os 27 anos do Pet Agronomia, entrevista sobre o papel da Estatuinte e o projeto do Centro Regional de Referência para Educação Permanente em Crack, Álcool e outras drogas do Centro de Ciências da Saúde (CCS).

Confira o Informativo UFRB Nº 5:



Catégories

Bahia, Comunicação, Cultura, Formação, Marco Legal, Pesquisa e tecnologia, Políticas públicas, Relações internacionais, Saúde popular, Software, cultura e conhecimentos livres

UFRB

Brazil