Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Tela cheia Sugerir um artigo

Notícias

12 de Janeiro de 2009, 22:00 , por Desconhecido - | 1 pessoa seguindo este artigo.
Notícias publicadas no portal oficial da UFRB e clonadas nessa comunidade.

Professores e alunos da UFRB criam chatbot para auxiliar calouros sobre vida universitária

7 de Junho de 2021, 13:24, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

Estudantes e professores da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) desenvolveram um chatbot para auxiliar calouros e universitários de graduação da instituição, sobre os meandros da vida universitária.

O chatbot, chamado de ReconBOT, instalado na plataforma Facebook, é um programa de computador que faz o que é programado, simulando uma conversa humana em um chat. Dessa forma, é possível automatizar tarefas repetitivas e burocráticas, como dúvidas frequentes, na forma de diálogo pré-definido entre o usuário e um “robô”.

O projeto foi realizado pelos estudantes do Bacharelado em Ciências Exatas e Tecnológicas (BCET) Ewerton Luis Souza da Silva e Edgleison Costa Silva, com o apoio dos professores Ramon Lopes (coordenador) e João Neto, ambos do Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas (CETEC) e Gabriel Ribeiro, Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas (CCAAB) da UFRB.

Pelo ReconBOT é possível saber informações de nove áreas distintas. Entre as escolhas de opções desejadas estão: 1) Siglas e Conceitos; 2) Meu Curso; 3) Rotinas Acadêmicas; 4) Matrícula; 5) Apoio à Permanência Estudantil; 6) Programas de Ensino, Extensão ou Pesquisa; 7) Monitoria; 8) Sigaa: e 9) Biblioteca.

Segundo os desenvolvedores do chatbot, o objetivo do projeto é auxiliar os estudantes de graduação, sobretudo os calouros, em suas dúvidas durante a adaptação à vida universitária. Na iniciativa privada, exemplo de uso de tecnologia de chatbot é o do Magazine Luiza, com a Lu, usado como canal de comunicação com seus clientes.

O ReconBOT até o momento está disponível apenas no Facebook. Os envolvidos no projeto esperam que o ReconBOT possa facilitar a vida dos calouros da UFRB e que em breve novas funcionalidades sejam incorporadas para prover uma melhor experiência e responder novas dúvidas, dentre a elas a integração com o WhatsApp e Telegram.

Acesse o ReconBOT: facebook.com/reconbotufrb.



UFRB divulga resultado do PIBIC e amplia oferta de bolsas com recursos próprios

7 de Junho de 2021, 13:04, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), por meio da sua Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação, Criação e Inovação (PPGCI), divulga o resultado final do edital de seleção de projetos de pesquisa para concessão de bolsas do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC e PIBIC AF).

Segundo o pró-reitor da PPGCI, professor Maurício Silva, a UFRB dobrou para este edital o incremento de recursos próprios para o fomento à iniciação científica, o que vai garantir significativo aumento do número de estudantes vinculados aos projetos contemplados: “a média dos últimos dez anos de investimentos em bolsas de iniciação por parte da instituição é de 33,5 bolsas/ano; em 2019 e 2020 foram 30 bolsas. Para este ano estamos ofertando 60 bolsas. Importante frisar que não se trata de mera ampliação de recursos, mas de implemento de uma política de pesquisa que visa consolidar a UFRB como um importante centro de pesquisa da Bahia e do Brasil”.

O pró-reitor afirma ainda que em breve serão divulgadas novas iniciativas no mesmo sentido que alcançarão outros aspectos da pesquisa na instituição: “mesmo nesta difícil conjuntura, vamos dar continuidade aos esforços de consolidação dos nossos programas de pós-graduação, sobretudo através do PPQ-Pós e do investimento em produção e divulgação científica”.

A captação de recursos é um dos desafios encontrados pela UFRB para colocar em prática diversos projetos em torno da pesquisa. O reitor da UFRB, professor Fábio Josué, aponta os esforços realizados: "O cenário orçamentário da UFRB, bem como das demais Universidades federais é muito difícil, por conta dos sucessivos cortes no nosso orçamento. Mesmo com todas as dificuldades e restrições orçamentárias, estamos fazendo um esforço enorme para priorizar a pesquisa na nossa instituição. Temos empreendido ações em diversas frentes: captação de recursos extraorçamentários, o que inclui emendas parlamentares; a redefinição de prioridades, fortalecendo as ações acadêmicas e entre elas a pesquisa e a permanência estudantil. No ano passado, com recursos próprios da UFRB, lançamos o PPQ-Pós, numa parceria PPGCI/PROPAAE; e numa ação da EDUFRB em parceria com a PPGCI foi lançado o Edital 02/2020 - Coleção Pesquisas e Inovações Tecnológicas na Pós-Graduação da UFRB, que possibilitou a publicação de 15 e-books vinculados aos programas de Pós-graduação. Agora em 2021 estamos duplicando a cota institucional de bolsas do PIBIC e em breve esperamos anunciar novas ações”.

Ainda segundo o reitor, “Estas iniciativas traduzem o esforço da gestão em contribuir com o fortalecimento da pesquisa e da produção acadêmica na UFRB. No caso específico do PIBIC, é importante dimensionar que as bolsas, além de qualificar a experiência formativa de nossos estudantes, fortalecerá programas e projetos desenvolvidos e contribuirá para a permanência estudantil na Universidade”.

Sobre o PIBIC

O Programa Institucional de Iniciação Científica visa despertar a vocação científica e incentivar talentos potenciais entre estudantes dos cursos de Graduação da UFRB, mediante a participação em projetos de pesquisas orientados por Pesquisadores atuantes e qualificados com titulação mínima de Mestre, possibilitando ao iniciante a aprendizagem de técnicas, métodos, epistemologias e o desenvolvimento do pensamento e da criação científica, tecnológica e artístico-cultural, com aprimoramento do espírito crítico.

O PIBIC é apoiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB) e a UFRB, por meio do sistema de cotas institucionais e em conformidade com as normas do Programa de Bolsas das Instituições Financiadoras (RN 17/2006 do CNPq, Normas Gerais IC –FAPESB 2020 e à Orientação Técnica 01/2020 da PPGCI.

Confira o resultado final do PIBIC.

Mais informações: ufrb.edu.br/ppgci.



EDUFRB lança primeiros livros da coleção Sucesso Acadêmico na Graduação

4 de Junho de 2021, 1:00, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

A Editora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (EDUFRB), em parceria com a Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD), lançou os primeiros livros da Coleção “Sucesso Acadêmico na Graduação". As obras foram submetidas pelo Edital EDUFRB nº 001/2020, que buscou estimular a sistematização e socialização de pesquisas científicas, experiências, inovações tecnológicas, educacionais e culturais dos cursos de graduação.

"O lançamento dos primeiros volumes desta Coleção, mesmo em momento de pandemia, representa um esforço coletivo de socialização dos resultados de experiências educativas exitosas que contribuíram para promover o crescimento pessoal, profissional e acadêmico, bem como o fortalecimento do diálogo da Universidade com a Sociedade. Reafirma também o compromisso da Editora da UFRB com a sua comunidade acadêmica e com a sociedade em promover e apoiar a edição e publicação destas obras", destaca a professora Rosineide Pereira Mubarack Garcia, Superintendente da Editora da UFRB. Segundo Rosineide foram recebidas, para este Edital, quarenta e duas propostas de publicação. "As demais obras (deste e dos outros editais) continuam tramitando, algumas ainda em processo de avaliação por pareceristas ad hoc para posterior deliberação de publicação pelo Conselho Editorial. Por isso, aguardem a EDUFRB entrar em contato para informar o parecer conclusivo da sua obra", recomendou. 

Os livros Bacharelado em Biologia: produções científicas, Estudos em Ciências Exatas e Tecnológicas; Tópicos em Engenharia de Computação da UFRB; Vivências e experiências em matemática; Engenharia de Produção: teoria, prática e ciência; Artes Visuais no Recôncavo: pesquisa e (re)existência, estão disponíveis para leitura e download gratuito na página da EDUFRB: ufrb.edu.br/editora/titulos-publicados.

E-books Curriculares

Também estão disponíveis para leitura e dowload materiais complementares do curso de Psicologia da UFRB. O e-book Dialogando sobre a Ansiedade foi elaborado com informações sobre a ansiedade funcional e disfuncional, sintomas da ansiedade, estratégias de manejamento e indicação de locais que oferecem atendimento com psicólogos de forma gratuita e on-line. 

Já o e-book Conversando sobre Perda e Luto contém informações sobre os conceitos de perda e luto, as fases do luto e diversas estratégias para lidar e auxiliar os participantes no processo de elaboração do luto, baseadas na Terapia Cognitivo Comportamental.



Preservação ambiental e arquitetura vernacular são destaques do Univerciência

3 de Junho de 2021, 16:19, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

{youtube}WMB5D6LkOBk{/youtube}

O programa Univerciência deste sábado (05) apresenta iniciativas que contribuem para a preservação do meio ambiente, desenvolvidas pelas Universidades Federais da Paraíba e do Rio Grande do Norte, e vai falar também de sustentabilidade, cultura e habitação em um projeto de pesquisa sobre arquitetura vernacular da Universidade Federal do Sul da Bahia. No ar pela TVE aos sábados, às 14h30, o programa tem horários alternativos às segundas-feiras, às 20h, e quartas-feiras, às 7h30.

Um dispositivo criado na Universidade Federal da Paraíba (UFPB) dispensa o uso de painéis fotovoltaicos, placas utilizadas para capturar o calor do sol e converter em energia elétrica. O programa vai mostrar a ideia conduzida pela universidade, que surgiu da necessidade da geração de energia em ambiente rural, evitando o uso de baterias químicas, fonte de energia esgotável e prejudicial ao meio ambiente.

Na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), um projeto de pesquisa investiga a interação entre a qualidade, o desempenho técnico e a viabilidade econômico-financeira da madeira de floresta plantada de eucalipto. Realizado por cientistas da universidade e parceiros, a iniciativa, viabilizada por uma empresa ceramista, promete reduzir o risco de extinção da Caatinga. O estudo visa atender a demanda de combustível durante a queima de produtos de cerâmica vermelha.

Já ouviu falar em arquitetura vernacular? É uma forma de usar a tipologia arquitetônica de caráter local ou regional, na qual são empregados materiais e recursos do próprio ambiente onde a edificação está inserida. Na Universidade Federal do Sul da Bahia (UFSB), o projeto de pesquisa "Arquitetura vernacular de edificações habitacionais como expressão ambiental e cultural no Litoral Sul do Estado da Bahia'' trabalha a sustentabilidade, a cultura e a habitação. Os processos e os materiais usados pela população de comunidades tradicionais para construir vernaculamente suas casas é extremamente importante para a manutenção cultural da comunidade e envolve, inclusive, rituais de celebração.

O programa Univerciência tem a participação de instituições de todos os estados nordestinos a partir da parceria entre as universidades e televisões públicas da região. A produção do conteúdo é colaborativa e a veiculação acontece em TV’s públicas, educativas, culturais e universitárias, e nos canais das emissoras e das universidades na Internet.

Onde assistir

Sábado, 05/06, às 14h30, no canal do Youtube da TVE.

Segunda, 07/06, às 10h, no canal do Youtube da TV UFRB.



Universidades federais formaram mais de 50 mil estudantes em 2020

1 de Junho de 2021, 11:36, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

{youtube}KlcpTitQNvM{/youtube}

Durante o ano de 2020, mais de 50 mil estudantes concluíram a graduação nas universidades federais em diversas profissões demandadas pela sociedade – notadamente nas áreas se saúde, além da formação de centenas de novos mestres e doutores. Esse é apenas um dos dados revelados por uma pesquisa inédita, coordenada pelo Colégio de Gestores de Comunicação das Universidades Federais (Cogecom), da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

A rede federal de hospitais universitários, formada por 50 hospitais vinculados a 35 universidades, disponibiliza, desde o início da pandemia, mais de dois mil leitos para pacientes com Covid-19, sendo cerca de 1.300 leitos de enfermaria e em torno de 700 leitos de UTI.

Juntas, as universidades participantes da pesquisa atenderam mais de 85 milhões de pessoas ao longo do ano nas várias frentes de apoio e enfrentamento à Covid-19, com uma média de 147 mil pessoas beneficiadas por mês, em cada instituição.

O levantamento indica ainda a realização de 73.825 projetos de pesquisa e 29.451 de extensão, produção de mais de 691 mil litros de álcool 70%, 515 mil Face Shields, 651 mil máscaras e a realização de mais de 670 mil testes de Covid-19 pelas universidades federais, somente em 2020.

De acordo com o presidente da Andifes, reitor Edward Madureira (UFG), o levantamento revela que, enquanto o mundo precisou parar, as universidades federais não só continuaram, mas redobraram esforços e se apresentaram como aliadas dos brasileiros contra o Coronavírus. “E não poderia ser diferente. Recebemos esses números com alegria, mas não com surpresa, porque nunca esperamos nada diferente das nossas instituições. Mesmo diante da maior crise sanitária da história, as universidades federais honraram o compromisso com a Ciência e com os brasileiros”, celebra.

Desde o início da pandemia, todas as atividades destacadas na pesquisa foram acentuadas. No entanto, as graves restrições orçamentárias começam a comprometer a capacidade de trabalho das universidades federais. O orçamento destinado às universidades federais para 2021 é 18,16% menor em relação a 2020 e afeta as 69 instituições. Esses recursos correspondem à verba discricionária, ou seja, aquela destinada a custear o pagamento de despesas como água, luz e limpeza, e manutenção da infraestrutura.

O levantamento teve participação de 70% das instituições que compõem a rede federal de ensino superior e faz parte da campanha “Conhecimento e Cidadania. Juntos pela Vacina”.

Com informações da Andifes.



Categorias

Bahia, Comunicação, Cultura, Formação, Marco Legal, Pesquisa e tecnologia, Políticas públicas, Relações internacionais, Saúde popular, Software, cultura e conhecimentos livres

UFRB

Brazil