Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Tela cheia Sugerir um artigo

Notícias

12 de Janeiro de 2009, 22:00 , por Desconhecido - | 1 pessoa seguindo este artigo.
Notícias publicadas no portal oficial da UFRB e clonadas nessa comunidade.

UFRB e UNILAB publicam estudo sobre identificação e tratamento da COVID-19

4 de Julho de 2021, 11:34, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

O grupo de pesquisa de Materiais Fotônicos (GMF) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), em parceria com o Grupo de Pesquisa Interdisciplinar de Química (GIQ), da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), publicaram um artigo científico em que apresentam estudo introdutório e promissor no tratamento e na identificação do vírus da COVID-19, Síndrome Respiratória Aguda por Coronavírus (SARS-CoV-2), infecção viral recente e que gerou um dos maiores problemas mundiais sanitários de todos os tempos.

O artigo teve como objetivo o estudo in silico da amoxicilina, amplamente conhecida como antibiótico e utilizada na prevenção de infecções bacterianas e um possível biomarcador feito a partir de um complexo com Európio (Eu3+). Foi demonstrado que o sistema tem a capacidade de interagir com a proteína COVID-19 em M proprotease como ligantes.

"Não há evidências científicas e ensaios clínicos que indiquem que possíveis terapias tenham mostrado resultados em pacientes suspeitos ou confirmados, além do uso de vacinas", expõe o artigo.

O artigo científico foi capa da revista Journal of Computational Biophysics and Chemistry, em junho, correspondente ao volume 20, nº 04 - periódico científico revisado, por pares, que cobre desenvolvimentos em química e biofísica teórica e computacional, bem como suas aplicações em outros campos científicos, como medicina, ciências farmacêuticas e materiais.

Os professores e pesquisadores Jorge Fernando Silva de Menezes (líder do Grupo de Pesquisa GMF) e Andrei Marcelino Sá Pires Silva, do Centro de Formação de Professores (CFP/UFRB); Aluísio Marques da Fonseca (líder do Grupo de Pesquisa, GIQ), Francisco Aurecio Morais de Araújo e Rubson Mateus Matos Carvalho publicaram o artigo científico Molecular Docking Study of Antibiotics, Anti-Inflammatory Drugs and [Eu(TTA)3.AMX] Complex as COVID-19 Biomarker through Interaction of Its Main Protease (Mpro)( Estudo da Doca Molecular de Antibióticos, Anti-Inflamatórios e Complexo [Eu(TTA)3.AMX] como Biomarcador COVID-19 através da Interacção da sua Protease Principal (Mpro)

De acordo com os pesquisadores, algumas substâncias estão sendo estudadas para serem aplicadas para conter sua disseminação e maiores danos provocados pela COVID-19. O trabalho publicado teve como objetivo realizar um estudo in silico da amoxicilina, amplamente conhecida como antibiótico e utilizada na prevenção de infecções bacterianas e um possível biomarcador feito a partir de um complexo com Európio (Eu). Foi demonstrado que tem a capacidade de interagir com a proteína COVID-19 na protease Mpro como ligantes.

O estudo foi conduzido usando o AutoDock Vina com algoritmo de modelo genético Lamarckiano (GA) combinado com a estimativa de energia baseada em grade em conformação rígida e flexível. Comparada à energia de afinidade, a amoxicilina apresentou -7,7kcal / mol, que foi melhor do que seu ligante cocristalizado no estudo.

O complexo Európio, onde sua síntese também foi demonstrada no trabalho, apresentou energia de -6,3kcal / mol com ligações de hidrogênio e possível mudança de cor quando a luz ultravioleta foi aplicada. Para a escolha das melhores poses na simulação, o parâmetro da rede neural, NNScore2, foi usado. Pode-se afirmar que o estudo ainda é introdutório, mas promissor tanto no tratamento quanto na identificação do vírus.

GMF

O Grupo de Materiais Fotônicos (GMF) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Campus Amargosa, foi criado em 2010. É registrado pelo CNPq e certificado pela IES. Os trabalhos realizados no grupo envolvem a colaboração de pesquisadores do Brasil e exterior. Todos às pesquisas são feitas com alunos da UFRB/CFP que realizam suas iniciações científicas principalmente nas modalidades PIBIT e PIBIC, com bolsas de órgãos de fomento tais como, CNPq, FAPESB e UFRB.

O grupo tem como finalidade principal ampliar o estudo da influência dos substituintes na estrutura de quelato de dicetonatos de lantanídeos através de: a) inspeção do espectro de excitação com irradiação UV, b) estudo da transferência de energia intramolecular e dos estados quânticos envolvidos; c) mudança de substituintes que alterem a simetria e a força do campo ligante em torno do íon metálico.

Mais sobre o GMF em dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/4884756305951470#identificacao.

Acesse artigo na íntegra em: doi.org/10.1142/S2737416521500216 ou em worldscientific.com/doi/epdf/10.1142/S2737416521500216.



Novo anfíbio e impactos da pandemia no jornalismo no Univerciência

3 de Julho de 2021, 11:34, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

{youtube}s9JdmnxPJrs{/youtube}

O Univerciência deste sábado (3) vai mostrar a descoberta de uma nova espécie de anfíbio e a criação de um sistema de alerta de desmatamento do bioma caatinga. O programa traz ainda o impacto da pandemia na vida dos profissionais que trabalham com a informação. No ar pela TVE aos sábados, às 14h30, o programa tem horários alternativos às segundas-feiras, às 20h, e quartas-feiras, às 7h30.

Pesquisadores da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), em parceria com cientistas da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) e da Universidade de São Paulo (USP), descobriram uma nova espécie de anfíbio na Mata Atlântica da Bahia, o “Phyllodytes magnus”, popularmente conhecido como perereca. Parte importante da teia alimentar, os anfíbios se alimentam de insetos e servem de alimentos para outras espécies. Entre outras contribuições, os estudos que vêm sendo realizados estão focados na investigação da possibilidade desses animais se alimentarem de larvas de mosquitos “Aedes aegypti”, nome científico do mosquito da dengue.

O bioma caatinga está presente em todos os estados do Nordeste e também no norte de Minas Gerais. No programa, os pesquisadores da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) trazem o alerta de ameaça ao bioma, que é 100% brasileiro. A equipe de cientistas da universidade desenvolveu o “Sad Caatinga”, primeiro sistema de alerta de observação baseado em inteligência artificial, por meio de imagens transmitidas por satélite, do desmatamento de florestas secas. A plataforma de monitoramento relata e comunica o ritmo de desmatamento na região.

A pandemia mudou o mundo e mexeu com a vida de todos. Diversas profissões sofreram alterações e precisaram de adaptação para estes novos tempos. Uma pesquisa desenvolvida pela Universidade de São Paulo (USP), em parceria com a Universidade Federal do Ceará (UFC) e outras universidades brasileiras, ouviu cerca de 600 jornalistas de todo o Brasil e apontou as principais mudanças na rotina de quem trabalha com a informação. O Univerciência vai falar de uma dessas mudanças, o home office, quando muitos profissionais passaram a realizar o trabalho a partir de casa. Os estudos concluíram que essa mudança não foi dada de forma harmoniosa e chegou trazendo muitos desafios e necessidades de adaptações.

O programa Univerciência tem a participação de instituições de todos os estados nordestinos a partir da parceria entre as universidades e televisões públicas da região. A produção do conteúdo é colaborativa e a veiculação acontece em TV’s públicas, educativas, culturais e universitárias, e nos canais das emissoras e das universidades na Internet.

Onde assistir

Sábado, 03/07, às 14h30, no canal do Youtube da TVE.

Segunda, 05/07, às 10h, no canal do Youtube da TV UFRB.

 



UFRB abre edital para empréstimo de computadores a estudantes de graduação

1 de Julho de 2021, 16:29, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), por meio da Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e Assuntos Estudantis (PROPAAE), divulga processo seletivo de empréstimo de 300 computadores portáteis (Chromebooks), destinados aos estudantes dos cursos de graduação da instituição, para serem usados durante o período regular do curso em que estiverem matriculados.

O processo de seleção para empréstimo dos Cromebooks destina-se a estudantes que estejam regularmente matriculados no semestre letivo, com perfil de renda familiar per capita do Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES) de até 1,5 (um e meio) salário mínimo, e que não possuam pendências de acordo com o Estatuto, o Regimento Interno da UFRB, Regulamento do sistema de Bibliotecas, Regulamento do Ensino de Graduação e normativos da PROPAAE.

O processo seletivo é composto de várias etapas, dentre elas, a inscrição e entrega de documentos; análise documental; e avaliação dos critérios socioeconômicos.

A inscrição dos interessados no processo seletivo ocorrerá no SIGAA (Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas), na aba Bolsa, em duas fases: 1ª fase - Preenchimento/atualização do Cadastro Único e 2ª fase - Solicitação de Bolsas no período de 05 a 14 de julho.

Resultados

O resultado será divulgado no endereço eletrônico ufrb.edu.br/propaae em duas etapas: Resultado parcial, após análise dos documentos e recursos interpostos e Resultado final, após avaliação dos critérios socioeconômicos para concessão do auxílio e julgamento dos recursos interpostos.

A efetivação do empréstimo ocorrerá com a entrega dos computadores portáteis Chromebooks e ocorrerá no formato presencial na Coordenadoria de Assuntos Estudantis/Núcleo de Acompanhamento Integrado ao Estudante (CAE/NAIE) e Núcleos de Gestão da PROPAAE nos Centros ao qual está vinculado.

O prazo para empréstimo, na forma de consignação, será de um semestre letivo, renovável por igual período, até a integralização do curso.

Edital nº 002/2021 - Empréstimo de Chromebooks.

tutorial cadastro unico



Categorias

Bahia, Comunicação, Cultura, Formação, Marco Legal, Pesquisa e tecnologia, Políticas públicas, Relações internacionais, Saúde popular, Software, cultura e conhecimentos livres

UFRB

Brazil