Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto

Empreendimento de Economia Solidária

Colivre Empreendimento de Economia Solidária

Tela cheia

Quem somos

12 de Janeiro de 2009, 22:00 , por Antonio Terceiro - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 1206 vezes

Cooperativa de Tecnologias Livres

A Colivre - Cooperativa de Tecnologias Livres - é uma cooperativa de serviços formada no início de 2006, na cidade do Salvador, na Bahia, com o objetivo de contribuir para a difusão e o desenvolvimento de tecnologias livres por meio de Serviços prestados a Empresas, Organizações da Sociedade Civil, Órgãos Públicos e Instituições de Ensino.

Nossa Missão

"Ser uma organização autogerida e auto-sustentável que procure disseminar os ideais do software livre, fornecendo soluções tecnológicas para os diversos setores da sociedade; que proporcione o bem estar das(os) sócias(os) e parceiras(os); respeite o meio ambiente e vivencie os princípios do consumo responsável."

Nossos Valores

  • Liberdade da informação, considerando que todo conhecimento deve estar disponível livremente para a sociedade.
  • Autogestão, enquanto um princípio democrático de construção coletiva.
  • Colaboração, enquanto uma prática de cooperação e ajuda mútua.
  • Meritocracia, enquanto valorização da experiência prática nas atividades realizadas de acordo com os princípios da organização.
  • Respeito e Tolerância: todos os envolvidos com a organização, atores internos ou externos, são pessoas com necessidades, sentimentos e diferenças, e assim devem ser vistos.

organograma_colibre.png

Os Setores da Colivre representados nas pétalas do nosso organograma são órgãos operacionais com atribuições específicas, que estão ligados às atividades fim (pétalas vermelhas), quando forem responsáveis diretamente pela execução de serviços presentes no portfólio da cooperativa; ou estão ligados à atividades meio (pétalas amarelas), quando forem responsáveis por atividades ligadas a estrutura administrativa, humana e tecnológica da cooperativa.

Como Setores de atividades fim (pétalas vermelhas) da Colivre, temos:

 

  1. Setor de Arte Digital (SAD) - encarregado de implementar as propostas de serviços relativas a elaboração de material gráfico para comunicação visual e desenvolvimento de Layouts Web; Encarregado também pela elaboração de toda a identidade visual da cooperativa, trabalhando em conjunto com o SSRP;
  2. Setor de Desenvolvimento (SDEV) - tem como objetivo desenvolver softwares com qualidade para atender as necessidades dos consumidores e da cooperativa, contribuindo com os projetos de softwares livres;
  3. Setor de Capacitação e Migração (SCM) - é responsável pela implementação de serviços relativos a capacitação e a migração tecnológica para softwares livres, além da elaboração de todo material didático e pedagógico que são utilizados nessas atividades;
  4. Setor de Redes e Segurança (SRS) - tem a missão de atender todas as demandas relativas aos serviços de redes, segurança e infra-estrutura computacional, em processos de migração esse setor opera ao lado do SCM.

Como Setores ligados as atividades meio (pétalas amarelas) da Colivre, temos:

 

  1. Setor Financeiro (SF) - encarregado de toda a gestão financeira e contábil da organização, além de ser o responsável por estabelecer um contato direto com o/a contador/a e informar aos demais cooperantes a situação financeira da cooperativa;
  2. Setor de Serviços e Relações Públicas (SSRP) - é responsável em planejar, aplicar e avaliar as políticas de comunicação interna e externa da cooperativa, bem como elaborar e acompanhar as propostas de serviços encaminhadas aos consumidores(as);
  3. Setor de Sustentabilidade Humana (SSH) - tem a missão de garantir um ambiente sustentável e harmonioso de trabalho e de relação entre os cooperantes por meio de políticas e procedimentos para a cooperativa - tais como preservação do ambiente físico, capacitações internas, encontros lúdicos, entrada de novos membros, entre outras;
  4. Setor de Sustentabilidade Tecnológica (SST) - tem como objetivo planejar, instalar, manter e avaliar todo o ambiente tecnológico da cooperativa (dos softwares utilizados até os hardwares como servidores, terminais, telefones e impressoras), além de definir as políticas de uso de toda esta estrutura.