Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
ou

Cirandas

topo blog seleção monitores

--

Seleção Instrutores

Salvador - Bahia - Brazil
Tela cheia Sugerir um artigo
 Feed RSS

Blog

12 de Janeiro de 2009, 22:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.

Colóquio Internacional AMAZONICAS V será realizado em Belém no mês de maio

5 de Março de 2014, 13:11, por Adriane Carneiro de Almeida - 0sem comentários ainda

amazonicas

De 26 a 30 de maio de 2014, será realizado o AMAZONICAS V, em Belém (PA), sob a coordenação do Museu Paraense Emílio Goeldi e Universidade Federal do Pará. O colóquio internacional AMAZONICAS – “A Estrutura das Línguas Amazônicas: Fonologia e Sintaxe” é um evento bianual itinerante, organizado alternadamente em diferentes países amazônicos, com o objetivo de funcionar como plataforma para intercâmbio e cooperação na área de estudos de línguas indígenas amazônicas. Consiste de um simpósio fonológico e um simpósio gramatical, além de um dia reservado a estudos de uma família linguística específica. Em 2014, as temáticas dos simpósios são: “Prosódia em constituintes além da palavra”, “Predicação não verbal” e “A família linguística Tupi”.

Confira aqui a Programação Completa

Para evitar o problema de sessões paralelas, o AMAZONICAS V tem o caráter de um seminário, com um número limitado de palestras durante uma semana inteira, organizado em uma única sessão. Além de algumas apresentações especiais de palestrantes convidados, serão selecionados trabalhos nas temáticas do colóquio, com base nas propostas submetidas e no número de submissões. Recomenda-se a submissão de trabalhos acessíveis a pesquisadores com diferentes orientações teóricas. O colóquio está aberto também para estudantes e estudiosos que queiram participar como ouvintes.

Antes da Conferência Internacional AMAZONICAS V, uma oficina intensiva sobre a documentação digital de línguas indígenas será realizada durante a semana de 19 a 24 de maio de 2014, em Belém, no Pará.

As inscrições com desconto deverão ser realizadas até o dia 15 de março, através do site do evento.

A Produtora Colaborativa fará a produção do evento.

Site do evento: http://museu-goeldi.br/amazonicas/
Contato: [email protected]



“I Seminário de Assistência Técnica Urbana

9 de Dezembro de 2013, 21:29, por janaina - 0sem comentários ainda

Economia Solidária é alternativa para falta de emprego formal 

Mais de oito mil pessoas trabalham com Economia Solidária em Salvador...

Em Salvador, cerca de 60% da População Economicamente Ativa sobrevive do mercado informal, sem carteira assinada. Como alternativa de sobrevivência, a Economia Popular Solidária vem se consolidando como estratégia organizada entre trabalhadores e trabalhadoras que têm interesse em melhorar a qualidade de vida por meio do trabalho cooperativado. Para tratar do assunto, será realizado, na próxima quarta-feira (11), das 8h30 às 17h, em Salvador, o “I Seminário de Assistência Técnica Urbana para Empreendimentos Individuais, Familiares e em Redes”, promovido pelo Movimento de Cultura Popular do Subúrbio – MCPS eInstituto Qualificação e Cidadania – ICI.

O Seminário tem como meta aprofundar a reflexão sobre Economia Popular e suas implicações práticas para Políticas Públicas de Inclusão Sócioprodutiva no meio urbano, bem como refletir sobre experiências de assistência técnica para os empreendimentos. Entre os temas abordados estão a experiência das Universidades públicas no fomento da EPS; políticas públicas de inclusão socioprodutiva e sua relação com a geração de renda para as famílias; a EPS no Plano Diretor da Cidade; entre outros aspectos.


Trabalhadores rurais têm mais acesso à capacitação técnica

De acordo com Idaci Ferreira, coordenadora do MCPS, “não existe, no Brasil, uma política direcionada à assistência técnica nesse ramo da economia, aliás muito significativa por se tratar da população pobre, grande maioria”, salienta ao afirmar que os trabalhadores rurais têm mais acesso a serviços técnicos direcionados ao pequeno agricultor, políticas de microcrédito e qualificação, ao contrário dos da capital. “O mercado formal não é suficiente para absorver toda a população que precisa de trabalho e as experiências que vamos apresentar são alternativas para essas pessoas”.

Em Salvador, existem cerca de oito mil empreendedores individuais, vinculados ao Programa Vida Melhor, que possui cinco unidades (Nordeste de Amaralina, Calabar, Auto das Pombas, Subúrbio Ferroviário, Salvador Norte, Metropolitana I e o Portão do Sertão, em Feira de Santana). Os ramos de maior concentração são alimentação, reciclagem, corte costura, estética, feirantes, entre outros. 


Sugestão de fonte Idaci Ferreira, coordenadora do  Movimento de Cultura Popular do Subúrbio – MCPS. 

(71)  8844-2748/3248-8986

O que “I Seminário de Assistência Técnica Urbana para Empreendimentos Individuais, Familiares e em Redes”

Quando: Quarta-feira (11)  

OndeCentro Comunitário da Pituba – Ao lado da APAE

Horário das 8h30 às 17h 



VI BIENAL DE JOVENS CRIADORES DA CLPL

4 de Dezembro de 2013, 17:08, por janaina - 0sem comentários ainda

Cirandas participa da IV Bienal de Jovens criadores, em salvador com oficina, pois é com a juventude que pretendemos ampliar a Economia Solidaria e fazer um mundo mais justo e solidário.

Imperdivel feira que além de palestras, oficinas tem as melhores apresentações culturais produzidas por jovens de países de lingua portuguesa.

O melhor da musica Angolana, de Cabo Verde e Moçambique entre outros paises se apresentou no palco da Bienal e amanhã terá ainda mais apresentações imperdiveis a Bienal, vai demorar a voltar ao Brasil então não percam.   

 



Centro histórico de Salvador será palco da feira de economia solidária

1 de Dezembro de 2013, 10:17, por janaina - 0sem comentários ainda

 

Centro histórico de Salvador será palco da feira de economia solidária

Salvador - De 01 a 04 de dezembro próximo acontece a Feira Baiana de Economia Solidária, juntamente com a IV Plenária do Fórum Baiano de Economia Solidária, no Terreiro de Jesus - centro histórico da capital baiana.

O evento, organizado pelo Fórum, tem como objetivo promover a articulação, a troca de experiências, a divulgação e uma melhor visualização dos produtos e empreendimentos da economia solidária do Estado da Bahia.

A Feira visa também fortalecer o Fórum Baiano de Economia Solidária, repercutir na mídia este setor alternativo de produção, estabelecer frentes comerciais para os empreendimentos e propiciar uma aproximação entre iniciativas do recôncavo e demais localidades.

Cento e cinqüenta empreendimentos, oriundos de todas as regiões do Estado, estão envolvidos na feira e a estimativa dos organizadores é de 5000 visitantes. Fazem parte do evento, todos os segmentos de economia solidária existentes na Bahia.

A DRT/BA compõe o Fórum e é uma das patrocinadoras da Feira, através da Secretaria Nacional de Economia Solidária. As outras entidades parceiras são: Instituto Marista de Solidariedade, Prefeitura Municipal de Salvador, Banco do Nordeste Brasileiro, Petrobras e Coordenadoria Ecumênica de Serviços.

Jornalista responsável - Eugênio Afonso
Estagiária - Tiara Rubim
(71) 3329.8430 / 8154.0253
[email protected]

 

 

 

 

 

 

 

http://portal.mte.gov.br/delegacias/ba/centro-historico-de-salvador-sera-palco-da-feira-de-economia-solidaria.htm



DISCUTINDO REDES DE ECONOMIA SOLIDÁRIA E ECONOMIA PLURAL

23 de Novembro de 2013, 20:16, por Adriane Carneiro de Almeida - 0sem comentários ainda

A Economia Solidária é desenvolvida por pessoas que se unem para realizar trabalhos coletivos.  Nesta economia não há nem patrão nem empregado, pois a gestão dos empreendimentos é autogestionária. Neste tipo de gestão todos os associados do empreendimento são responsáveis pelo mesmo, juntos tomam decisões e em conjunto são com equidade beneficiados. Neste tipo de economia o político e o econômico são desenvolvidos para dar qualidade de vida ou em determinados casos à inserção social.

Para fortalecer a economia solidária se utiliza de redes com o objetivo de integrar os empreendimentos desta economia, fortalecer os diálogos e atividades econômicas entre estes empreendimentos constituindo um âmbito voltado exclusivamente para atender as demandas da economia solidária. Um exemplo de rede de economia solidária é o cirandas.net.

O cirandas.net é uma rede especificamente da economia solidária, portanto segmentada. Esta rede dar ferramentas aos empreendimentos e pessoas apoiadoras da economia solidária na internet para que possam se articular de diversas formas.  Além de avigorar a circulação de saberes, produtos e serviços pela internet.

Dentro desta rede há o encontro de diversos tipos de atividades econômicas, isso por que é utilizada por consumidores, prestadores de serviços, e produtores de bens. As atividades realizadas na rede cirandas.net se consolidam na linha da economia plural. Isto pode ser consolidado ao se entender o conceito desta economia. Veja que a economia plural é:

[...] à ideia [sic] de uma economia que admite uma pluralidade de formas de produzir e distribuir riquezas. Esse modo de conceber (ou entender) o funcionamento da economia real, além de ampliar o olhar sobre o econômico, para além de uma visão dominante que reduz seu significado à ideia [sic] de economia de mercado, permite, ainda, perceber certas singularidades próprias às práticas de economia solidária. (FILHO, 2008, p. 226).

 

Além destas características, no cirandas.net há a presença da realização de trocas de conhecimentos sem a utilização de moedas para efetuar pagamento a estes serviços, seja a moeda o real ou a moeda social.  Deste modo este fenômeno se enquadra nas características da economia da dádiva.

A palavra dádiva segundo o dicionário de Língua Portuguesa copilado por Alfredo Scottini (2009) significa “presente, dom, donativo, favor, graça.” E segundo o conteúdo exposto na aula da disciplina Fundamentos de Economia no decorrer do debate do texto a via sustentável-solidária no desenvolvimento local se fez entender que economia da dádiva é uma das maneiras existentes de um grupo de pessoas se organizarem socialmente. Neste grupo os integrantes realizam doações de bens e serviços de forma recíproca sem esperar recompensas.  

Este tipo de economia agracia os pequenos produtores e principalmente aqueles que se organizam em grupo segundo a teoria do cooperativismo. Por ter um caráter descentralizador do poder econômico este tipo de economia diminui as diferenças sociais.

Desenvolvidas para também auxiliar principalmente os produtores cooperados e associados às redes facilitam o desenvolvimento não somente em âmbito local, mas também permite a expansão da comercialização no mercado regional, nacional e internacional. Com a facilidade da comunicação as informações diminuem a cada dia as questões geográficas o que está provocando o aumento de compras pela internet a cada ano que passa.

Trabalhando estas redes sempre na visão da economia plural haverá grandes chances de aumentar a rentabilidade e acrescer o desenvolvimento de grupos organizados em associações e cooperativas. A efetivação e organização destas organizações da economia solidária as permitirão concorrer com empresas capitalistas e as lhe outorgar longa vida.

Fala-se então em hibridação econômica, ou seja, desenvolver lógicas econômicas diversas. Lógicas estas capazes de redistribuir de maneira mais justa as riquezas.  Sendo significante a utilizando das redes para auxiliar este feito. Isso por que

[...] o objetivo da rede é a ruptura com a dicotomia habitual (em regimes de mercado supostamente autoregulado) entre a produção e o consumo (pelos seus efeitos danosos muitas vezes em temos sociais...) e o estímulo à livre associação entre produtores e consumidores (ou prestadores de serviços e usuários), permitindo a afirmação do conceito de prossumidores. (FILHO, 2008, p. 227).

 

           Como se pode observar claramente esta ideologia permite a emancipação social e a autogestão. Visto também que há o incentivo de se tornar um consumidor consciente.     

            Divergindo com o sistema de ideias do cooperativismo o sistema capitalista desenvolve a competição exacerbada, atividades econômicas individualistas, promove a elevação da desigualdade social, precariza as condições de trabalho humano e amplia o processo de submissão humana entre humanos em todas as relações sociais.

 

 REFERÊNCIAS

AULA DE FUNDAMENTOS DE ECONOMIA, 2013 Cruz das Almas. Debate do texto A via sustentável-solidária no desenvolvimento.

 

CIRANDAS.NET. Curso aberto cirandas.net. Disponível em: <http://cirandas.net/aprendi

zagem>. Acesso em 10 set. 2013.    

 

FILHO, Genauto Carvalho de França. A via sustentável-solidária no desenvolvimento local. Discponivel em: <http://base.socioeco.org/docs/o_s-2008-384.pdf>. Acesso em: 20 set. 2013.   

 

SCOTTINI, Alfredo. Dicionário de língua portuguesa. Brasil: Todolivro, 2009.

 

 

SINGER, Paul. Introdução à economia solidária. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2002.



Eu quero Participar

18 de Novembro de 2013, 16:21, por Daniel Silva Pinheiro - 99 comentários

Olá!

Por meio desta postagem, queremos tornar público o nosso convite para que os selecionados para atuar como instrutores no Projeto Cirandas.net (SECULT) manifestem interessem em participar atuando de forma similar, em nosso novo Projeto Cirandas.net (SETRE).

Os territórios contemplados nesta etapa são Salvador, Recôncavo e Chapada. É importante então que os interessados tenham disponibilidade para se deslocarem dentro dessas regiões. 

Nosso convite para integrar o projeto também será estendido a novos/outros estudantes universitários, por isso, não percam tempo...

Obs.: É claro que iremos priorizar aqueles que já estiveram conosco e atuaram de forma proativa durante as atividades de monitoria na primeira etapa (SECULT)! Mas, mesmo esses, devem sinalizar seu interesse em continuar conosco.

Registre seu nome abaixo deixando um comentário caso tenha interesse em fazer parte desse projeto. Entraremos em contato com maiores detalhes. 

 

Qualquer dúvida, mande-nos um email: [email protected]



Ministrar curso do cirandas.net é?

16 de Outubro de 2013, 18:45, por Adriane Carneiro de Almeida - 1Um comentário

 

É viver o cooperativismo em dupla;

Sentir de perto o afeto das pessoas;

Contribuir para a construção da Economia Solidária;

Dar passos em ações que controem uma sociedade melhor;

Sentir o associativismo.



Visitas para coleta de conteúdos para sites dos empreendimentos

27 de Setembro de 2013, 15:04, por Patrícia Conceição da Silva - 0sem comentários ainda

Olá pessoal!

Hoje, sexta-feira (27.09), é o dia que acordamos como prazo para realização da primeira visita ao empreendimento para coleta de informações para criação dos sites - ou agendamento do encontro, no caso de empreendimentos que serão visitados uma única vez.

Vocês podem nos manter informados/as através de comentários neste post? Queremos saber se a tarefa desta semana foi cumprida, se vocês conseguiram contato com o empreendimento que será visitado e se houve qualquer tipo de dúvida ou dificuldade que queiram compartilhar.

Reiteramos que o trabalho de coleta das informações, tendo o questionário como guia, é fundamental para a produção de conteúdos e a criação dos sites dos empreendimentos no Cirandas.

Só lembrando, o questionário está disponível em: http://cirandas.net/selecao-monitores-projetonoos-2013/guia-para-producao-de-sites.

Bom trabalho a [email protected]!

Abraços,

Patrícia Conceição
Jornalista



Guia para produção de conteúdos dos sites

24 de Setembro de 2013, 6:05, por Patrícia Conceição da Silva - 0sem comentários ainda

Olá pessoal!

A partir do que foi discutido em nosso encontro de sábado (21), finalizamos o questionário que servirá como guia para a atividade de produção de conteúdos para os sites dos empreendimentos.

Criamos uma pasta (http://cirandas.net/selecao-monitores-projetonoos-2013/guia-para-producao-de-sites) onde o documento está disponível em três versões: pdf, odt e artigo do próprio Cirandas.

Lembrem-se que acordamos dois prazos para realização dessa atividade:

  • 27 de setembro (sexta-feira): prazo final para realização da primeira visita ou agendamento do encontro, no caso de empreendimentos que serão visitados uma única vez.
  • 4 de outubro (sexta-feira): prazo final para entrega de questionário preenchido.

Como conversamos no sábado, uma atitude que deve facilitar a coleta das informações é enviar o questionário para o empreendimento (por email) antes do encontro presencial. Assim, no momento da visita, os empreendimentos já estarão preparados para responder às demandas.

A Colivre providenciará cds/dvds para facilitar a coleta de imagens e vídeos, considerando as dificuldades que vocês relataram para postar este tipo de conteúdo no Cirandas.

Bom trabalho a [email protected]!

Abraços,

Patrícia Conceição
Jornalista



Dia 21 de setembro: encontro de preparação de sites para empreendimentos

17 de Setembro de 2013, 14:26, por [email protected] - 44 comentários

Olá, pessoal!

Estamos bastante animados com os últimos encaminhamentos do projeto.

Vocês já estão montado as turmas, os CDC  já estão informados e disponíveis! Mantenham contato com Cleidson e Janaína para que logo possamos começar as formações.

Vocês se lembram que, dentro das atividades previstas, vocês poderiam acompanhar alguns empreendimentos de Economia Solidaria bem pertinho?

Então: temos já alguns empreendimentos confirmados e contamos com vocês para iniciar o processo de elaboração dos sites desse empreedimentos.

Para dar inicio a essa ação, vamos realizar um encontro nesse sábado, dia 21 de setembro, no Laboratório de Metareciclagem da UFRB, às 9h da manhã.

O encontro será medidado pela Patrícia, nossa Assessora de Comunicação e, com o apoio do Cleidson e da Janaína, ela vai explicar como funciona o processo. Nesse dia, serão definidos os prazos e as formas de pagamento da atividade realizada.

É indispensável a presença de vocês.

Abraços

Karina Menezes

Equipe pedagógica



BOAS-VINDAS

IMPORTANTE: O prazo de inscrição para este processo de seleção esta encerrado. Obrigado.

Nossa equipe está completa:

Resultado Final do Processo Seletivo!

Olá,

Se você está lendo essa mensagem é por que se interessou em nossa proposta.

Desejamos boas-vindas à comunidade de Seleção de Instrutores para o Projeto Cirandas.net!

Se você deseja se candidatar à instrutor, lembre-se de preencher o  FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO (apenas uma vez, ok)

Caso seja necessário, você pode reler o EDITAL.

Enquanto o processo está em andamento, que tal navegar pelo Cirandas.net para conhecer um pouco mais?

A Comunidade AJUDA traz materiais bastante úteis. Que tal uma navegação pelas VIDEO-AULAS?

Logo daremos mais notícias.

Equipe de Coordenação Pedagógica

Lista de candidatos selecionados para a entrevista.