Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Voltar a Solicitação pelo empreendimento de economia solidária
Tela cheia Sugerir um artigo

Seja bem-vindo e bem-vinda ao Cirandas

12 de Março de 2014, 9:33 , por Ligia - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 188 vezes

O Cirandas é a rede social e econômica da economia solidária e busca ser um espaço democrático e livre na internet das expressões solidárias, coerente com as definições das Plenárias Nacionais, cuja iniciativa é do Fòrum Brasileiro de Economia Solidária. Saiba mais sobre o Cirandas em: http://cirandas.net/fbes/o-que-e-o-cirandas

Os interessados em entrar na plataforma podem ingressar livremente nos perfis individual e de comunidade. Já um novo perfil de empreendimento de economia solidária, cujo objetivo é divulgar o trabalho do grupo e ter à disposição o recebimento de pedidos online, entre outras ferramentas, requer que a experiência se enquadre na definição de um empreendimento de economia solidária .

Antes de enviar a solicitação de ingresso abaixo, é fundamental compreender a definição de empreendimento de economia solidária, conforme a V Plenária Nacional. O FBES reconhece por empreendimentos de economia solidária as organizações que sigam os seguintes critérios:

  • São coletivas (singulares e complexas), tais como associações, cooperativas, empresas autogestionárias, clubes de trocas, redes, grupos produtivos informais e bancos comunitários.
  • Seus participantes ou sócias/os são trabalhadoras/es dos meios urbano e/ou rural que exercem coletivamente a gestão das atividades, assim como a alocação dos resultados.
  • Podem ter ou não um registro legal, prevalecendo a existência real. A forma jurídica não é o mais fundamental, mas sim a autogestão.
  • No caso de associações sem fins lucrativos, estas devem possuir atividade(s) econômica(s) definida(s) em seus objetivos.
  • São organizações regulares, que estão em funcionamento, e organizações que estão em processo de implantação, com o grupo de participantes constituído e as atividades econômicas definidas.
  • Realizam atividades econômicas que podem ser de produção de bens, prestação de serviços, de crédito (ou seja, de finanças solidárias), de comercialização e de consumo solidário.
  • São organizações que respeitem os recortes de gênero, raça, etnia, geração, orientação sexual, grupos socais minoritários como comunidades tradicionais e de fundo de pasto, quilombolas, indígenas, ribeirinhos, portadores de necessidades especiais; que abominem toda a forma de violência contra mulheres, crianças, índios, negros:as; e que contemplem a dimensão ética em suas ações e atividades.
  • São organizações que respeitem o direito de trabalhadores/as e não explorem o trabalho infantil, considerando exploração o trabalho forçado e coagido e não a transmissão de saberes tradicionais entre pai, mãe e filhos na agricultura familiar.
  • São organizações que valorizam o compartilhamento, entre homens e mulheres, do trabalho reprodutivo e do cuidado com as pessoas.
  • São organizações que respeitem critérios ambientais nas suas atividades econômicas, buscando a priorização da conservação ambiental e o desenvolvimento humano.

Quanto à atuação dos empreendimentos solidários no meio onde estão inseridos:

Os empreendimentos devem buscar se organizar em redes e cadeias de produção, comercialização e consumo solidários, conglomerados, entre outras formas coletivas para além do empreendimento isolado.

Sobre empreendimentos da agricultura familiar, urbanos, indígenas, extrativistas e comunidades tradicionais:

  • Empreendimentos da agricultura familiar, unidades indígenas, quilombolas e extrativistas, agricultores urbanos são empreendimentos solidários se estiverem integrados em empreendimentos coletivos, autogestionários e supra-familiares.
  • Comunidades tradicionais (ribeirinhas, quilombolas, pescadores, etc) podem ser considerados empreendimentos solidários se de fato tiverem uma ação econômica coletiva.
  • Empreeendimentos familiares urbanos podem ser considerados como empreendimentos solidários desde que integrados a uma organização por ramos de atividades ou território e que obedeçam os princípios da economia solidária.

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar

    Novos empreendimentos no Cirandas