Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Voltar a futuro
Tela cheia

Futuro do CIRANDAS: O que vem por aí?

15 de Setembro de 2009, 21:00 , por Daniel Tygel - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 3626 vezes

O CIRANDAS é um sonho antigo, e está ainda em fase inicial de desenvolvimento. Muitas novidades estão por vir, que serão desenvolvidas aos poucos, dando a cada pessoa, empreendimento, fórum, rede ou entidade mais ferramentas econômicas para fortalecer a Economia Solidária.

A lista de prioridades de novidades a serem incorporadas ao CIRANDAS é a seguinte:

  1. Farejadores de oportunidades
  2. Central de consumo responsável e migração do Farejador da Economia Solidária
  3. Ferramentas para consumidores coletivos e institucionais
  4. Rotas partilhadas
  5. Aperfeiçoamento dos Espaços territoriais, temáticos e econômicos
  6. Topografia logística

Veja abaixo os detalhes de cada uma destas novidades, para poder compreender melhor do que se trata.

Ah: se você tiver outras idéias e sugestões, seja bem-vinda/o a partilhá-las! É só ir para www.cirandas.net/ajuda/ideias-e-sugestoes e dizer sua idéia!

 

Detalhes sobre cada novidade:

1. Farejadores de oportunidades

O empreendimento terá uma nova opção no painel de controle, chamada "Farejadores de oportunidades". Lá dentro, ele terá duas opções: Farejar oportunidades de oferta e Farejar oportunidades de demanda.

  • O Farejar oportunidades de oferta é um mapa em que o empreendimento está no centro, e em volta dele aparecem todos os empreendimentos solidários que oferecem produtos ou serviços que podem ser utilizados pelo empreendimento como matéria-prima ou insumo. Assim, se um empreendimento faz bolo de fubá, vai ver os empreendimentos solidários mais próximos que produzem ovos, açúcar, fubá, etc.
  • O Farejar oportunidades de demanda é muito parecido, mas o contrário: novamente é um mapa em que o empreendimento está no centro, e em volta dele aparecem todos os empreendimentos solidários que precisam dos produtos ou serviços deste empreendimento para fazerem sua atividade econômica. Ou seja, assim o empreendimento poderá encontrar compradores dentro da economia solidária e passar a fornecer para outros empreendimentos solidários a sua produção, desenvolvendo assim mais um elo de cadeia solidária.

Para mais detalhes sobre os farejadores, acesse www.cirandas.net/solucoes-tic/cirandas/novas-funcionalidades/farejadores-de-oportunidades .

 

2. Central de consumo responsável e migração do Farejador da Economia Solidária

Trata-se de desenvolver uma interface amigável destinada a consumidores, do estilo "submarino" ou "mercadolivre". Ou seja, é um portal que agrupa TODOS os produtos e serviços oferecidos pelo CIRANDAS num único espaço, permitindo uma busca fácil e útil para os consumidores sem que precisem necessariamente se tornar parte da rede social.

Além disso, as funcionalidades do Farejador de Economia Solidária que hoje está no site do FBES (www.fbes.org.br/farejador) serão migradas para este grande portal, permitindo, além das buscas, a geração de catálogo do tipo páginas amarelas a partir das buscas realizadas, de modo que o consumidor ou a consumidora poderão difundir estes produtos e serviços da economia solidária facilmente em seu trabalho, bairro, cidade ou escola.

 

3. Ferramentas para consumidores coletivos e institucionais

Uma série de opções serão oferecidas para facilitar a organização de consumidores coletivamente e também a compra institucional por prefeituras, governos, escolas, sindicatos, etc.

Trata-se basicamente de permitir que a instituição ou o grupo de consumidores construa uma lista de compras que, depois de inserida no Cirandas, é processada e então cada empreendimento solidário no Cirandas que oferecer um dos produtos na lista receberá do Cirandas uma mensagem para que entre em contato com a instituição ou grupo de consumidores! Isso facilitará muito a organização de compras coletivas e também o convencimento de compras institucionais.

Para mais detalhes sobre estas ferramentas, acesse www.cirandas.net/solucoes-tic/cirandas/novas-funcionalidades/ferramentas-para-consumidores .

 

4. Rotas partilhadas

O empreendimento solidário terá à sua disposição, em seu painel de controle, o botão "rotas partilhadas". Ali, ele pode cadastrar quais são as rotas que ele normalmente faz para comprar suas matérias-primas e para entregar seus produtos para venda.

Com estes dados, o CIRANDAS vai começar a "estudar" estas rotas todas e avisará ao seu empreendimento se algum trecho de sua rota é usada por outros empreendimentos solidários! Ele dará os contatos e permitirá que se faça a partilha de frete ou de custos de transporte, otimizando financeiramente e ambientalmente a logística de cada empreendimento.

Esta será uma ferramenta também importante por mostrar, num mapa do Brasil, o conjunto de rotas utilizadas pelos empreendimentos solidários, permitindo aos Fóruns de Economia Solidária e entidades a definição estratégica para criação de centrais, pontos de venda e postos de abastecimento, dando início à possibilidade de se pensar em serviços de logística feitos por empreendimentos solidários e pelo próprio movimento de Economia Solidária!

Para mais detalhes, acesse www.cirandas.net/solucoes-tic/cirandas/novas-funcionalidades/rotas-partilhadas .

 

5. Aperfeiçoamento dos Espaços territoriais, temáticos e econômicos

Na barra superior do Cirandas é possível acessar os Espaços de temas, de territórios e de redes e cadeias econômicas. A idéia é que, ao acessar um determinado espaço, o usuário caia numa espécie de PORTAL em que vê todas as notícias, eventos, documentos (biblioteca), imagens e pessoas relacionadas a este espaço. Hoje este espaço é apenas um conjunto de blocos, sem muita utilidade, mas ao se aperfeiçoar se tornará uma poderosa ferramenta de apoio à organização do movimento de economia solidária nos temas, nas regiões do país e nos ramos econômicos. Assim, teremos o "Espaço das mulheres", o "Espaço da agroecologia", o "Espaço do Artesanato" ou o "Espaço do Acre" ou o "Espaço da formação" e assim sucessivamente.

O aperfeiçoamento pensado toca em duas dimensões, uma de melhoria do visual, e outra da gestão desses espaços.

  • Melhoria do visual: é preciso que cada um desses espaços seja mais dinâmico e com mais cara de portal, como por exemplo sites de notícias como o do FBES, da Adital, da Carta Capital, entre outros. Desta maneira, este espaço pode ser uma referência nacional e internacional de informações e agendas sobre cada região, tema ou ramo econômico. Imaginem uma "Agenda da agroecologia e economia solidária", ou a "Agenda das mulheres e economia solidária"!! Isso também para notícias, biblioteca, pessoas, comunidades, etc.
  • Sistema autogestionário de gestão: A idéia é que, mais do que simplesmente uma máscara, haja possibilidade do espaço ser gerido pelas pessoas, entidades e empreendimentos que estão mobilizados com relação a cada um desses espaços. Mas queremos superar o modelo centralizado de gestão (em que uma pessoa ou algumas pessoas têm a senha de administração) para um modelo autogestionário e participativo, em que o conjunto de pessoas interessadas possa votar em quais notícias ou agendas ou formato ou documentos devem ser priorizados para cada espaço.

Para saber mais detalhes, acesse www.cirandas.net/solucoes-tic/cirandas/novas-funcionalidades/aperfeicoar-os-espacos-tematicos-territoriais-e-economicos .

 

6. Topografia logística

Não adianta apenas saber onde estão os empreendimentos mais pertos de você para que você possa vender ou comprar produtos e serviços e montar redes e cadeias de produção, comercialização e consumo: Pois às vezes um empreendimento que está perto em termos de quilômetros pode estar longe em termos de condições de acesso, seja por causa de fronteiras estaduais como por causa de montanhas ou estradas ruins ou falta de ônibus de linha entre as cidades.

Para podermos então ver as distâncias de acordo com estas condições reais de cada recanto do país, o Cirandas vai oferecer a ferramenta de topografia logística: qualquer usuário poderá, sempre que quiser, dizer ao Cirandas se entre dois pontos do mapa há transporte fácil, se há fronteira inter-estadual, se há postos de fiscalização, se as estradas estão em boas condições, entre outras informações.

Com isso, o Cirandas vai ao longo do tempo aprender e então poderá mostrar "mapas logísticos" em que a "distância logística" do mapa dependerá destas condições. Assim, o que era mais perto poderá neste mapa logístico aparecer mais longe por problemas de estradas ou de fronteira inter-estadual, e será portanto um mapa mais real das verdadeiras possibilidades de acesso a cada ponto do país.

Para mais detalhes, acesse www.cirandas.net/solucoes-tic/cirandas/novas-funcionalidades/topografia-logistica .