Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto

Empreendimento de Economia Solidária

Colivre Empreendimento de Economia Solidária

Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

Software Livre e uso em órgãos governamentais

6 de Maio de 2012, 21:00 , por Desconhecido - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 80 vezes

 

 

 

Nos últimos anos, a questão sobre o uso do Software Livre em escritórios governamentais tem sido discutida amplamente, em especial no Brasil, onde o incentivo ao SL é fundamental para o desenvolvimento tecnlógico do país. Existem diversas vantagens na adesão ao Software Livre, não apenas por escritórios públicos, mas também empresas privadas. Uma das que merece maior destaque é a questão econômica, pois o usuário ou empresa deixa de pagar as as licenças dos software privados. Além disso, abre o mercado, gerando uma maior quantidade de empregos para desenvolvedores e técnicos.

No Brasil, desde de outubro de 2000, está em atividade um Comitê Executivo do Governo Eletrônico com o objetivo de de formular novas políticas e diretrizes e coordenar a implementação de portal governamental que venha a prestar serviços e divulgar informações a população. Já em 2003, o ex-presidente Lula implementou comitês técnicos para planejar e articular a adesão ao Software Livre, aprovando um relatório final que traça as diretrizes para a implantação de programas de código aberto na administração pública.

Apesar das boas intenções, pesquisas realizadas em 2010 com 129 órgãos federais, mostra que a adesão ao SL nesses escritórios encontra-se em fase iniciante ou ainda mais preocupante, inexistente. Uma das experiências de maior sucesso no país é a do Banco do Brasil, maior instituição financeira da América Latina. Em cinco anos, foram economizados 110 milhões de reais apenas através da adoção de tecnologia livre. Um caso importante, pois demonstra não apenas a economia gerada, como também dismistifica a ideia da falta de segurança das tecnologias livres, afinal, é um banco com 30 milhões de correntistas.

Além do Brasil, no mês passado, o Consumer Financial Public Bureau, um website oficial do governo dos EUA, publicou um texto, disponibilizando a sua política de códigos em diversos formatos e explicando as razões da utilização de software livre ("open-source"). O artigo traz ainda um convite aos desenvolvedores, avisando que o órgão disponibilizaria códigos para novos projetos nas próximas semanas. Um belo exemplo a ser seguido.


Fonte: http://softwarelivre.org/colivre/blog/software-livre-e-uso-em-orgaos-governamentais

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar