Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto

Empreendimento de Economia Solidária

Colivre Empreendimento de Economia Solidária

Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

Campanha de Dilma Russeff usou Rede Social Livre

13 de Dezembro de 2010, 22:00 , por Desconhecido - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 438 vezes

A Colivre foi a responsável pelo planejamento, desenvolvimento e manutenção da Rede Social de apoio a então candidata a presidência no Brasil, Dilma Rousseff.

A opção da campanha de Dilma, em criar uma rede social de apoio em plataforma livre, levou a Colivre a aprensentar o software Noosfero, desenvolvido pela Colivre, como uma opção segura e que permitiria um amplo diálogo entre os usuário da rede.

Após um mês de desenvolvimento, a rede social de apoio a Dilma Rousseff, a #dilmanarede, era inaugurada no dia 15 de agosto de 2010, minutos após a divulgação da mensagem do presidente Luis Inácio Lula da Silva, convocando e agradecendo a militância online.

Inovação e mobilização

Sob a plataforma do Noosfero, a #dilmanarede levou inovações para a primeira eleição que a Internet seria realmente decisiva. Abrigou e deu suporte para o canal de vídeo que transmitiam ao vivo os comícios da campanha e o canal que transmitia o horário eleitoral na TV em conjunto com a Internet, isso é, a #dilmanarede transmitia simultaneamente o horário eleitoral da TV na Rede Social.

Outra inovação foi a ferramenta de “Comitês Virtuais”, o que permitiu a possibilidade dos militantes criarem e se organizarem, através da internet, não só apenas no Brasil, como em inúmeros outros países, a exemplo de Cuba e Alemanha.

Além do “Comitês Virtuais”, os militantes se utilizavam da ferramenta de “Comunidades”, o que gerou uma organização da militância também através de assuntos específicos, como “Cultura com Dilma” ou “Médicos com Dilma”.

Em conjunto, os “Comitês Virtuais” e as “Comunidades”, se toraram essenciais para a mobilização da militância na internet, o que refletiu também na organização dos militantes em suas atividades de ruas, uma vez que a comunidade #NaruacomDilma reunia e informava as atividades diárias de campanha ou autogestionadas dos militantes nas ruas do Brasil ou do exterior.

Esta organização e interação, permitida pela #dilmanarede, ganhou o agradecimento e pedido de mobilização da própria Dilma, que foi ao ar em outubro de 2010.

Apesar da visibilidade e interação com os usuários, nenhuma tentativa de invasão ou ataque externo aos servidores/banco de dados da rede conseguiu ultrapassar a infraestrutura de segurança desenvolvida pela Colivre. Por conta disso, a #dilmanarede também provou que é possível fazer uma rede social aberta à colaboração de militantes e partidários, sem abrir mão da segurança informacional e estabilidade do serviço on-line.

Dilmasite

Números da #dilmanarede

O sucesso da campanha online pela #dilmanarede incluiu a estratégia de agregar mais de sete mil usuários cadastrados, que participaram diretamente da campanha por meio do envio de vídeos, áudios, fotos, posts e salas de bate-papo on-line. No total, foram mais de 300 blogs que declararam à #dilmanarede o apoio a candidatura de Dilma, 190 comunidades e 119 comitês on-line no Brasil e no mundo, que geraram quase 4 milhões de visitas. Tudo isso em apenas dois meses que a rede social participou da campanha.

Confira o vídeo da Rede Social “Criando hiperinlinks"!


Fonte: http://softwarelivre.org/colivre/blog/campanha-de-dilma-russeff-usou-rede-social-livre

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar