Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Voltar a Consumo Consciente ABC
Tela cheia Sugerir um artigo

A Oficina da Integração

18 de Fevereiro de 2014, 7:42 , por Consumo Consciente ABC - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 130 vezes

No último final de semana (15 e 16 de fevereiro de 2014) ocorreu mais uma oficina agroecológica no Rancho das Flores e essa foi a oficina da integração. O evento deste final de semana consolidou ainda mais o método da Agricultura de Suporte Comunitário, estavam presentes 4 grupos agroecológicos, o Consumo Consciente ABC, o Idéia Natural, aOficinativa e um novo grupo que está se formando no litoral sul paulista que pretende tecer a rede de comercialização justa e solidária na região além de manter um espaço para produção de culturas nativas.


Participantes da Oficina Agroecológica de 15 e 16 fev 2014

Foi uma oficina muito proveitosa, trabalhamos bastante e colhemos muitos frutos, no sábado de manhã após a chegada dos participantes e o acolhimento, saímos para colher as frutas de época, goiaba e cambuci foram as frutas mais colhidas, trabalhamos na compostagem e na roça cobrindo o solo para as fortes chuvas que estão previstas para frente. Mais tarde colhemos milho, uma caixa inteirinha totalizando quase 50 espigas, colhemos dois cachos de banana prata e ainda tinha o café pra torrar e o biodigestor pra montar. Acabamos fazendo a maior parte da oficina dentro do barracão, ainda bem que choveu bastante!

Ao som de Clara Nunes, Elomar e Xangai descascávamos cambucis e goiabas, debulhávamos café e conversamos sobre o passado, o presente e o futuro, perguntas eram respondidas e formuladas, numa roda quase que integral, isso mesmo: estavamos quase o tempo todo em forma de ciranda. Após selecionar os cambucis e as goiabas, levamos para o fogão a lenha para preparar as geléias.

     Minadabe trabalhando na produção da geléia de cambuci e goiaba

A noite rolou o debate sobre "Integração Campo-Cidade: os limites da agricultura urbana" e fomos levados a pensar sobre o tema que está crescendo muito, Julia Furgeri tem larga experiência sobre o tema e nos deu todos os subsídios. Foi uma conversa franca, Julia anseia que esse grupo represente o MUDA (Movimento Urbano de Agroecologia) aqui no ABC e mesmo sabendo das limitações da agroecologia em meio urbano sabemos também que é uma grande oportunidade para atrair pessoas que já possuem consciência ambiental para a causa agroecológica do meio rural, que é urgente. Encaminhamos fazer um levantamento de todos os locais em meio urbano que estão trabalhando com agricultura aqui no ABC.
No domingo trabalhamos na torra do café, um processo complexo, ficamos nos perguntando quem descobriu tudo isso: secar, descascar duas cascas, torrar e moer. Foi uma super aula, fizemos três tipos de torra, uma com 15 minutos, outra com 17 minutos e outra com 25 minutos, cada torra ficou com um sabor diferente, mas todos ficaram tão bons que não precisava nem colocar açúcar.
Café seco com e sem casca e torrado, parece até "mágica" produzir café, incrível o processo

Maria e Julia torrando caféno forno a lenha

Café torrado pronto pra moer

É incrível como aquilo que pensamos ser complexo, realmente é, mas só depois de descoberto fica simples. Na oficina tivemos muita aprendizagem e funcionamos como uma escola piloto onde o conhecimento fluía entre as pessoas que estavam ali participando, todos tinham algo pra trocar e isso foi tônico pras relações que se formaram ali.
Protótipo do biodigestor de batelada
No domingo ainda construímos uma parte do biodigestor que irá suprir o rancho com biofertilizante para o pomar e para a roça dispensando assim o fertilizante químico e outras químicas abomináveis que transformam a agricultura num monstro.
Partilha da produção do rancho das flores aos trabalhadores que na terra colocaram a mão
No encerramento das atividades fizemos uma ciranda linda com partilha dos alimentos produzidos, onde cada participante deu sua palavra e apoio, foram lindas palavras com grande sentimento de gratidão, e num ato singelo, humilde e simples apertamos as mãos uns dos outros para selar a integração e a amizade. O conselho do Projeto Consumo Consciente ABC agradece a [email protected] que participaram com lágrimas e sorrisos felizes por um futuro próximo e próspero.

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar