Ir al contenido
Mostrar carrito de compra Ocultar carrito de compra
Regresar a Notícias
Pantalla completa Sugerir un artículo

Artigo do Reitor da UFRB sobre os 13 anos de Educação no Recôncavo da Bahia

julio 27, 2018 17:34 , por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0no comments yet | No one following this article yet.
Viewed 75 times

No início do século XIX, o mundo ocidental vivia fortes ebulições políticas e sociais embaladas pelos ecos das grandes transformações do final do século XVIII. No Brasil, o clima era de radicalização pela independência política. As províncias baianas do Recôncavo, em especial Santo Amaro da Purificação, Maragogipe e Cachoeira, protagonizaram batalhas que derrotariam as forças portuguesas da região. Essa vitória foi decisiva para impulsionar a decisão do Príncipe Regente em proclamar a independência do Brasil.

A história da UFRB também é marcada na luta pela independência do Brasil quando em Santo Amaro, a Câmara de Vereança marca o seu tempo como farol e guia, ao propor os pilares constitutivos de um Estado soberano com organização política, administrativa e jurídica próprias; um sistema econômico financeiro e cultural autônomo, exigindo também liberdade de crença religiosa e a implantação na província de uma universidade pública. Desde aquela época, o Recôncavo compreendia que a política, os direitos civis e a produção econômica são aspectos indissociáveis da ciência, da filosofia, das artes e da cultura, no desenvolvimento de uma nação.

É dessa consciência e força ancestral que nasce em 29 de julho de 2005 a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). A Câmara Santamarense reivindicou uma universidade para o Recôncavo, contudo o sonho seria adiado por mais um século, quando decisões políticas de governos progressistas retomaram e implementaram o maior projeto de expansão e interiorização do ensino superior no Brasil. Sua criação e implantação foi protagonizada por uma grande força política e com ampla participação dos povos do Recôncavo. Lideranças, artistas, intelectuais e pessoas do povo, mobilizados, mostraram sua disposição, lutou bravamente e conquistou a segunda universidade federal na Bahia.  

Criada por desmembramento da Escola de Agronomia da Universidade Federal da Bahia a UFRB está enraizada no local. Suas fundações estão encharcadas pelos saberes e tradições ancestrais. Pelo solo fértil do massapê, pelas comunidades das águas, os ribeirinhos, pescadores e marisqueiros; as comunidades agrícolas, quilombolas; nas tramas e tranças dos artesãos, nas mãos criativas dos ceramistas; no empulsionamento do comércio e dos serviços; na beleza da diversidade dos tipos culturais e da estética identitária, a UFRB vai colaborando para mudar a paisagem, os cenários, produzindo conhecimento, ciência, tecnologia, arte e cultura, ao mesmo tempo em que forma jovens e adultos, profissionais e cidadãos.

Hoje, próxima a completar 13 anos, a instituição conta com sete centros de ensino em sete cidades, onde circulam 834 servidores docentes sendo 91% de mestres e doutores, 711 técnicos administrativos e cerca de 450 trabalhadores terceirizados e 12.345 estudantes.

A Federal do Recôncavo da Bahia elevou a oferta de vagas para além da capital do estado e comemora o crescimento do número de jovens baianos, em especial da população negra e pobre, com acesso ao nível superior de ensino, nos últimos anos. Desde a sua criação a UFRB vem ganhando destaque no cenário nacional pela sua política de inclusão social. Suas ações de pesquisa e extensão se espalham pelos territórios se fazendo presente na vida dos povos, criando e trocando conhecimentos e saberes numa relação de complementaridade.

Vida longa a UFRB, posto que uma universidade é por natureza inconclusa, existe como ação, processo em permanente movimento de transformação.

Silvio Luiz de Oliveira Soglia
Reitor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)


Origen: http://www.ufrb.edu.br/portal/noticias/5221-artigo-do-reitor-da-ufrb-sobre-os-13-anos-de-educacao-no-reconcavo-da-bahia

0no comments yet

    Publicar un comentario

    Los campos son obligatorios.

    Si eres un usario registrado, puedes iniciar sesión y automáticamente ser reconocido.

    Cancelar