Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Tela cheia Sugerir um artigo

Notícias

12 de Janeiro de 2009, 22:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Notícias publicadas no portal oficial da UFRB e clonadas nessa comunidade.

Lista de espera para estudantes não convocados recebe adesões até a próxima sexta-feira, 17

16 de Junho de 2016, 14:28, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

Os estudantes que se inscreveram no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) do segundo semestre e não foram convocados na chamada regular têm prazo até a próxima sexta-feira, 17, para aderir à lista de espera do sistema.

A convocação de estudantes com base na lista de espera está prevista para o dia 23. O sistema divulgou o resultado da seleção na segunda-feira, 6. Esta edição do Sisu contou com 871.358 inscritos para uma oferta de 56.422 vagas.

O Sisu é o sistema informatizado do MEC por meio do qual instituições públicas de educação superior oferecem vagas a candidatos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). As notas do exame selecionam candidatos a vagas em instituições de todo o país.

Mais informações sobre esta edição são encontradas na página do Sisu na internet.

Sisu na UFRB

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) ofertou 905 vagas no Sisu 2016.2. As vagas foram distribuídas em 19 cursos nas áreas de Artes, Humanidades e Letras (120 vagas); Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas (260 vagas); Ciência e Tecnologia em Energia e Sustentabilidade (45 vagas); Ciências Exatas e Tecnológicas (190 vagas); Ciências da Saúde (130 vagas) e Formação de Professores (160 vagas).

Para mais informações sobre o Processo Seletivo da UFRB, acesse o site www.ufrb.edu.br/prosel.

Com informações da Assessoria de Comunicação Social do MEC



UFRB oficializa doação de terreno para campus de Feira de Santana

14 de Junho de 2016, 13:04, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

Com a presença de autoridades políticas e membros da comunidade, foi oficializada na manhã da última sexta-feira, dia 10 de junho, a assinatura do termo de posse do terreno onde será instalado o Centro de Ciência e Tecnologia em Energia e Sustentabilidade (CETENS), campus da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) em Feira de Santana. O terreno localizado às margens da BR 116 Sul e da Estrada do Feijão com 40 hectares, de propriedade de Hildebrando da Silva Pinho, foi o vencedor do Edital de Chamamento Público para seleção de uma doação não onerosa para este fim.

“Gostaria que este tipo de parceria servisse de exemplo para a classe empresarial. Nós estamos aqui porque acreditamos que a educação é o caminho para o desenvolvimento, o melhor caminho, talvez o único caminho”, disse Hidelbrando da Silva Pinho Júnior, representante do doador do terreno. Para a diretora do CETENS, professora Susana Pimentel, o fato de a doação ter sido feita por um membro da comunidade é extremamente significativo, porque comprova o reconhecimento do povo feirense à importância do projeto para a ampliação do número de vagas no ensino superior público na cidade e para a formação das futuras gerações.

A diretora também falou dos próximos desafios: “se antes a propriedade de um terreno era para nós um desafio a ser conquistado, hoje se torna uma realidade e a partir de agora seremos ainda mais desafiados”. Ela citou a necessidade de garantir os recursos para a construção do novo campus universitário e de pleitear mais vagas de concurso técnico e docente. “Entendo todos esses desafios como coletivos. Não dizem respeito apenas aos gestores do centro de ensino, mas precisam ser assumidos por todos aqueles que têm o compromisso com a UFRB, com Feira de Santana e como território do Portal da Sertão”, afirmou Susana Pimentel.

O reitor da UFRB, Silvio Soglia, disse que o momento é o de concentrar esforços nas novas etapas. “Esse é o só o início de uma grande luta. Não é algo pequeno o que estamos fazendo em Feira de Santana, estamos aqui apontando para o futuro”, disse, ao destacar as áreas de formação do CETENS. “Estamos falando de um centro que se dedica a questões da sustentabilidade e o mundo inteiro está falando disso. É algo inovador poder formar um profissional, por exemplo, que se dedique a pensar acessibilidade para pessoas com deficiência”, afirmou. E finalizou agradecendo aos participantes do Chamamento Público.

Também estiveram presentes no evento a vice-reitora da UFRB, Georgina Gonçalves; a vice-diretora do CETENS, Jacira Castro; o reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Evandro Silva; o presidente do Instituto de Educação e Desenvolvimento (INED), Josué de Melo; o deputado federal Fernando Torres; o deputado estadual Zé Neto; o representante jurídico do doador do terreno, o advogado Moura Pinho, além de representantes do Instituto Pensar Feira.

Sobre o CETENS - O campus provisório da UFRB em Feira de Santana funciona na antiga sede do INED, no bairro SIM. Atualmente, são 427 estudantes que estão sendo preparados para atuar como professores de Ciências Naturais e Matemática nas escolas do campo e como profissionais da área de Energia e Sustentabilidade.

Confira fotos do evento:

{gallery}noticias2016/terrenofeira{/gallery}



UFRB concede título de Doutor Honoris Causa ao pedólogo Paulo Klinger

9 de Junho de 2016, 17:47, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

Em cerimônia realizada na tarde desta quarta-feira, 08 de junho, a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) concedeu o título Doutor Honoris Causa ao engenheiro agrônomo Paulo Klinger Tito Jacomine, referência brasileira em Pedologia, disciplina da Ciência do Solo que trata da morfologia, gênese e classificação de solos. O evento contou com a presença de professores, alunos de graduação e pós-graduação e técnicos-administrativos da instituição, pesquisadores e outros especialistas da área, além de familiares e amigos do homenageado.

O reitor da UFRB, Silvio Soglia, presidiu a cerimônia. “Esse é um dia festivo para a nossa instituição. Dar o título Doutor Honoris Causa a Paulo Klinger significa reafirmar para todo o Brasil o laço estreito e forte que a UFRB tem com a ciência desse país. Conhecer essa bela história de vida pessoal e profissional só nos enche de orgulho e confirma o quão foi acertada essa decisão”, disse. Na ocasião, o reitor leu a carta da atual presidente da Sociedade Brasileira de Ciência do Solo (SBCS), Fátima Moreira, em que a instituição se congratula com a UFRB pela concessão do título a Paulo Klinger, um dos membros mais atuantes da SBCS.

Além do magnífico, compuseram a mesa solene do evento: a vice-reitora, Georgina Gonçalves; o diretor do Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas (CCAAB), Elvis Vieira; o professor emérito, Joelito Rezende; o coordenador da Pós-Graduação em Solos e Qualidade de Ecossistemas (SQE), professor Júlio César Nóbrega, e o homenageado, Paulo Klinger. O professor Joelito Rezende apresentou um resumo da carreira do pedólogo, que fundamentou a concessão do título, e frisou que a universidade se sente honrada ao concedê-lo. “É inquestionável o reconhecimento da UFRB, representando a sociedade brasileira como um todo, a tudo que ele realizou pela Ciência do Solo no país”, afirmou.

Silvio Soglia, Paulo Klinger e Elvis VieiraNascido no Rio de Janeiro, natural de Fidélis, Paulo Klinger é hoje o pedólogo de mais serviços prestados à Ciência do Solo no Brasil e no exterior, tendo participado da formação de vários profissionais na área e contribuído significativamente para elaboração do Mapa de Solos do Brasil. Em seu discurso, ele agradeceu o título honorífico. “Eu me sinto honrado com esse título que servirá de estímulo para continuidade dos trabalhos de classificação de solos iniciados ainda na década de 50”, disse Klinger. 

Paulo Klinger: graduou-se em Agronomia pela Escola Nacional de Agronomia, atual Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) em 1957. É professor Livre Docente na área de Ciência do Solo pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), desde fevereiro de 1974. Atuou como pesquisador do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, vinculado à Comissão Nacional de Ensino e Pesquisa Agronômica (1958-1975) e à Embrapa (1975-1991). O pedólogo tem colaborado com a UFRB e com a Universidade Federal da Bahia (UFBA) desde 1996, a partir da Reunião Técnica sobre Solos Coesos dos Tabuleiros Costeiros.

Doutor Honoris Causa: Klinger é a segunda pessoa a receber o título pela UFRB. A honraria é um reconhecimento a personalidades que se destacam nas ciências, nas artes ou nas relações com a sociedade. Foi proposta pela Área de Conhecimento de Ciência do Solo, pelo Colegiado do Programa de Pós-Graduação em SQE e pela Direção do CCAAB, e aprovada por unanimidade pelo Conselho Universitário (CONSUNI), em reunião ocorrida no dia 18 de dezembro de 2015.

Confira as fotos da cerimônia:

{gallery}noticias2016/honoris-causa-paulo{/gallery}



SIPEF realiza ação de plantio em comemoração a semana do meio ambiente

8 de Junho de 2016, 18:52, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

Em comemoração ao dia Mundial do Meio Ambiente, a Superintendência de Implantação e Planejamento do Espaço Físico (SIPEF) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) realizou o plantio de árvores no entorno da nascente no campus Cruz das Almas, na última terça-feira, 08 de junho. Estudantes de graduação, servidores e estudantes do ensino fundamental e do projeto do Centro Petrobras de Referência Esportiva do Recôncavo da Bahia formaram o público do evento que teve como tema Reflorestar para Brotar.

“É um dever de cidadania proteger as nascentes dentro do nosso patrimônio ambiental, especificamente da UFRB”, aponta o servidor Pedro Silva da SIPEF. Para Cláudia Almeida, chefe do Núcleo de Meio Ambiente e Jardinagem da SIPEF, comemorar o dia do meio ambiente era um sonho do setor: “neste dia estamos fazendo mais uma ação de recuperação de nascente na UFRB e conscientizando a população”, fala.

Fabio Gomes, estudante do segundo semestre do curso de Bacharelado em Ciências Exatas e Tecnológicas (BCET), acredita na importância do evento, em função de reconhecer as nascentes da UFRB e a biodiversidade local. “É uma imensa área que nós temos aqui e é essencial a sua preservação para as futuras gerações", destaca.

O evento contou com uma concentração em frente a portaria principal do campus Cruz das Almas, seguida de uma caminhada para a Nascente Pinica Dendê, à Nascente Barricão e Nascente José Julio. O plantio de mudas foi realizado pelo público do evento.

Confira fotos:

{gallery}noticias2016/meio-ambiente{/gallery}



Núcleo da UFRB é credenciado pela ANP em melhoramento genético de oleaginosas

8 de Junho de 2016, 11:56, por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda

O Núcleo de Melhoramento Genético e Biotecnologia (NBIO), vinculado ao Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas (CCAAB) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), recebeu o credenciamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para realizar pesquisas na área de melhoramento genético de oleaginosas para desenvolvimento de cultivares de mamoneira visando à produção de biocombustível. Este é o primeiro credenciamento do NBIO em agência nacional e o primeiro da UFRB, cuja oficialização foi publicada no Diário Oficial da União no dia 25 de maio de 2016.

Para a coordenadora do NBIO, Simone Alves, o credenciamento reconhece que o núcleo possui infraestrutura e condições técnicas adequadas de funcionamento e garante a continuidade das pesquisas já realizadas nesta área. O projeto “Desenvolvimento de cultivares de mamoneira para produção de biocombustível” vem sendo desenvolvido pelo NBIO desde 2010, com apoio financeiro da Petrobrás Biocombustível e ANP. O objetivo é disponibilizar cultivares de espécies oleaginosas, no caso específico de mamona, mais produtivas e melhor ajustadas à região semiárida da Bahia, com ensaios de campo finalizados em Irecê e Iraquara, e também em regiões de baixa altitude, como Cruz das Almas e Alagoinhas.

“Este projeto tem forte apelo social, econômico e ambiental, pois desenvolve materiais genéticos ajustados a ambientes do nordeste, principalmente o semiárido, com a espécie da mamona, que detém um histórico de cultivo dos agricultores da região, e também com ensaios em regiões do Recôncavo e Litoral da Bahia, para ampliação de suas áreas de cultivo e estímulo ao uso de energias renováveis”, diz a professora Simone. Em espécies de mamona, o NBIO já desenvolveu 210 linhagens homozigotas, utilizadas na obtenção de híbridos comerciais e novas cultivares, que já estão em trâmite final para lançamento pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

A meta, em fase avançada, é de lançamento de, no mínimo, uma cultivar comercial e, já pensando em sua praticidade de cultivo, adotar pesquisas envolvendo diferentes Sistemas de Manejo de Campo. Além do progresso no desenvolvimento de materiais genéticos, o projeto vem trazendo contribuições na formação acadêmica e profissional de estudantes de graduação e pós-graduação e na captação de recursos financeiros para a pesquisa científica. “Este credenciamento representa uma maior abertura para novos apoios financeiros e de fortalecimento de recursos humanos na UFRB, além de possibilitar novas estratégias de pesquisa, ensino e extensão, que é o papel principal da Universidade”, afirma Simone.

De acordo com o Regulamento Técnico da ANP Nº 7/2012, “o credenciamento habilita a instituição/laboratório a realizar projetos de P&D e a executar programas de formação de recursos humanos, com recursos decorrentes das cláusulas de investimento em P&D. Essas cláusulas estabelecem a obrigação, para as empresas, de investir em despesas qualificadas como pesquisa e desenvolvimento (P&D), no valor mínimo de 0,5% da receita bruta de produção, segundo condições específicas de cada modalidade de contrato, junto a Universidades ou Institutos de Pesquisa e Desenvolvimento nacionais”.

Sobre o NBIO – É certificado pelo Diretório de Grupos de Pesquisas no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), com ano de formação em 2004. O núcleo desenvolve pesquisas visando o desenvolvimento de linhagens, cultivares e híbridos adaptados ao estado da Bahia. Atualmente, possui Banco de Germoplasma, Linhagens, Híbridos e Clones, conservados em banco refrigerado de sementes e in vivo em campo; Bancos de DNA Genômico e Banco em Registro Digital.

Veja fotos da sede do NBIO, localizada no campus Cruz das Almas:

{gallery}noticias2016/nbio{/gallery}



Categorias

Bahia, Comunicação, Cultura, Formação, Marco Legal, Pesquisa e tecnologia, Políticas públicas, Relações internacionais, Saúde popular, Software, cultura e conhecimentos livres