Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Tela cheia Sugerir um artigo

Notícias

12 de Janeiro de 2009, 22:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Notícias publicadas no portal oficial da UFRB e clonadas nessa comunidade.

Livro de co-autoria de professor da UFRB é finalista do Prêmio Jabuti

30 de Setembro de 2014, 16:26, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

O livro “O Que Há de África Em Nós” de co-autoria do professor do curso de História da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Walter Fraga, é finalista do 56º prêmio Jabuti de Literatura 2014, na categoria “Didático e Paradidático”.  Criado em 1958, o Jabuti é o mais tradicional prêmio do livro no Brasil e destaca a qualidade do trabalho de todas as áreas envolvidas na criação e produção de um livro.

Direcionada ao público infanto-juvenil, a publicação tem como tema a presença africana no Brasil. Os personagens atravessam o oceano atlântico e visitam outros períodos históricos, embarcam em navios e chegam a lugares e situações diferentes. “Pretendemos mostrar como as Áfricas que formaram o Brasil estão presentes e atuantes em nosso cotidiano na forma de ideias, valores, referências de como criar os filhos, de se divertir e de entender o mundo”, explica Fraga.

“Sinto feliz pela indicação para a finalista do Jabuti de Literatura, é um reconhecimento de que o livro teve boa aceitação do público”, acrescenta o professor. O livro foi publicado em 2013 pela Editora Moderna e também tem como autora a professora da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Wlamyra Albuquerque.

Os vencedores em primeiro, segundo e terceiro lugares, das 27 categorias que compõem o prêmio Jabuti, vão ser conhecidos no dia 16 de outubro. O júri é formado por especialistas de cada categoria, indicado pelo Conselho Curador do Prêmio. A cerimônia de entrega será no dia 18 de novembro, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo-SP. Neste dia, também serão revelados vencedores do Livro do Ano – Ficção e Livro do Ano – não Ficção. 



Editora lança edital de apoio a publicações sobre 10 anos da UFRB

30 de Setembro de 2014, 14:40, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

A Editora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (EDUFRB) torna público o Edital Nº 001/2014 de apoio à publicação de livros impressos em homenagem aos 10 anos de criação da Universidade. A edição comemorativa será impressa nos anos de 2015 e 2016. O período para submissão de propostas de publicação será de 02 de fevereiro a 31 de março de 2015.

As propostas devem ser encaminhadas, preferencialmente, pelos Conselhos de Centro da UFRB. Cada Conselho poderá encaminhar até duas propostas de trabalhos já defendidos em sessões públicas e aprovados por bancas legalmente constituídas. Os trabalhos devem ser de autoria de discentes ou servidores que concluíram cursos em nível de graduação ou pós-graduados em programas da UFRB.

Todos os trabalhos selecionados e indicados devem estar limitados ao mínimo de 100 e ao máximo de 250 páginas, formatados em Word, fonte Times New Roman, tamanho 12, espaçamento 1,5 e normalizado de acordo com a ABNT. A inscrição consta da entrega de duas cópias impressas e uma cópia digital do trabalho proposto, além de cópia da ata de aprovação e ofício de encaminhamento do Conselho de Centro.

Apesar de a indicação ser de responsabilidade dos Conselhos de Centro, a inscrição deverá ser efetivada pelo autor/organizador da obra individual ou coletiva, na sede da Editora da UFRB, localizada no térreo do prédio da Biblioteca Universitária do Campus de Cruz das Almas, no período das 8 às 12 horas e das 14 às 17 horas.

Os livros propostos para publicação devem ter mérito técnico-científico e servir de apoio às atividades de ensino-aprendizagem ou artístico-cultural. Serão considerados a relevância do tema, a qualidade acadêmica do texto, o rigor científico, entre outros critérios. A divulgação do resultado das análises, com a indicação das obras a serem publicadas, acontecerá até o dia 31 de março de 2015, através do site da EDUFRB.

A publicação das obras acontecerá em um prazo máximo de 18 meses, a contar da data de divulgação dos resultados da seleção. A tiragem de cada livro será de 500 exemplares, sendo 10% dos quais repassados aos autores a título de direitos autorais.

Confira o Edital Nº 001/2014 – EDUFRB.

Mais informações no site www.ufrb.edu.br/editora



Projeto da UFRB e do Gambá na Serra da Jiboia instala Conselho Gestor

29 de Setembro de 2014, 16:59, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

O projeto “Unidade de Conservação da Serra da Jiboia: uma estratégia para conservação no extremo norte do Corredor Central da Mata Atlântica”, parceria entre a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) e o Grupo Ambientalista da Bahia (Gambá), promoveu a instalação do seu Conselho Gestor em reunião realizada na última terça-feira, dia 23 de setembro.

Mais de 40 pessoas estiveram reunidas no Centro de Pesquisa e Manejo da Vida Silvestre, estrutura do Gambá em Elísio Medrado, para conhecer mais de perto a proposta do projeto, discutir a necessidade de criação de uma unidade de conservação na área e realizar a instalação do conselho gestor que vai garantir a participação efetiva da comunidade do entorno no andamento do projeto.

Estiveram presentes atores sociais do poder público e sociedade civil dos cinco municípios da área de abrangência do projeto (Castro Alves, Elísio Medrado, Santa Teresinha, São Miguel das Matas e Varzedo), além de representantes da EBDA, Ministério Público, UFBA e UEFS. Sobre a composição do conselho, a coordenadora do projeto, Isabelle Blengini, explicou: “inicialmente, pensamos em cinco representações do poder público e cinco da sociedade civil. E mais três assentos: um para as universidades e dois para os órgãos competentes pela criação e gestão de unidades de conservação: o Inema, na esfera estadual, e o ICMBio, na esfera federal”.

Discutindo a Serra da Jiboia

A reunião começou com uma breve apresentação sobre o projeto e seus objetivos, durante a qual já aconteceram manifestações sobre a importância da conservação e uso sustentável da serra. A seguir foi feita uma explanação sobre unidades de conservação e a Lei 9985/2000, do Sistema Nacional de Unidades de Conservação. Como exemplo da importância da área em termos de biodiversidade o promotor de justiça, Julimar Barreto, lembrou da existência de uma espécie de arbusto descoberta recentemente na Serra da Jiboia e a professora Alessandra Caiafa, da UFRB, falou da especificidade da região da Pioneira, área de afloramentos rochosos com vegetação rica.

O uso da serra para atividades de lazer também foi citado. O prefeito de Santa Teresinha, Ailton Santana,lembrou do Grupo Ecológico Cariris que realizava ações de preservação e passeios na Serra. Um grupo de jovens ciclistas de Castro Alves também esteve na reunião e circula pela serra realizando trilhas. “Conheço a Serra da Jiboia porque venho pedalar aqui. Lá tem as trilhas, mas está um pouco acabado por causa do pessoal de moto. É muito bonito, dá para ver várias paisagens e cidades da região como Santo Antônio, Sapeaçu, Castro Alves. A gente pode melhorar o aspecto da Serra da Jiboia, porque o pessoal vai para lá jogar lixo, desmata, tira madeira e faz queimada nas fazendas próximas. Eu vejo quando vou andar de bicicleta”, conta Thales Felipe Machado.

Para que os moradores do entorno não deixem de fazer o uso sustentável da área, a professora Alessandra Caiafa, que coordena o grupo de pesquisadores da UFRB ressaltou a importância de realizar um processo participativo, “Queremos propor uma Unidade de Conservação amiga, não uma inimiga que exclua os moradores do entorno”.

Instalação do Conselho Gestor

Das 13 representações previstas inicialmente, 10 foram ocupados. Os assentos a serem preenchidos são o do poder público de São Miguel das Matas e os destinados ao Inema e ICMBio. Os representantes da sociedade civil mostraram grande envolvimento, o setor preencheu todos os assentos titulares, cogitando até mesmo aumentar o número a eles destinado. “Se não for possível a criação de novos assentos pensamos também em envolver mais pessoas em grupos de trabalho que seriam legalmente instituídos no regimento interno”, afirma Isabelle.

Veja a lista do Conselho Gestor instalado.

Saiba mais sobre o Projeto da Serra da Jiboia.

Com informações do Grupo Ambientalista da Bahia (Gambá).



UFRB adota sistema de cotas em concursos públicos

29 de Setembro de 2014, 11:31, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) divulgou na última quinta-feira, 25 de setembro, seleção para provimento de cargo de professor do Centro de Ciências da Saúde (CCS). O certame, com 15 vagas ofertadas para docente de Medicina, marca também o início da aplicação da Lei de Cotas Nº 12.990/2014 nos concursos públicos da Instituição. De acordo a nova legislação, 20% das vagas nos concursos públicos da União são reservados para candidatos negros.

Para o reitor Paulo Gabriel Nacif, a lei permite ampliar a diversidade étnica e social das universidades mantendo a qualidade administrativa e acadêmica. Ele ainda destaca que, após dois anos de a UFRB ter sido a primeira universidade a adotar integralmente a Lei de Cotas para estudantes, decisão proferida pelo Conselho Universitário em 31 de outubro de 2012, a UFRB também assegura a oportunidade de reparação racial histórica ao quadro de servidores federais. “O desafio de destruir a obra da desigualdade social e do racismo que o Brasil herdou da escravidão é uma tarefa multigeracional e precisamos seguir firmes nessa tarefa. Como pontificou Joaquim Nabuco: acabar com a escravidão não basta; é preciso destruir a obra da escravidão”, afirma Nacif.  

O pró-reitor de Gestão de Pessoal (PROGEP) explica que o concurso do CCS foi o primeiro realizado pela UFRB que atendia ao número de vagas destinadas para aplicabilidade das cotas, três ou mais vagas de acordo com a lei de junho de 2014. Ele ainda esclarece que a reserva é feita de acordo com o número de vagas ofertadas por cargo para técnico-administrativos ou áreas de conhecimento para professores efetivos.

O texto da lei determina que, no ato de inscrição no concurso público, o candidato que queira concorrer pelo sistema de cotas deve se declarar de cor preta ou parda, de acordo com o quesito de cor e raça usado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Caso o candidato declare informação falsa, ele será eliminado, e se tiver sido nomeado ficará sujeito à anulação da sua admissão.

A reserva de vagas é voltada para concursos destinados à administração pública federal, autarquias, fundações públicas, empresas públicas e sociedades de economia mista controladas pela União. Mais informações na página de Concursos da UFRB. 



Editora da UFRB lança novos livros durante III RECONCITEC

26 de Setembro de 2014, 14:48, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

A Editora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (EDUFRB) promove o lançamento coletivo de seis novos títulos, durante a III Reunião Anual de Ciência, Tecnologia, Inovação e Cultura no Recôncavo da Bahia (RECONCITEC), dia 23 de outubro, no campus Cruz das Almas. Entre os livros que serão lançados estão obras didáticas, científicas e literárias de autoria da comunidade acadêmica da UFRB.  

Os novos títulos são: “Da catequese à civilização: colonização e povos indígenas na Bahia”, do professor Fabrício Lyrio Santos; “Tranças e redes: tessituras sobre África e Brasil”, organizado pelos professores Ana Rita Santiago, Denize de Almeida Ribeiro, Ronaldo Crispim Sena Barros e Rosangela Souza da Silva; “A moda numa perspectiva compreensiva”, de autoria da professora Renata Pitombo Cidreira; “Alfarrábio”, do discente Journey Pereira dos Santos; “A capoeira na/da Bahia: crônicas do cotidiano da arte”, escrito pelo professor Jean Adriano Barros da Silva, e “Temas em saúde coletiva: gestão e atenção no SUS em debate”, organizado pelas professoras Jeane Saskya Campos Tavares e Mariluce Karla Bomfim de Souza.

Os livros podem ser adquiridos na própria editora mediante apresentação do comprovante de pagamento de uma Guia de Recolhimento da União simples (GRU). Para gerar a GRU é necessário acessar o site do Ministério da Fazenda e preencher os dados da UFRB listados na página eletrônica da editora. A EDUFRB está localizada no prédio da Biblioteca Universitária de Cruz das Almas, campus Universitário.  

A editora da UFRB foi criada em 2010, com os objetivos de regular e produzir as múltiplas edições de livros no âmbito da Universidade. Segundo o professor Sérgio Mattos, superintendente da EDUFRB, a finalidade é difundir o conhecimento. “Disponibilizamos nossas publicações para bibliotecas de todo o Brasil e, com isso, intensificamos o intercâmbio com instituições congêneres”, comenta Mattos. Ele ainda acrescenta: “Também é importante salientar que estamos mantendo a meta de publicar pelo menos dez livros por ano”. Até o final de 2014, já estão previstos seis novos lançamentos.

Mais informações: www.ufrb.edu.br/editora.   



Categorias

Bahia, Comunicação, Cultura, Formação, Marco Legal, Pesquisa e tecnologia, Políticas públicas, Relações internacionais, Saúde popular, Software, cultura e conhecimentos livres