Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Tela cheia Sugerir um artigo

Notícias

12 de Janeiro de 2009, 22:00 , por Desconhecido - | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Notícias publicadas no portal oficial da UFRB e clonadas nessa comunidade.

Revista História.com convoca estudantes para contribuir com periódico

30 de Junho de 2014, 11:02, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

A revista eletrônica História.com, da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), convoca estudantes da graduação e pós-graduação para contribuir com os dossiês temáticos do periódico. São aceitos trabalhos relacionados à cultura política na América Latina e esporte e lazer. Também podem ser enviadas contribuições nos formatos: artigo livre, artigo sobre História em Sala de Aula, resenha e entrevista.

Os artigos podem ser enviados até 30 de setembro para o site da revista. Para a submissão do trabalho, o autor deve acessar a página do periódico e fazer o cadastro. O acompanhamento da situação do texto poderá ser feita no próprio site da revista, através do usuário criado pelo autor no momento do cadastro.

A revista História.com é um mecanismo de divulgação dos trabalhos acadêmicos dos discentes do curso de História do Centro de Artes, Humanidades e Letras (CAHL), campus de Cachoeira da UFRB. Tem como principais objetivos a publicação e divulgação dos trabalhos científicos produzidos pelos estudantes e a socialização com discentes e docentes das diversas instituições de ensino superior do país.

Confira o site da revista História.com.  



Segunda etapa da matrícula web 2014.1 da UFRB começa dia 30

27 de Junho de 2014, 17:23, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), por meio da Superintendência de Regulação e Registros Acadêmicos (SURRAC), divulga que terá início segunda-feira, 30, a segunda etapa da matrícula web 2014.1, para estudantes veteranos, por meio do Portal Acadêmico (Sagres). Já estão disponíveis no Sagres o relatório e o comprovante de matrícula para os estudantes que participaram da primeira etapa.

Nesta segunda fase, os estudantes veteranos têm até o dia 06 de julho para confirmação do interesse nos componentes curriculares. Os estudantes não poderão excluir disciplinas escolhidas na primeira etapa, apenas incluir. Também só é possível visualizar as disciplinas do curso até o semestre que estão aptos a cursar.

Alunos com problemas de usuário e senha de acesso devem seguir o tutorial de acesso ao Portal Acadêmico para recebimento de nova senha no email. O documento orienta os discentes a adquirir o primeiro acesso e também a recuperação de usuário e senha. Caso o aluno tenha outra matricula inativa na UFRB deve cadastrar email diferente ao usado no curso anterior, pois, caso contrário, não conseguirá receber nova senha.

Dúvidas relacionadas à matrícula web devem ser enviadas para o e-mail: [email protected].



PROEXT e PROPAAE lançam os anais do IV Congresso Baiano de Pesquisadores Negros

27 de Junho de 2014, 17:23, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

A Pró-Reitoria de Extensão (PROEXT) e a Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e Assuntos Estudantis (PROPAAE), em conjunto a Associação de Pesquisadores Negros da Bahia (APNB), lançam os anais do IV Congresso Baiano de Pesquisadores Negros (IV CBPN), ocorrido em setembro de 2013, no campus Cruz das Almas da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB).

A publicação dos anais tem o objetivo criar mais um instrumento para alimentar o debate e a reflexão coletiva sobre as desigualdades de gênero e raça, além de  disponibilizar os textos dos trabalhos apresentados no evento. O congresso teve como tema “Da Educação Básica à Pós-Graduação: Perspectivas e Estratégias de Políticas Afirmativas para Construção de Gênero e Raça”.

O CBPN é um evento promovido a cada dois anos pela APNB e reúne estudantes e intelectuais negros e negras, sobretudo de Instituições Públicas de Ensino Superior na Bahia.  A edição 2013 do CBPN foi dedicado ao professor Ubiratan Castro de Araújo da Universidade Federal da Bahia (UFBA), in memória. O congresso também homenageou as professoras Ana Célia Silva, da Universidade do Estado da Bahia (UNEB) e Maria de Lurdes Siqueira, da UFBA.

Confira os anais do IV Congresso Baiano de Pesquisadores Negros.



Grupo de pesquisa GUETO lança segunda edição de revista acadêmica

27 de Junho de 2014, 15:27, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

O Grupo Unido para Educação e Trabalhos de Orientação (GUETO) do Centro de Formação de Professores (CFP) lança a segunda edição da Revista Acadêmica GUETO. Nesta edição, o periódico debate o tema Africanidades. São sete artigos que tratam desde a educação inclusiva ao fenômeno do pagode.   

Com periodicidade semestral, a revista Acadêmica GUETO tem o objetivo de publicar artigos, ensaios, debates, entrevistas e resenhas inéditas em diversas línguas sobre temas que contribuam para o desenvolvimento do debate educacional. Ela também serve como um instrumento de divulgação do conhecimento produzido na área, considerando as perspectivas da Inclusão e Cultura Corporal.  

A revista é dirigida a pesquisadores, profissionais e alunos da Educação. Ela está estruturada em seções, o que permite a publicação de conteúdo sob diferentes formatos. Os eixos de interesse da publicação estão organizados em quatro linhas de pesquisa: africanidades e educação; capoeira, lutas e inclusão; espistemologia e educação física, e jogo, brinquedo e brincadeira na educação.

Está aberto até 28 de novembro o prazo para enviar artigos da terceira edição da revista Acadêmica GUETO. Os artigos podem ser redigidos numa das seguintes línguas: Português, Espanhol, Francês ou Inglês. Outras normas para submissão dos textos estão disponíveis no site da publicação.

Confira a segunda edição da revista



Fundação Palmares lança sistema sobre manifestações culturais afro-brasileiras em parceria com UFRB

27 de Junho de 2014, 15:09, por Desconhecido - 0sem comentários ainda

Construir uma plataforma georreferenciada com informações sobre as manifestações culturais negras brasileiras. Esse é o objetivo do Sistema Palmares de Informação, que será lançado no próximo dia 4 de julho, em Cachoeira/BA. Maculelê, bumba-meu-boi, samba de roda e outras expressões da cultura afro-brasileira terão seus aspectos apresentados e popularizados por meio de uma ferramenta oficial na internet.

O projeto é resultado de uma cooperação entre a Fundação Cultual Palmares (FCP – MinC) e a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). A implantação da plataforma responde à Meta Nº 3 do Plano Nacional de Cultura, quanto ao mapeamento das expressões culturais no país. A proposta é que a ferramenta contribua com o Sistema Nacional de Informações e Indicadores Culturais (SNIIC) na implementação e acompanhamento das metas do Plano.

O lançamento será realizado na cidade de Cachoeira, na Bahia, onde será apresentado ao público protótipos dos produtos da cooperação: possibilidade de interação com a plataforma digital e acesso às manifestações culturais dos estados de Pernambuco, Bahia e Maranhão.

De acordo com Martha Rosa Figueira Queiroz, chefe de Gabinete da Fundação Palmares, coordenadora do projeto pela instituição, o Sistema Palmares de Informação se constitui também em um importante mecanismo para a consolidação do Museu Nacional Afro-brasileiro de Cultura e Memória que será erguido em Brasília. “O museu será um centro de referência da cultura negra e o Sistema será uma de suas bases de conteúdo virtual. Ele disponibilizará, em formato digital um rico censo das manifestações culturais afro-brasileiras”, disse.

A plataforma - O Sistema utiliza a tecnologia do Google Earth. Ao acessá-lo, o internauta poderá realizar a busca por localidade ou por manifestação. Além de arquivos imagéticos, sonoros e audiovisuais de cada expressão cultural ele poderá obter dados como o calendário de festas, histórico, perfil dos participantes e indumentárias de cada uma delas. Outras possibilidades serão informações técnicas sobre a estruturação dos cortejos e das bandas musicais, por exemplo.

O Sistema Palmares de Informação será implementado em diferentes etapas. Na primeira estão a construção da plataforma digital, a realização do censo cultural das manifestações afro-brasileiras nos estados da Bahia, Pernambuco e Maranhão e a produção do livro-arte com as manifestações dos 170 municípios recenseados.

Para a efetivação do projeto, a UFRB atuará em parcerias com as Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).

Museu Afro – O Museu Nacional Afro-brasileiro de Cultura e Memória será construído em uma área nobre de Brasília – Lago Sul, próximo a Ponte JK – e fará parte do complexo do Parque Nelson Mandela. A área destinada ao museu não é a mesma do projeto original e o novo espaço foi anunciado pela ministra da Cultura, Marta Suplicy, no início de junho.

A Fundação Cultural Palmares, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) e o Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) já organizam edital para garantir a escolha do melhor projeto arquitetônico e expográfico do museu. A previsão é de que o edital seja lançado ainda este semestre.

Fonte: Fundação Palmares



Categorias

Bahia, Comunicação, Cultura, Formação, Marco Legal, Pesquisa e tecnologia, Políticas públicas, Relações internacionais, Saúde popular, Software, cultura e conhecimentos livres