Go to the content
Show basket Hide basket
Full screen Suggest an article

Notícias

January 12, 2009 22:00 , by Unknown - | 1 person following this article.
Notícias publicadas no portal oficial da UFRB e clonadas nessa comunidade.

UFRB abre seleção do Programa de Permanência Qualificada 2019.1

May 10, 2019 11:46, by UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0no comments yet

A Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e Assuntos Estudantis (PROPAAE), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), abre edital de avaliação socioeconômica de estudantes de graduação, regularmente matriculados em cursos presenciais, para a seleção e preenchimento de vagas do Programa de Permanência Qualificada (PPQ) 2019.1.

São ofertadas 387 vagas nas modalidades transporte, moradia, pecuniário à alimentação e pecuniário à moradia nos campi de Amargosa, Cachoeira, Cruz das Almas, Feira de Santana, Santo Antonio de Jesus e Santo Amaro em conformidade com o Plano Nacional de Assistência Estudantil (PNAES).

As inscrições estão abertas no site da PROPAAE, até o próximo dia 12 de maio, por meio do preenchimento da ficha de inscrição e do questionário socioeconômico.

A inscrição online será validada por meio da entrega do formulário de inscrição e do questionário impressos, assinados pelo candidato, e acompanhados de todos os documentos elencados no edital à representação da PROPAAE nos respectivos Centros de Ensino, no período de 13 a 21 de maio.  O candidato que não entregar a documentação completa no período não terá sua inscrição efetivada.

As próximas etapas serão a análise documental, que acontece no período de 20 a 24 de maio; convocação dos selecionados para entrevistas sociais, no dia 27 de maio; entrevistas sociais, de 28 de maio a 18 de junho; avaliação dos critérios socioeconômicos, de 25 de junho a 09 de julho; resultado final, a ser divulgado em 10 de julho, e, por fim, efetivação do auxílio, a partir de 15 de julho.

Permanência qualificada

É uma das ações constituintes do conjunto de políticas da UFRB que visa garantir a permanência do estudante no ensino superior. O processo de seleção destina-se a estudantes em comprovada condição de vulnerabilidade socioeconômica e que estejam regularmente matriculados em cursos presenciais de graduação da UFRB.

Despesas

As despesas decorrentes do PPQ são previstas no Orçamento Geral da União destinado a UFRB para o exercício de 2019. O pagamento dos auxílios do PPQ está condicionado à liberação à UFRB dos Recursos Orçamentários do Programa Nacional de Assistência Estudantil - PNAES, regulamentado pelo Decreto 7.234 de 19 de julho de 2010.

Modalidades de auxílio

Entre as modalidades de auxílios à permanência estão: o Auxílio Pecuniário Alimentação - repasse mensal no valor de R$ 330,00 (trezentos e trinta reais) para auxiliar em despesas com alimentação; e Moradia, que se refere à concessão de uma vaga na unidade de residência universitária, com direito à alimentação. Esta modalidade se destina para estudantes oriundos de cidades diferentes daquelas onde se localizam as residências e campi universitários.

São auxílios, também, listados no edital: Auxílio Pecuniário à Moradia: refere-se ao repasse mensal no valor de R$ 370,00 (trezentos e setenta reais), para estudantes oriundos de cidades diferentes daquelas onde se localizam as residências e campi universitários; e Auxílio transporte, que se refere ao repasse mensal no valor de R$ 250,00 (duzentos e cinqüenta reais), para auxiliar nas despesas de deslocamento para o centro de ensino, prioritariamente para os estudantes moradores das cidades circunvizinhas aos campi da UFRB.

O edital prevê que no campus Cruz das Almas, o auxílio pecuniário à moradia será ofertado sem direito à alimentação no restaurante universitário (R.U) em razão da indisponibilidade de vagas.

Confira o Edital 001/2019.

www.ufrb.edu.br/propaae.



Nota da Reitoria sobre o bloqueio dos recursos orçamentários da UFRB

May 6, 2019 12:31, by UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0no comments yet

A Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) sofreu um bloqueio de créditos no orçamento de custeio e investimento, assim como todas as outras universidades federais brasileiras, realizado pelo Ministério da Educação (MEC).

O bloqueio da ordem de R$ 16.329.642,00 (dezesseis milhões, trezentos e vinte o nove mil, seiscentos e quarenta e dois reais), cerca de 32% do orçamento, foi constatado no Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (SIAFI), na última quinta-feira, 02 de maio. Os recursos destinados à assistência estudantil não sofreram bloqueio.

Atualmente, a UFRB tem uma comunidade acadêmica de aproximadamente 12.500 estudantes, 900 professores e 700 técnicos administrativos. São 67 cursos de graduação e 43 cursos de pós-graduação. Destaca-se também em projetos de pesquisa e programas de extensão, que garantem uma grande inserção na comunidade, beneficiando milhares de pessoas na região, que poderão ser afetadas por essa medida.

O bloqueio, se não revertido, prejudicará o pagamento de serviços terceirizados como limpeza e segurança, o pagamento de contas de água, luz, telefone, aluguéis, despesas com manutenção, além da conclusão de obras e compra de novos equipamentos. 

Diante desse panorama, a UFRB informa que esforços estão sendo realizados, com o apoio de sua comunidade universitária e no conjunto das universidades federais, para defender a recomposição integral do orçamento estabelecido na Lei Orçamentária (LOA) de 2019 junto às instâncias pertinentes do Governo Federal.

Cruz das Almas, 06 de maio de 2019.

Silvio Luiz de Oliveira Soglia
Reitor da UFRB



CAPES aprova Mestrado em Saúde da População Negra e Indígena da UFRB

May 3, 2019 19:52, by UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0no comments yet

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), vinculada ao Ministério da Educação (MEC), aprovou a proposta de criação do curso de Mestrado Profissional em Saúde da População Negra e Indígena, a ser ministrado na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), Campus Santo Antônio de Jesus. A oferta de vagas do curso de mestrado acontecerá uma vez ao ano.

A divulgação da CAPES aconteceu nesta quinta-feira, 2. O resultado das propostas de cursos novos foram analisados pelo Conselho Técnico-Científico da Educação Superior da CAPES. As propostas, enviadas em 2017 e 2018, foram analisadas durante a 185ª reunião do CTC-ES, que aconteceu entre os dias 24 e 26 de abril.

É o sexto curso de mestrado profissional, em diversas áreas, que a UFRB passa a ter em seu portfólio -Mestrado Profissional em História da África, da Diáspora e dos Povos Indígenas; Mestrado Profissional em Defesa Agropecuária; Mestrado Profissional em Educação do Campo; Mestrado Profissional em Gestão de Políticas Públicas e Segurança Social; e Mestrado Profissional em Matemática.

Na área da Saúde é o primeiro mestrado profissional da UFRB e também o primeiro do Centro de Ciências da Saúde (CCS). O curso possui natureza curricular interdisciplinar.

Poderão candidatar-se a ingressar no curso de Mestrado Profissional em Saúde da População Negra e Indígena, portadores de diploma de nível superior legalmente reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), profissionais do Sistema Único de Saúde, profissionais que atuam em unidades de saúde em comunidades tradicionais e indígenas e profissionais liberais com histórico no tema.

O número de vagas para o curso de Mestrado será definido pelo Colegiado do curso, com base nos quesitos de qualidade e na disponibilidade de orientadores, sendo que, para a primeira seleção, serão reservadas dez vagas. O curso poderá oferecer vagas para alunos especiais.

Conforme determinação da Resolução CONSUNI 002/2009, será estabelecida uma reserva de 10% das vagas para os servidores técnico- administrativos da UFRB.

O processo seletivo para ingresso no Curso de Pós-Graduação em Saúde da População Negra e Indígena será divulgado anualmente em Edital específico, sendo composto pelas etapas de avaliação: I – Exame do currículo lattes do candidato; II – Entrevista; III- Projeto de TCC ou intervenção em conformidade com uma das linhas de pesquisa; IV- Carta de intenção do candidato; V - Termo de compromisso do candidato assinado pelo dirigente da instituição, indicando o profissional para se inscrever no processo de seleção e assegurando sua liberação para participar das atividades do Curso; e VI - Exame de proficiência em língua estrangeira.

Para obtenção do título de mestre, o pós-graduando deverá cumprir 408h/aula em disciplinas (24 créditos). Deve realizar também as atividades individuais obrigatórias: Exame de Qualificação, Defesa de Trabalho de Conclusão de Curso, Estágio Profissional e Língua Estrangeira (Inglês).

Pioneiro no Brasil

A proposta de mestrado profissional nasceu na área de Saúde Coletiva, por identificação na área, da presença de muitos professores com projetos de pesquisa e extensão relacionados a temática das desigualdades em saúde, pelo reconhecimento das características demográficas regionais do Recôncavo da Bahia e pelo próprio perfil da UFRB, composta da comunidade acadêmica mais negra do Brasil, como consta em seu Plano de Desenvolvimento Institucional, PDI (UFRB, 2014).

O curso de Mestrado Profissional em Saúde da População Negra e Indígena é pioneiro no País ao contemplar a temática da saúde da população negra e indígena. A Bahia, o Estado mais negro do País, tem 81,4% da população autodeclarada descendente de africanos (60% pardos e 21,4% pretos) e existem, hoje, cerca de quinze povos indígenas, com população próxima de 40 mil indivíduos, vivendo em pelo menos 33 territórios, em 27 municípios e cerca de cem comunidades locais.

O mestrado profissional tem por objetivo qualificar quadros técnicos responsáveis pela gestão de políticas públicas de saúde em órgãos governamentais e não governamentais visando a otimização das práticas de gestão e de combate ao racismo institucional no SUS (Sistema Único de Saúde).

Os professores e pesquisadores Denize de Almeida Ribeiro, Rosa Cândida Cordeiro, Maria da Conceição Costa Rivemales, Fernando Vicentini, Djanilson Barbosa dos Santos e Jeane Saskya Campos Tavares foram os autores da proposta de mestrado.

Parte dos professores vinculados ao novo mestrado estão agrupados no Núcleo de Estudos e Pesquisas em Gênero, Raça e Saúde (NEGRAS). O NEGRAS é um grupo ativo criado desde 2012 que desenvolve, projetos de pesquisa, extensão, grupos de estudos, cursos e diversas atividades que englobam as dimensões étnico/raciais e de gênero no campo da saúde, na UFRB.

Integram o grupo, ainda, estudantes da graduação e do ensino médio, servidores técnicos, como também docentes e pesquisadores de outras Instituições de Ensino Superior que atuam em parceria.

Área de concentração

A área de concentração do Mestrado é Políticas e Ações de Saúde, que trata-se das decisões para definição de objetivos imediatos e futuros à saúde da população negra e indígena, além de englobar todo o conjunto de ações, em todos os níveis do governo, para o atendimento das demandas e necessidades das populações negra e indígena compreendendo a assistência, as intervenções ambientais no seu sentido amplo e as políticas externas no setor saúde.

Os eixos temáticos ou arcabouço conceitual da área de concentração tem por objetivo contribuir para a renovação conceitual e instrumental da equidade em saúde a fim de colaborar para o desenvolvimento de práticas e políticas de saúde capazes de promover o combate ao racismo, no contexto da transformação do papel do Estado e de suas políticas, levando-se em conta estratégias inovadoras.

O eixo temático foi concebido de forma a envolver conhecimentos interdisciplinares contribuindo para o domínio de várias áreas do conhecimento, o que se dará através de duas linhas de pesquisa: 1. Epidemiologia, Planejamento, Gestão em Saúde, Racismo Institucional e Iniquidades em Saúde; e 2.Conhecimentos tradicionais, adoecimento, cuidado, saberes e práticas de saúde e cura.

O pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação, Criação e Inovação (PPGCI/UFRB), professor Carlos Alfredo Lopes de Carvalho considera a aprovação do mestrado "um marco no Centro de Ciências da Saúde (CCS)".

Perfil do egresso

O egresso do Mestrado Profissional em linhas gerais terá como conjunto dos objetivos terminais do curso, que contemplam a produção de conhecimentos e desenvolvimento de tecnologias em Saúde da População Negra e Indígena, enfatizando sua incorporação à prática institucional em diversos níveis; a promoção e a incorporação do enfoque epidemiológico no processo de formulação de políticas, planejamento, programação, gestão e avaliação de sistemas e serviços de saúde; e a difusão de conhecimentos, métodos, técnicas e instrumentos de trabalho na área de gestão, planejamento, programação, organização de serviços e avaliação em saúde da população negra e indígena.

Também constitui o perfil do egresso a contribuição para a democratização da informação técnico-científica na área de Saúde da População Negra e Indígena, fornecendo subsídios para a mobilização social em torno da promoção da saúde e bem-estar; e a inserção de forma crítica e criativa em processos sociais de construção da cidadania, subsidiando distintos sujeitos sociais na articulação de interesses em torno da melhoria dos níveis de saúde da população negra e indígena.

Avanços no CCS

Os avanços ocorridos no funcionamento do Centro de Ciências da Saúde (CCS/UFRB) foram determinantes para a oferta de um curso de Pós-Graduação stricto sensu em nível de Mestrado, para atender as demandas internas e externas – local, microrregional, bem como macrorregional –, em consonância com o Plano Nacional de Pós-Graduação, que, dentre suas recomendações, destaca a premente necessidade de redução da assimetria na oferta de cursos de pós-graduação no país.

Com a oferta do Mestrado Profissional em Saúde da População Negra e Indígena, a UFRB está reafirmando seu compromisso regional e seu posicionamento no que concerne à instituição de políticas e práticas educacionais, de ensino, pesquisa e extensão, comprometidas com os referenciais históricos, culturais e da tradição baiano-brasileira.

A oferta evidencia também um posicionamento político, ético, epistemológico e emancipatório, na medida em que educação, igualdade étnica-racial e inclusão social são assumidas como referenciais constitutivos do pensar e agir como pautas político-pedagógicas da UFRB, sobretudo, pela possibilidade de contribuir na superação das formas conservadoras e discriminatórias, no que tange às questões raciais, e outras práticas excludentes, de gênero, de orientação sexual, de classe social dentre outras.

Assumindo esse posicionamento político de contribuir na correção das distorções ainda vigentes no Brasil, com o propósito de assegurar institucionalmente as políticas afirmativas e de inclusão social, a UFRB se tornou pioneira na implantação de uma Pró-Reitoria de Políticas Afirmativas e Assuntos Estudantis (PROPAAE), cuja finalidade é promover a execução de políticas afirmativas e estudantis na universidade, garantindo à comunidade acadêmica condições básicas para o desenvolvimento de suas potencialidades, visando à inserção cidadã, cooperativa, propositiva e solidária nos âmbitos cultural, político e econômico da sociedade e do desenvolvimento regional.



Inscrições de alunos para o ENEM 2019 começam segunda-feira, dia 06

May 3, 2019 12:31, by UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0no comments yet

Os estudantes interessados em fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 poderão se inscrever a partir de segunda-feira, dia 6 de maio, até o dia 17 de maio. Esse mesmo período acontece à solicitação de atendimento especializado e Específico do candidato, informou o nstituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), autarquia federal vinculada ao Ministério da Educação, responsável pelo processo.

Até o dia 17 de maio, o aluno pode atualizar dados de contato; trocar o município de provas; mudar a opção de língua estrangeira; e alterar atendimento especializado e/ou específico.

O pagamento da taxa de inscrição, R$ 85, se estende até 23 de maio, nas agências bancárias, casas lotéricas e agências dos Correios.

As provas serão realizadas em 3 de novembro (Aplicação – Linguagens, Redação e Ciências Humanas) e 10 de novembro (Aplicação – Matemática e Ciências da Natureza), dois domingos consecutivos, assim como foi nos anos de 2017 e 2018.

O Gabarito das provas será divulgado em 13 de novembro.

A inscrição do Enem entre 6 e 17 de maio é obrigatório para os isentos da taxa e os não isentos. Ou seja, a aprovação da solicitação de isenção não significa que a inscrição está realizada automaticamente. Portanto, para quem se enquadra nos critérios de isenção serão necessárias essas duas etapas.

Acessibilidade 

A Política de Acessibilidade e Inclusão do INEP garantirá atendimento especializado, específico e por nome social aos participantes que comprovarem necessidade. Além dos três tipos de atendimentos, são mais de 13 recursos de acessibilidade. Surdos, deficientes auditivos e surdocegos deverão informar, durante a inscrição, se usam aparelhos auditivos ou implantes cocleares. As solicitações, com exceção do nome social, devem ser feitas durante a inscrição.

Plataforma Videoprova

Surdos, deficientes auditivos e surdocegos podem acompanhar o conteúdo em Língua Brasileira de Sinais na playlist do Enem em Libras do YouTube do Inep. As videoprovas podem ser acessadas pela Plataforma Videoprova do Enem.

Se o aluno esqueceu sua senha, pode recuperá-la informando CPF na Página do Participante. Uma senha nova será encaminhada para o e-mail que informado pelo aluno no ato da inscrição.

Sistema de Seleção Unificada (Sisu)

O principal ingresso de alunos de graduação na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) é por meio da nota do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem). As notas dos participantes do Enem integram o SISU, sistema informatizado gerenciado pelo Ministério da Educação (MEC) no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Enem. O processo seletivo do Sisu é realizado duas vezes ao ano, sempre no início do semestre letivo. A inscrição é gratuita, em uma única etapa e é feita pela internet.

Orientações ao participante do Enem.

Aplicativo Enem: App Store e Google Play.

Mais informações ou dúvidas sobre o Enem ligue 0800-616161.

Use o Autoatendimento.



EDUFRB seleciona propostas de e-books para publicação na Coleção Recôncavo

May 2, 2019 13:56, by UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0no comments yet

A Editora da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (EDUFRB) divulga edital com normas, procedimentos e instruções para recebimento de propostas de publicação de cinco livros eletrônicos (e-books) para compor a Coleção Recôncavo. A EDUFRB apenas publicará obras inéditas e individuais.

As inscrições dos interessados acontecem no período de 02 de maio a 02 de agosto. A inscrição deverá ser efetivada pelo autor da obra, na sede da Editora da UFRB que funciona no térreo da Biblioteca da UFRB das 8h às 12 h e das 13h às 17 h, no Campus Cruz das Almas.

As obras devem abordar questões relativas ao Recôncavo da Bahia (definido pelo Mapa do Território de Identidade do Recôncavo, em anexo no edital), podendo ser monografias, dissertações e teses, adequadas ao modelo de livro, devendo ter entre 80 páginas e 250 páginas.

O conteúdo do livro proposto para publicação deverá estar relacionado com aspectos artísticos-culturais, biográficos, econômicos, históricos, políticos ou sociais do Território de Identidade do Recôncavo da Bahia.

Poderão encaminhar proposta de publicação para esta chamada os servidores docentes efetivos, os servidores técnico-administrativos, discentes e egressos da UFRB.

Os trabalhos enviados serão submetidos ao Conselho Editorial da EDUFRB. A divulgação dos resultados da classificação, com a indicação das obras que serão publicadas, dar-se-á a partir do dia 01 de novembro, no sítio eletrônico da EDUFRB.

O e-book não será comercializado e ficará disponível para leitura online e download gratuito na página da EDUFRB: www.ufrb.edu.br/editora

Mais informações em www.ufrb.edu.br/editora.

Edital nº. 001/2019 – EDUFRB.



Կատեգորիաներ

Bahia, Comunicação, Cultura, Formação, Marco Legal, Pesquisa e tecnologia, Políticas públicas, Relações internacionais, Saúde popular, Software, cultura e conhecimentos livres

UFRB

Brazil