Ir para o conteúdo
Mostrar cesto Esconder cesto
Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

PET Mata Atlântica promove plantio de espécies nativas para Bosque de Convivência

22 de Julho de 2016, 17:56 , por UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - 0sem comentários ainda | Ninguém está seguindo este artigo ainda.
Visualizado 236 vezes

O Grupo PET Mata Atlântica: Conservação e Desenvolvimento da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) promoveu nesta quarta-feira, 20 de julho, o plantio de cerca de 200 mudas de espécies nativas no espaço localizado atrás do prédio de Ciências Biológicas Prof. Elinsmar Adorno. O objetivo é que a área se torne o Bosque de Convivência da Mata Atlântica, um ambiente para confraternização da comunidade acadêmica e uso didático em aulas de Botânica e Ecologia.

“O Bosque é o embrião do projeto Arboreto, que o Núcleo de Meio Ambiente pretende desenvolver para revegetação da UFRB e de ao menos três nascentes na cidade de Cruz das Almas”, explica Rodrigo Silva, estudante do 8º semestre da Licenciatura em Biologia e membro do PET Mata Atlântica. “Toda a comunidade acadêmica e todos que visitam a Universidade poderão usufruir desse espaço. Quando as mudas estiverem mais crescidas, bancos serão colocados no local, que também poderá ser usado por professores de disciplinas ligadas a conservação da natureza”, completa.

De acordo com Silva, alguns benefícios já são imediatos, como a satisfação dos participantes em reverter áreas de pastagem degradada em áreas de convívio harmônico com a natureza. Em longo prazo, ele cita a melhoria da qualidade do ar, uma vez que as árvores retiram da atmosfera o poluente Co², e o efeito de tamponamento de temperatura no Setor de Ciências Biológicas. O estudante também acredita que a ação pode estimular outras atitudes similares na UFRB e na cidade.

“Segundo os dados da SOS Mata Atlântica/INPE de 2014 restam em nosso município pouco mais de 3% da cobertura desse bioma, que no passado tomava toda nossa cidade, o que ratifica a importância da conservação de nossa Mata Atlântica”, diz Silva. Na ação, foram plantados exemplares de 40 diferentes espécies arbóreas da Mata Atlântica, dentre elas Ingá, Jequitibá, Jatobá, Guapuruvu; Tararanga, Mozê, Angico e palmeira Pati. As mudas foram doadas pela Organização de Conservação da Terra (OCT).

A ação de restauração ecológica contou ainda com o apoio do Núcleo de Meio Ambiente da Superintendência de Implantação e Planejamento do Espaço Físico (SIPEF), do Laboratório de Ecologia Vegetal e Restauração Ecológica (LEVRE) e de funcionários da Fazenda Experimental, além de estudantes e professores do Centro de Ciências Agrárias, Ambientais e Biológicas (CCAAB).

Sobre o PET Mata Atlântica – Sob tutoria da professora Alessandra Nasser Caiafa, o grupo é vinculado ao Programa de Educação Tutorial do MEC e desenvolve ações no sentido de promover uma formação de qualidade, estimulando a fixação de valores que reforcem a cidadania, a consciência social e a melhoria dos cursos de graduação. O PET foi criado em dezembro de 2010 sob uma temática voltada a conservação da Mata Atlântica com uma proposta que objetiva o estímulo à formação profissional a contribuição para a melhoria da qualidade no ensino superior do país. 

Mais informações são encontradas na página do grupo PET Mata Atlântica.

Confira fotos:

{gallery}noticias2016/bosque-pet{/gallery}

 


Fonte: http://www.ufrb.edu.br/portal/noticias/4494-pet-mata-atlantica-promove-plantio-de-especies-nativas-para-bosque-de-convivencia

0sem comentários ainda

    Enviar um comentário

    Os campos são obrigatórios.

    Se você é um usuário registrado, pode se identificar e ser reconhecido automaticamente.

    Cancelar

    UFRB

    Brazil